Trabalho na área da saúde com usuários de drogas

Trabalhando dentro de uma rede

Graciela Radulich.

El Retoño é uma organização cristã que se concentra no trabalho com usuários de drogas nos bairros mais pobres de Buenos Aires. Esta organização começou em 1985, a fim de oferecer reabilitação completa (física, psiquiátrica, social e espiritual) a usuários de drogas do sexo masculino que vinham voluntariamente para pedir ajuda.

Em 1990, demo-nos conta de que a maioria dos usuários de drogas que nos procuravam estavam contaminados com o HIV/AIDS (SIDA) e hepatite B ou C. A maioria deles conseguia superar seu vício e começar uma vida nova. No entanto, seus problemas de saúde causados pelo HIV/AIDS (SIDA) continuavam. El Retoño oferecia apoio e conselhos para a saúde até final de suas vidas.

A situação da contaminação do HIV entre os usuários de drogas na Argentina não melhorou. As pessoas transmitem a infecção através da utilização das mesmas agulhas, comportamento sexual arriscado, parto e amamentação. Na Argentina, as pessoas que se injetam com drogas ainda são as de maior risco de contaminação do HIV (41%). O comportamento sexual arriscado dos usuários de drogas que não utilizam agulhas para as drogas aumenta este número ainda mais. Além disso, a utilização de drogas aumentou dramaticamente, especialmente entre os pobres.

Apesar de tudo isto, e ao contrário do que acontece nos países do ‘Primeiro Mundo’, o governo não toma nenhuma atitude para ajudar a evitar ou melhorar esta situação. Como cristãos, em face de uma situação tão difícil, começamos a nos perguntar qual deveria ser a nossa atitude. Deveríamos simplesmente esperar que os usuários de drogas viessem até nosso centro de reabilitação, abandonando totalmente aqueles que ainda não haviam tomado a decisão de parar de usar drogas? Ignorar estas pessoas não significaria um aumento na propagação do HIV/AIDS e outras doenças contagiosas? Se a nossa sociedade condenou e isolou os usuários de drogas, deveríamos esperar um comportamento responsável por parte deles?

A nossa resposta, em 1998, foi começar o Programa de Promoção da Saúde e Prevenção do HIV/AIDS (SIDA) entre os usuários de drogas nos bairros mais pobres. Este programa foi um dos primeiros do tipo no país, tentando reduzir o prejuízo causado pelo abuso de drogas. Foi um dos primeiros na Argentina a combinar este trabalho com a visão e a prática cristãs abertamente.

O projeto foi criado com os seguintes fins:

  • estabelecer contato com o maior número possível de usuários de drogas de bairros pobres que não tivessem nenhum contato com as instituições sociais ou médicas
  • reduzir o risco de transmissão de infecções tanto entre os usuários de drogas como entre as pessoas que não as utilizassem
  • criar contatos entre os usuários de drogas e as organizações da área da saúde para incentivar o diagnóstico antecipado e o tratamento para as doenças
  • ajudar os usuários de drogas a prevenir a propagação da infecção com seus parceiros
  • acompanhar os usuários de drogas no início de sua recuperação.

O novo programa não mudou a missão original do El Retoño. A nossa meta principal continua a ser ajudar o maior número de pessoas possível a aprender a viver sem drogas, com um projeto de vida cristão.

Criando redes

Desde o início tentamos criar oportunidades para a participação de membros da comunidade, a fim de obtermos soluções eficientes e duradouras para estes problemas.

Para isto, procuramos criar dois tipos de rede. A primeira era de pequena escala dentro da comunidade, para apoiar e ajudar os usuários de drogas. Pedimos apoio de famílias, usuários e ex-usuários de drogas e líderes cristãos, para trabalharem em conjunto, a fim de compreenderem sua situação local, obterem informações e realizarem encontros de treinamento sobre como prevenir o uso de drogas e melhorar o tratamento médico e a reabilitação para usuários de drogas.

O segundo tipo de rede foi numa escala maior. Seu propósito era conscientizar mais a sociedade em geral da necessidade urgente de se lidar com o aumento do abuso de drogas e de doenças associadas com sua utilização. Trabalhamos muito e arduamente para organizar encontros para funcionários do governo, líderes da igreja e da comunidade e membros de organizações sociais, a fim de conscientizá-los sobre estes problemas e coordenar o trabalho de prevenção e apoio para os usuários de drogas.

Isto teve muitos resultados, os quais continuam a se expandir. Por exemplo, foi fundada a Rede Argentina para a Redução de Danos, a qual une muitas organizações, associações científicas e membros governamentais. El Retoño também se uniu a várias organizações científicas e de saúde para realizar o primeiro estudo extensivo do índice de infecção do HIV e hepatite entre os usuários de drogas que utilizam agulhas na Argentina. Este estudo ajudará a planejar programas de intervenção eficazes no futuro.

Em todas estas atividades, El Retoño tenta mostrar claramente os valores e ética do evangelho de Jesus Cristo, levando ‘a voz daqueles que não possuem voz’ a todos os diferentes níveis em que trabalhamos.

Graciela Radulich é a coordenadora de El Retoño (O Broto), um parceiro da Tearfund na Argentina. Seu endereço é El Retoño, H Wineberg 3450, (1636) La Lucila, Buenos Aires, Argentina. E-mail: gradulich@arnet.com.ar

Algumas lições aprendidas

  • A partilha de nosso trabalho, experiências e conhecimentos com outros, através do trabalho em rede, trouxe-nos benefícios enormes, que enriqueceram e melhoraram o nosso próprio trabalho.
  • As redes organizacionais são uma maneira valiosa de se influenciar e se colocar pressão nos governos, para criar políticas que protejam os membros vulneráveis da sociedade.
  • O trabalho com pessoas e organizações não cristãs proporcionou uma oportunidade para compartilharmos a nossa fé e as soluções que o Evangelho oferece para o nosso mundo que sofre.