Entrevista: “Uma pequena família maluca”

Passo a Passo 110 - Agricultura sustentável

A Passo a Passo 110 concentra-se nas estratégias que os agricultores e criadores de animais podem usar para manter a saúde dos ecossistemas e a produtividade de suas terras agrícolas

Entrevista: “Uma pequena família maluca”

Em 2006, Tui, Da e sua filha, Leklek, decidiram se mudar da cidade para um sítio. Ao contrário da agricultura industrializada ao seu redor, a família queria cultivar alimentos e criar gado de uma forma integrada, que suprisse todas as suas necessidades. Aqui, Tui explica por que eles decidiram fazer as coisas de maneira diferente.

Juntos, Da, Leklek e Tui cultivam e criam a maioria de seus alimentos de maneira sustentável. Foto: Farming as Mission

“Sou de um grupo étnico chamado karen, e minha esposa é da tribo lahu. A nossa filha tem 17 anos. Vivemos no distrito de Mae Ai, no norte da Tailândia.   

O desejo da nossa família é louvar a Deus cuidando de sua criação de uma maneira que nos permita comer de forma saudável, ganhar a vida e abençoar outras pessoas.

DESAFIOS

A região em que vivemos é dominada por grandes pomares de frutas cítricas. Esses pomares dependem muito de produtos químicos agrícolas, que causam poluição do solo, da água e do ar. As florestas foram derrubadas, portanto há menos água. Muitos jovens mudaram-se para trabalhar na cidade.

Os que ficaram deixaram de cultivar seus próprios alimentos. Todas as manhãs, chega um caminhão cheio de legumes, carne e outros produtos. As pessoas correm para o caminhão para comprar pimenta, frango, ovos, leite de soja, mas tudo isso pode ser produzido localmente. 

Quando nossa ‘pequena família maluca’, como éramos chamados, construiu uma casa e se preparou para cultivar, as pessoas nos perguntaram se estávamos planejando estabelecer um pomar de frutas cítricas. Quando dissemos que queríamos praticar a agricultura integrada, de forma semelhante à dos nossos antepassados, as pessoas deram as costas e foram embora.

META SIMPLES

Estabelecemos uma meta simples: cultivar todos os nossos próprios alimentos e comer de forma saudável.

Começamos com atividades como a preparação da terra, a construção do galinheiro, o plantio de árvores e a abertura de lagos para criar peixes. Lemos muitos artigos e livros e visitamos as propriedades agrícolas de outras pessoas para aprender com elas. Procuramos oportunidades de mercado e começamos a produzir ovos, vegetais, peixe, frango e arroz.

“Estabelecemos uma meta simples: cultivar todos os nossos próprios alimentos e comer de forma saudável”

“Agora, nossa propriedade de três hectares é cuidadosamente planejada para a agricultura integrada. Um terço é para o arroz, e o resto é para os viveiros de peixes, galinhas, patos, árvores frutíferas, bambu para construção, milho, feijão, ervas, plantas medicinais e legumes. Criamos abelhas no pomar para a produção de mel orgânico, o controle de pragas e a polinização.

Usamos práticas agrícolas que trabalham com a natureza, e não contra ela. Usamos composto e esterco animal para fertilizar a terra. As pragas e as doenças são mantidas sob controle pelos insetos e pássaros, que são atraídos para nossa fazenda pelas árvores, pelos lagos e pela vegetação permanente.  

AMIZADE

Nossa visão é que as igrejas e as organizações cristãs locais promovam práticas agrícolas sustentáveis. Ensinamos que os recursos naturais são criados por Deus, e todos somos responsáveis por cuidar deles.

Nosso sítio transformou-se em um lugar onde as pessoas vêm para relaxar, aprender e comer alimentos caseiros saudáveis. Todos os anos, recebemos a visita de pessoas de muitos países diferentes e fazemos amizades através do compartilhamento e da aprendizagem mútua. Essa é uma bênção que não esperávamos ter quando começamos.

Os agricultores locais começaram a se conscientizar das preocupações ambientais, e os jovens estão retornando. Assim como nós, muitas pessoas estão começando a incluir novas tecnologias, como a energia solar, em seus sistemas agrícolas tradicionais, com ótimos resultados.

Oramos e agradecemos ao nosso criador, Deus, por tudo. 1 Tessalonicenses 5:16-18 diz: ‘Alegrem-se sempre, orem continuamente, deem graças em todas as circunstâncias’.”


Se quiser saber mais, envie um e-mail para Tui, em inglês: kersertoo@gmail.com