Começando o seu próprio negócio

Foto: Kieran Dodd/Tearfund
Foto: Kieran Dodd/Tearfund

As empresas são importantes para aumentar o desenvolvimento econômico e técnico e criar capital e empregos. Elas desempenham um papel essencial na redução da pobreza. Mas como as pessoas que não têm acesso a verbas, treinamento e recursos podem entrar no mundo altamente competitivo dos negócios? Através das microempresas (também conhecidas como pequenas empresas), as pessoas podem abrir e expandir o seu próprio negócio e, assim, ganhar dinheiro. Muitas empresas começam como um negócio de tempo parcial ou caseiro e, com o tempo, passam a oferecer empregos para outras pessoas na comunidade.   

Como empresárias, as mulheres não só fazem uma contribuição enorme para a receita nacional, como também criam redes de segurança social com as quais suas famílias e comunidades podem contar. Isto ocorre porque as mulheres freqüentemente investem a sua renda na saúde, na educação e em moradia para a sua família.

Possuir um negócio pode aumentar a confiança, a dignidade e a auto-estima de uma pessoa. E quando o negócio é bem sucedido, ele também permite que a pessoa tenha a sua própria renda. 

O que é desenvolvimento microempresarial? 

Desenvolvimento microempresarial é um processo onde são oferecidos serviços, tais como treinamento e assistência técnica, para proprietários de pequenas empresas em potencial ou com experiência. O desenvolvimento microempresarial reduz os riscos associados à administração de uma empresa e aumenta as chances de sucesso do empresário. 

Os programas de desenvolvimento microempresarial podem ajudar as pequenas empresas a crescer através do apoio de assessores comerciais, mentores e treinadores, bem como do acesso à tecnologia e aos mercados. Além das habilidades técnicas adequadas para empreendimentos específicos, pode-se oferecer treinamento em habilidades comerciais. Juntamente com o treinamento e a assistência técnica, podem-se disponibilizar verbas para ajudar as pessoas a iniciarem pequenas empresas ou expandi-las. Isto é conhecido como microfinanciamento ou microcrédito. 

Quem oferece os serviços microempresariais?

A maioria das pessoas começa um negócio com uma idéia baseada numa habilidade ou num produto. Os proprietários das novas empresas podem enfrentar dificuldades se não tiverem um conhecimento comercial básico. Muito poucos empresários possuem a base e a experiência necessárias para operar uma empresa, principalmente porque pode haver regulamentos complicados. 

Os programas e serviços de desenvolvimento microempresarial são geralmente oferecidos por ONGs (organizações não governamentais) e podem ser financiados através de parcerias com agências governamentais, fundações, a indústria privada e indivíduos.

Abrindo uma pequena empresa

Há muitas coisas que precisam ser consideradas ao se abrir uma pequena empresa, entre elas, os passos práticos, os desafios e os resultados.

Antes de fazer produtos para vender ou oferecer serviços, é importante considerar o mercado. Deve-se prestar atenção à viabilidade, à qualidade do produto, aos custos e à possibilidade de comercialização do produto. A decisão de se criar ou se expandir um negócio deve ser tomada após o exame dos mercados existentes e potenciais. A pesquisa de mercado é muito importante, pois você precisa saber o que os seus clientes querem. 

Deve-se reservar tempo para o planejamento empresarial. Enquanto vendedor, você precisa saber o que quer alcançar e como o alcançará. Isto consiste em prever quanto você venderá e como você incentivará as pessoas a comprarem os seus artigos ou o seu serviço. O ciclo empresarial, nas páginas 8–9, pode ajudá-lo a pensar sobre estes passos.   

PASSOS PRÁTICOS

  • Pense numa idéia para um negócio
  • Reúna informações sobre ela – faça um levantamento das necessidades dos clientes e da disponibilidade dos recursos
  • Calcule a sua receita e o seu dispêndio em potencial
  • Participe de treinamentos ou oficinas se necessário
  • Informe-se sobre saúde e segurança e a sua importância para o seu negócio
  • Estabeleça sistemas de documentação claros e confiáveis

ALGUNS DOS DESAFIOS

  • Medo de assumir riscos.
  • Renda insuficiente.
  • Problemas na rede. Por exemplo, no fornecimento de matérias-primas.
  • Habilidades insuficientes de gestão e marketing.
  • Pouca motivação e coragem.

