Idéias para a purificação da água

Paul Dean.

Muitos projetos de abastecimento de água e saneamento concentram-se em colocar mais água à disposição das pessoas e incentivar bons hábitos de higiene pessoal. A quantidade de água usada para banhos, limpeza e outras tarefas domésticas pode ser mais importantes para a boa saúde que a qualidade. Entretanto, a qualidade da água para beber é muito importante.

A água para beber que não é limpa freqüentemente causa diarréia e outras doenças transmitidas pela água. Cada família deve, portanto, tentar purificar a água o suficiente para beber e cozinhar. Esta água deve ser separada do resto da água doméstica. Ela nunca deve ser armazenada em recipientes que tenham sido usados para armazenar combustível ou pesticidas.

Métodos de purificação

Uma maneira de garantir a pureza da água é fervê-la, o que é recomendado por muitos programas de cuidados com a saúde e de higiene. Ferver a água rapidamente durante, pelo menos, cinco minutos, mata qualquer organismo causador de doenças. Entretanto, ferver a água não é fácil. É necessário muito combustível, o qual freqüentemente é caro ou difícil de encontrar; o gosto da água muda; a água precisa de arrefecer (esfriar) antes de ser bebida; enquanto a água arrefece, ela precisa de ser cuidadosamente armazenada para não se contaminar e para que ninguém se queime. Assim, ferver a água não é nem fácil, nem popular.

Os filtros de areia também podem purificar a água (Passo a Passo 35). Entretanto, o filtramento nem sempre remove todos os organismos. Uma camada de carvão pode ajudar a resolver este problema, mas muitos especialistas ainda aconselham que se ferva a água filtrada, ou que ela seja esterilizada com cloro. O cloro exige medidas cuidadosas. Se for colocado em demasia, a água ficará com um gosto ruim, e se for colocado muito pouco, há o risco de ele não matar todos os organismos. A quantidade de cloro em diferentes pós ou soluções pode mudar com o tempo e também varia de produto para produto.

Desinfecção solar

Em países em que há bastante sol, o calor e a luz do sol podem ser usados para matar organismos causadores de doenças. Este método está-se tornando muito popular, porque é barato, simples e exige pouco trabalho. Foi visto, através de pesquisas, que, se usado corretamente, a água tratada fica tão limpa quanto a água fervida. O processo é chamado desinfecção solar (SODIS – do inglês, solar disinfection).

Este método requer:

  • garrafas de plástico transparentes (as que são usadas para água engarrafada são ideais)
  • água não muito turva.

É importante não usar garrafas de vidro, pois elas não permitem a entrada suficiente de luz do sol na água. As garrafas de plástico possuem paredes muito finas, que permitem que a luz do sol chegue até a água. A água turva deve ser deixada parada, para que as impurezas se depositem e, então filtrada com um pano ou um filtro de areia, se ainda estiver turva.

Encha a garrafa limpa com aproximadamente três quartos de água, tampe e mexa com força por uns 20 segundos. Isto assegura que haja bastante ar na água, a qual reage com o sol e ajuda o processo de purificação. Depois, encha a garrafa completamente e deixe-a deitada de lado, num lugar onde ela receba luz direta do sol durante várias horas e onde o vento não a arrefeça. Um telhado é o ideal, se este for feito de chapas de metal, telhas ou concreto, ao invés de colmo (o qual poderia pegar fogo).

Deixe as garrafas ao sol durante, pelo menos, seis horas, onde elas devem ficar quentes ao toque. Depois, leve as garrafas para dentro, para que arrefeçam e estejam prontas para serem usadas. Se o tempo estiver nublado, as garrafas devem ser deixadas no telhado durante até dois dias, dependendo da quantidade de nuvens.

Comentários de pessoas que usam o método SODIS

  • O método SODIS é muito fácil de se usar. Eu só ponho as garrafas do lado de fora de manhã e “esqueço-me” delas. De noite, quando termino minhas outras tarefas, eu simplesmente as trago para dentro.
  • O método SODIS é barato e nós mesmo podemos conseguir as garrafas.
  • O método SODIS torna a água segura. Nós agora não temos mais dores de cabeça (associadas ao tifo), disenteria e diarréia.

O método SODIS é fácil de se usar e não muda o gosto da água. Nada precisa de ser medido e a água pode ser mantida na mesma garrafa antes de ser bebida, reduzindo o risco de contaminação durante o armazenamento.

Para aumentar a temperatura da água (o que pode ser muito útil durante a estação das chuvas ou em climas mais frios) um dos lados da garrafa pode ser pintado de preto. A garrafa é deitada com o lado pintado por baixo, o que ajuda a temperatura da água a subir mais rapidamente.

Provavelmente haverá poucos problemas, a não ser que as pessoas usem água realmente suja, garrafas sujas, ou deixem as garrafas na sombra ou em locais onde o vento as arrefeça. Um dos principais problemas pode ser conseguir garrafas suficientes. Isto pode levar as pessoas a usarem garrafas velhas e muito arranhadas, o que evita a entrada da luz do sol.

Paul Dean trabalhou no Uganda por sete anos com a Tearfund e agora é consultor em Infraestrutura Rural e Engenharia Civil. Mais informações podem ser obtidas no website do método SODIS: www.sodis.ch