Mantendo o sanea mento na agenda escolar

Awoyemi Olawale 

O saneamento não é uma prioridade nas escolas, porque as pessoas não percebem a necessidade de um ambiente seguro e limpo. Por causa dessa atitude, quando há muitas prioridades em competição, os recursos são alocados para as atividades acadêmicas, e o saneamento é negligenciado. Porém, as boas instalações sanitárias, como latrinas, suprimento de água potável segura e instalações para lavar as mãos, são importantes para o sucesso da educação básica.

Um estudo feito pelo projeto Community Participation for Action in the Social Sector (COMPASS), na Nigéria, em 2005, revelou que:

Foto: Caroline Irby, Tearfund
Foto: Caroline Irby, Tearfund
  • apenas 40% das escolas na Nigéria tinham instalações de suprimento de água (poço coberto, poço perfurado coberto ou torneira)
  • apenas 18,7% tinham latrinas e outras instalações sanitárias adequadas
  • apenas 48% dessas escolas tinham latrinas separadas para as meninas.

É necessário um trabalho continuo para manter o saneamento na agenda.

Melhorar o saneamento não é apenas uma questão de construir latrinas e instalações. A Health and Sustainable Development Association of Nigeria (HESDAN) trabalhou em parceria com o Departamento de Educação do Governo Local e o Ministério da Saúde numa campanha de “Saneamento Escolar”. Esta campanha foi uma tentativa de informar, convencer e motivar a comunidade inteira a melhorar o saneamento e os hábitos de higiene nas escolas. O objetivo era, através da campanha, ajudar a reduzir o número de meninas que desistiam de estudar, melhorar o desempenho escolar e prevenir doenças relacionadas com a água e o saneamento.

O grupo-alvo principal eram os escolares, pois eles são mais abertos a novas idéias e estão numa idade em que podem ser ensinados a criar bons hábitos. Os professores escolares, os pais e osformuladores de políticas eram os gruposalvos secundários. O slogan da campanha era “saúde, saneamento e nutrição escolar: uma responsabilidade de todos”.

Nossa estratégia estava baseada na pesquisa. Foi realizada uma pesquisa de linha-base em 230 escolas, para se ter uma idéia dos hábitos de higiene, da conscientização sobre questões de saneamento e da existência de instalações sanitárias nas escolas primárias. Fizemos perguntas para descobrir o que motivava as pessoas em termos de saneamento. Os resultados foram usados para criar materiais e mensagens para a campanha comunitária. Descobrimos que as questões relacionadas com o status social e o prestígio eram importantes. A maioria dos entrevistados da pesquisa disse que se deixava influenciar pelo que os vizinhos pensavam deles.

Transmitindo a mensagem

Para que as pessoas queiram se envolver, as questões de saneamento precisam ser vistas como interessantes e uma coisa positiva. A forma de transmitir a mensagem tinha de ser empolgante, não ameaçadora, socialmente benéfica e divertida. Portanto, queríamos que a mensagem fosse “o saneamento é maravilhoso”. Como íamos transmitir a idéia para um público diverso, precisávamos criar climas e mensagens diferentes para os diferentes públicos. Aqui estão algumas das mensagens que usamos:

Para os escolares

  • Manter-se limpo é bom para você e para seus colegas.
  • Deixe seus colegas com inveja.

Para os professores e a diretoria das escolas

  • As boas instalações sanitárias colocarão a sua escola entre as melhores. Vocês poderão ganhar um prêmio, e mais crianças vão se matricular na sua escola.

Para os pais

  • Pais responsáveis mandam seus filhos para escolas de boa qualidade.
  • Conquiste o respeito dos seus vizinhos.

Para os políticos

  • Crie um senso de orgulho e desenvolvimento nacional através da alocação adequada de recursos, da prestação de contas e da participação comunitária no que diz respeito ao saneamento.

Planejamento da campanha

Um comitê de implementação do projeto reunia-se mensalmente e, mais tarde, semanalmente, à medida que a data de lançamento da campanha se aproximava, para planejar a campanha. Após a pesquisa e o planejamento, foram realizadas as seguintes atividades:

PRODUÇÃO DE MATERIAIS Foram produzidos e distribuídos cartazes, folhetos e faixas sobre água potável, nutrição, eliminação segura de lixo e o hábito de lavar as mãos. Vimos que estas propagandas eram uma boa maneira de alertar as pessoas para se manterem limpas e praticarem a boa higiene.

ENCONTROS DE TREINAMENTO Realizamos encontros de treinamento para professores e pais. O treinamento cobriu tópicos como a promoção da saúde, higiene pessoal, prevenção de doenças, água potável, hábito de lavar as mãos, nutrição e participação comunitária. Os professores e pais, então, ensinaram os alunos a educarem os colegas nas suas escolas.

ATIVIDADES DE LANÇAMENTO Para divulgar a campanha, foram criados clubes nas escolas, com atividades relacionadas com o saneamento, a saúde e a nutrição. Os professores e ajudantes foram encarregados de monitorar o saneamento e a higiene. Foram providenciados minifiltros de água para as escolas primárias.

Coleta de opiniões

Para monitorar o impacto da campanha de Saneamento Escolar, mandamos fazer uma pesquisa de linha-base no início da campanha e uma avaliação no final. A avaliação constatou que mais de 90% dos entrevistados estavam cientes da campanha. Também recebemos opiniões informais dos alunos e dos membros da comunidade. A seguir, estão algumas das respostas e comentários imediatos sobre a campanha comunitária.

  • As pessoas conversavam sobre as mensagens da campanha com os amigos, vizinhos e parentes.
  • Muitos membros da comunidade disseram que tinham feito mudanças na sua própria vida, melhorando a sua higiene nas latrinas e a limpeza em casa.
  • Os escolares viram que deviam lavar as mãos depois de ir ao banheiro e que é um direito seu ter um bom saneamento na escola. Eles disseram que aprenderam a limpar os banheiros na escola e que incentivaram os irmãos a respeitar a higiene.
  • Os diretores das escolas viram que as crianças têm direito a um bom saneamento e que os pais têm direito a inspecionar e monitorar a saúde, o saneamento e a nutrição nas escolas. Um diretor disse que, antes, os alunos costumavam adormecer nas aulas ou faltavam com freqüência a elas por estarem doentes. Desde que começaram a se envolver no programa de saúde e saneamento escolar, estes alunos agora participam de forma mais ativa das aulas e das atividades esportivas.
  • O Departamento de Educação do Governo Local viu que é sua responsabilidade inspecionar as escolas na sua jurisdição, para garantir que elas tenham boas instalações sanitárias, como água, sabonete, filtros de água e latrinas.

Conclusão

A campanha lembrou às pessoas que é sua responsabilidade manter o bom saneamento nas suas comunidades. Ela incentivou o envolvimento comunitário e uma maior prestação de contas entre os pais, as escolas e os departamentos de educação. As campanhas comunitárias, apesar de seu custo, podem ser eficazes na troca de informações e na motivação para que as pessoas mudem seu comportamento. O custo certamente vale a pena pelos benefícios obtidos quando se mantém o saneamento na agenda. Que maior benefício você poderia ter do que garantir a saúde das famílias na sua comunidade? 

Awoyemi Olawale trabalha como ofi cial de programas para a Health and Sustainable Development Association of Nigeria (HESDAN). 

30A Sabiu Ajose Street, off Bode Thomas Surulere Lagos state Nigéria 

E-mail: wale2001ng@yahoo.com