Pesquisas com a neem

por Dr Rachel Reuben.

A Neem (Azadirachta indica) é uma árvore comum nas cidades e aldeias da Õndia. As suas folhas distintas e ramos de flores pequenas, brancas e de cheiro adocicado são familiares em alamedas e jardins. É às vezes chamada ‘a farmácia da natureza’, devido aos seus muitos usos como antibiótico frace, pesticida e repelente de insetos.

Pelo menos 35 princípios químicos activos foram encontrados nas suas folhas, casca e sementes. O uso da neem como pesticida e a prática de se limparem os dentes com galhos finos já foram mencionados na Passo a Passo, e há muitos outros usos desta árvore. Por exemplo, folhas verdes frescas misturadas com grãos em recipientes fechados manterão os grãos livres de pestes durante 2 a 3 meses. Os agricultores no Paquistão sabem disto, e regularmente cobrem as superfícies internas de latas grandes de armazenamento para trigo com uma mistura de barro e folhas da neem. As folhas da neem secas dentro de livros e mantidas no fundo de gavetas e em roupas de algodão, evitam tisanuros e traças.

Colheita das sementes

Um dos produtos químicos mais eficazes encontrados na neem é o azadirachtin. As maiores concentrações são encontradas nas nozes das sementes. A neem produz flores em Abril no sul da Índia e as frutas maduras começam a cair da árvore e podem ser colhidas mais ou menos em Julho. Os pássaros e formigas comem a polpa da fruta mas deixam a pele e as sementes amargosas. Estas devem ser secas cuidadosamente ou ganham bolor.

Muitas das sementes estão agora a ser compradas pela indústria mas ainda há uma grande quantidade disponível para uso local. As sementes são trituradas em trituradores movidos por bois nas aldeias ou em trituradores mecânicos, para extrair o óleo, o qual tem muitas utilidades – desde a produção de sabão ao uso medicinal. O resíduo após o óleo ser removido é chamado de ‘bolo de neem’, e é tradicionalmente usado como fertilizante em campos de arroz e para controlar parasitas da raíz na cultura do condimento cardamomo.

‘Bolo de neem’

A ciência moderna confirmou muitas das crenças tradicionais sobre as propriedades da neem, e descobriu várias novas possibilidades.

Misturando ‘bolo de neem’ no solo de campos de arroz na medida de 250kg por hectare (1kg para um terreno de 10m x 4m) protege a plantação de ser atacada por pestes tais como gafanhotos castanhos, o qual desenvolveu resistências a todos os insecticidas químicos. Ao mesmo tempo, produtos químicos activos da neem desincentivam a reprodução do mosquito Culex na água do campo de arroz. Isto é importante pois estes mosquitos incluem espécies que transmitem o vírus da encefalite japonesa, o qual mata grandes números de crianças até a idade de 12 anos em áreas de cultivo de arroz no sudeste da Ásia.

Uma maneira ainda melhor de usar a neem é cobrir uréia com pó de bolo de neem antes de espalhá-lo no campo. A neem reduz a velocidade das bactérias em nitrificação no solo e prolonga a vida útil da uréia. O resultado é uma colheita maior de grãos e o controle da reprodução de mosquitos.

O bolo da neem deve ser usado quando estiver fresco. O aquecimento e a humidade causam o crescimentos de fungos, fazendo com que a neem seja menos eficaz. Isto pode frequentemente ser um problema porque os agricultores podem não conseguir bolo de neem de boa qualidade quando necessário. O bolo também ocupa bastante espaço para ser armazenado. Uma alternativa é usar fraçoes de neem disponíveis comercialmente que estão agora à venda na Índia em bolsas pequenas fáceis de serem usados. Elas tem a vantagem de serem relativamente estáveis e baratas ao preço de US$2,80 por hectare. Pesquisas realizadas no nosso Centro mostraram que, quando misturadas com a uréia e espalhadas nos campos de arroz, elas eram tão eficazes como o bolo de neem.

Cultive as suas próprias árvores

Sendo assim, se você vive numa parte do mundo onde o clima favorece o crescimento da neem, plante algumas árvores para uso próprio. Coloque as folhas em seus recipientes de armazenamento de arroz e trigo, junto às suas roupas e nos seus livros. Troque as folhas a cada 1 ou 2 meses, mas tenha cuidado para não remover muitas folhas de árvores jovens pois isto pode danificar o seu crescimento. Cozinhe as folhas para conseguir uma solução antiséptica leve, a qual é muito suavizante para o comichão e problemas simples da pele. Triture as sementes por si próprio se não houver nenhum triturador disponível e plante-as no seu campo. Verifique se os fraçoes de neem comercializados estão disponíveis na sua área e use-os quando possível. Um pequeno investimento trará colheitas melhores e menos mosquitos transmissores de doenças.

A Dra Rachel Reuben é a Diretora do Centro de Pesquisas em Entomologia Médica, PO Box 11, Chinna Chokkikulam, Madurai, 625002, Índia.