N16 Pessoas com necessidades alimentares especiais

Nossas necessidades alimentares mudam ao longo de nossas vidas. Nos primeiros anos de vida, são necessários muitos alimentos formadores e protetores, para formar um organismo forte e saudável. As crianças mais velhas e os adultos, que têm vidas ativas e laboriosas, precisam de quantidades maiores de alimentos básicos para obter energia.

Examinaremos, mais tarde, as necessidades especiais dos bebês e das crianças pequenas. As mulheres grávidas e as que estão amamentando não comem apenas para si próprias, mas para os bebês também. Elas precisam consumir muitos alimentos variados. As mulheres também precisam de bastante ferro, vitamina A e cálcio ao longo de suas vidas.

Os idosos tornam-se menos ativos, à medida que envelhecem. Eles precisam de menos alimentos básicos, mas precisam de muitos alimentos reparadores, para ajudá-los a resistir às infecções. Às vezes, eles acham difícil comer bem, porque possuem pouco dinheiro, não podem cozinhar, perderam os dentes ou têm uma saúde ruim.

As pessoas doentes ou portadoras do HIV (VIH) ou com AIDS (SIDA) precisam de muitos alimentos nutritivos para ajudá-las a combater as infecções. Entretanto, elas, muitas vezes, não querem comer. É por isto que as pessoas doentes emagrecem. Elas precisam ser incentivadas a continuar comendo. Ofereça pequenas porções de alimentos saborosos com regularidade. Dê-lhes alimentos que sejam fáceis de comer, como sopas.

Discussão 

  • À medida que os bebês se desenvolvem, tanto dentro de suas mães como durante a amamentação, eles precisam de muito cálcio e ferro para formar ossos e um sangue fortes. Que tipos de alimentos são ricos em cálcio e ferro (consulte as páginas 6 e 16)? Quais podem ser facilmente obtidos na nossa região?
  • Que problemas os idosos têm para melhorarem eles próprio os alimentos na nossa comunidade? Como suas famílias podem ajudá-los?
  • Que alimentos costumam-se dar às pessoas que estão doentes? