Trabalhando com a deficiência

Este artigo foi adaptado, com autorização, de um artigo de Alexandra Frean, © The Times, Londres, 26 de Julho de 2005. Não é permitido copiar, fotocopiar, reproduzir ou usar os direitos eletrónicos sem a permissão prévia do proprietário dos direitos autorais. www.timesonline.co.uk

Há cerca de 20 milhões de pessoas com defi ciência, que precisam de cadeiras de rodas nos países de baixa renda. A maioria das cadeiras de rodas disponíveis são doações de instituições de caridades do ocidente e podem não ser adequadas para os caminhos e trilhas irregulares. Elas geralmente são modelos antigos e são passadas de pessoa para pessoa. Como estas cadeiras são feitas para as pessoas bem alimentadas do ocidente, elas, muitas vezes, são de tamanho e formato errados, o que pode causar acidentes sérios.

A Organização Mundial da Saúde calcula que a expec tativa de vida média de uma pessoa de um país de baixa renda, que perde o uso das pernas, é apenas de dois a três anos. As cadeiras de rodas inadequadas e a falta de mobilidade podem causar úlceras de pressão, que podem se infectar. Se a pessoa não tiver acesso a antibióticos, ela pode morrer por causa destas infecções. A cada ano, milhares de pessoas danifi cam as costas e são feridas em conflitos ou por minas terrestres. Uma em cada 400 pessoas por todo o mundo tem paralisia cerebral. Muitas destas pessoas precisam de uma cadeira de rodas.

Desenho apropriado

A Motivation é uma organização do Reino Unido, que ajuda a fornecer cadeiras de rodas adequadas e baratas para pessoas com deficiência por todo o mundo. No início, ela trabalhava com organizações de pessoas com deficiência locais, abrindo oficinas, onde os habitantes locais podiam fazer e reparar seu equipamento. Entretanto, o seu novo modelo de cadeira de rodas agora é produzido em massa na China e montado no local por todo o mundo. Isto torna a produção de cadeiras mais barata, e elas podem ser adaptadas no local, de acordo com o tamanho e as necessidades de cada pessoa. A cadeira tem um desenho simples e as suas peças são feitas de materiais comuns. Assim, ela custa pouco, e a manutenção e os reparos podem ser feitos facilmente no local. A maneira como foi desenhada permite que ela passe pela maioria das trilhas e campos irregulares. A Motivation criou um curso de treinamento de curta duração para a montagem das cadeiras, a fim de adaptá-las para as pessoas locais – cada cadeira geralmente leva quatro horas para montar e ajustar.

Voltando a ser independente

Até agora, a Motivation já ajudou a distribuir 22.000 cadeiras de rodas. David Constantine, um dos fundadores da Motivation, explica, “Damos às pessoas independência e controle sobre as suas próprias vidas”.

Motivation, Brockley Academy, Brockley Lane, Backwell, Bristol, BS48 4AQ, Reino Unido
E-mail:
info@motivation.org.uk
Website:
www.motivation.org.uk


Estudo de caso: Uma vida melhor

Kithsiri Perera tem 37 anos e vive em Pokunuwita, Sri Lanka, com a mãe e duas irmãs. Ele costumava ter uma banca de peixes, que estava a ir muito bem, até que, depois de um acidente três anos atrás, ele não pôde mais caminhar. Depois de 18 meses no hospital, ele voltou para casa. Mas ele não podia sair de casa porque não tinha uma cadeira de rodas. Alguns dos outros comerciantes do mercado de Kithsiri juntaram as suas economias para comprar uma cadeira para ele, mas era uma cadeira velha e sem acento: apenas uma corda entrelaçada na armação. Embora a cadeira o ajudasse a locomover-se de uma parte da casa para outra, ele não podia andar com ela por caminhos lamacentos.

“Na maioria dos dias, eu não fazia nada,” diz ele. “Eu só ficava sentado ou deitado. Fazia 18 meses que eu não saía de casa. Às vezes, eu achava que a minha vida não tinha sentido. Mas eu queria encontrar uma maneira de trabalhar de novo. Antes do acidente, eu tinha uma banca de peixes, que tinha pertencido ao meu pai e ao meu avô. Ela estava indo muito bem e eu tinha uma vida boa. Eu tinha tudo que queria. E agora eu quero a minha vida de volta.”

O sonho de Kithsiri Perera de ter uma vida melhor agora parece que pode ser alcançado. A Motivation deu-lhe uma nova cadeira, de três rodas, projetada para ser usada no terreno irregular das regiões rurais. Ele está a fazer grande progresso, recuperando a sua auto-confiança e mobilidade e diz, “Eu vejo pessoas ativas e isto faz-me pensar no quanto eu gostaria de ser como elas e voltar a ter a minha banca. Este é o meu plano.”