Dramatização para comunicação

por B Mounkoro.

A dramatização pode ser uma ferramenta de muito valor para incentivar uma aprendizagem participativa. Quando ela foi usada em uma comunidade no Mali através de um programa de desenvolvimento, percebeu-se que as dramatizações dos moradores do povoado expressaram certos problemas que evitavam que as pessoas participassem no trabalho de desenvolvimento.

Através de uma dramatização, os atores mostraram agentes de florestamento incendiando a floresta, acusando os moradores do povoado de terem feito isto e multando-os. Mas eles foram apanhados durante o acto, entregues e demitidos. Uma sugestão como esta seria difícil de ser feita em uma reunião mas foi muito mais fácil de ser compartilhada como uma história em uma dramatização. Através das discussões realizadas após a dramatização, percebeu-se que ela não foi baseada em factos mas em rumores. Como resultado, o serviço de florestamento tratou do assunto seriamente e após algumas discussões úteis, novos acordos escritos foram realizados entre eles e os povoados locais.

As pessoas que se reúnem com um serviço de desenvolvimento frequentemente deixam de dizer certas coisas por medo de perder favores ou por parecer mau. Em dramatizações, os actores podem compartilhar as mensagens sem ter que entrar em todos os detalhes. Este processo é especialmente útil se houver discussões posteriormente. Em um povoado as mulheres disseram que a dramatização as tinha ajudado a iniciar discussões com os homens.

Foi desenvolvida uma dramatização para descobrir porque a participação no trabalho contra a erosão tinha sido reduzida. Os moradores do povoado pareciam estar a favor do trabalho durante as reuniões. No entanto, através da dramatização ficou claro que eles na verdade não se sentiam donos do trabalho. Eles tinham participado esperando recompensas em uma competição de plantar árvores. Quando isto não aconteceu, as pessoas começaram a perder interesse e assim mudaram as suas actividades para ganhar um pouco em vez disto de dinheiro. Esta foi uma completa surpresa para a organização de desenvolvimento.

Outro ponto importante que surgiu através de assistir a tais dramatizações foi que as pessoas preferiam escolher temas que lidavam com questões sociais tais como a segurança familiar, a harmonia do povoado, o êxodo rural, a poligamia e o cuidado dos órfãos. As organizações, por outro lado, vêem o seu trabalho como sendo o de provêr uma maneira através da qual as comunidades melhorem a sua situação através da adopção de melhores tecnologias tais como viveiros de árvores, proteção da água potável, mais controle contra a erosão do solo e mais atividades geradoras de recursos.

As dramatizações podem criar uma situação onde pessoas comuns podem se sentir livres para compartilharem os seus verdadeiros sentimentos, criando-se condições para que as organizações de desenvolvimento compreendam as suas motivações e preocupações.

Adaptado de um artigo escrito por B Mounkoro em Echos du COTA, Junho de 1996.