ALGUNS DOS RESULTADOS

  • Maior renda.
  • Maior controle sobre a vida e as circunstâncias.
  • Maior dignidade e auto-estima.
  • Melhor qualidade de vida, como, por exemplo, educação, cuidados com a saúde e melhorias nas moradias.

Entretanto, o sucesso nos negócios pode resultar em menos tempo com a família e tensão. É importante ver que o motivo para se abrir uma microempresa é melhorar a qualidade de vida e não apenas gerar dinheiro.  

Compilado por Stephen Thomas e Rebecca Dennis.

Stephen é o Gerente Comercial de Negócios
Internacionais da Tearcraft.

Site: www.tearcraft.org

BARRAS DE AMENDOIM CROCANTE - uma idéia prática para uma pequena empresa

Ingredientes:

  • 1 kg (4 xícaras) de amendoim torrado
  • 1 kg (4 xícaras) de água 
  • 2 kg (8 xícaras) de açúcar escuro (use açúcar branco se não tiver açúcar escuro)

Descasque e torre os amendoins até dourarem. (Podem-se usar castanhas de caju ou outras nozes também.) Triture um pouco os amendoins.

Dissolva o açúcar na água e aqueça até começar a engrossar. Acrescente os amendoins e mexa constantemente para não queimar. Experimente de vez em quando para ver se já está no ponto. Para isso, derrame pequenas quantidades da mistura em água fria numa xícara. Quando elas formarem bolinhas duras, tire do fogo e derrame a massa numa forma rasa ou numa tábua de cortar untada. Abra a massa com um rolo, de maneira que ela fique com 1⁄2 cm de espessura, e corte-a em pequenas barras antes que ela esfrie e se solidifique. (Depois que ela se solidificar, será preciso um martelo!) Embrulhe em celofane ou papel encerado. 

OBSERVAÇÃO Dar o ponto certo é muito importante. Leva apenas alguns minutos para que as bolinhas macias (que não se solidificam) se transformem em bolinhas duras e numa panela de açúcar queimado! Experimente primeiro com quantidades pequenas. 

ADVERTÊNCIA Ferver açúcar é muito perigoso – faça-o longe das crianças  

Asha Handicrafts

A Asha Handicrafts como exemplo de microempresa

A Asha Handicrafts está ajudando mulheres artesãs a alcançarem o seu potencial econômico e provarem que possuem capacidade para construir suas próprias unidades microempresariais. Através de iniciativas de desenvolvimento econômico, treinamento profissionalizante e facilitação de crédito, muitas mulheres artesãs agora trabalham como autônomas. Como resultado, elas têm dinheiro suficiente para alimentar os filhos e mandá-los para a escola. Esta abordagem é muito eficiente para tirar as comunidades da pobreza econômica e ajudá-las a se tornarem independentes e viverem com dignidade.

(Allan Almeida, Asha Handicrafts, Mumbai)

A Asha Handicrafts fala sobre o microempreendimento na Índia

O microempreendimento desempenha um papel vital no desenvolvimento de qualquer economia, mas principalmente nas economias que estão passando da subsistência tradicional para uma economia industrial moderna. Na Índia, o setor do microempreendimento tem uma longa tradição e, desde a independência, tem contribuído significativamente para o desenvolvimento econômico geral do país. O setor do microempreendimento continuará desempenhando um papel significativo no que diz respeito a pôr fim à pobreza e promover um maior número de empregos. O trabalho autônomo através das microempresas pode desempenhar um papel considerável na redução da pobreza de milhões de pessoas em países como a Índia.  

Quase 40 por cento da população indiana vive na pobreza. Muitas pessoas são pobres porque não possuem uma renda regular. Para dificultar ainda mais a vida destas pessoas, mais de 90 por cento dos habitantes rurais estão altamente endividados. Incapazes e não dispostas a procurar os bancos para pedir empréstimos, as pessoas pobres recorrem aos agiotas locais, que podem cobrar de 60 a 120 por cento de juros (por ano) ou mais, acabando presas na extrema pobreza. 

Com quase 80 por cento da população indiana lutando pela sobrevivência diária, é importante encontrar novas maneiras e novos meios de oferecer os recursos de que eles precisam para melhorar sua vida. Uma maneira de lidar com a situação é criar meios de sobrevivência sustentáveis. E as microempresas resultam em meios de sobrevivência sustentáveis.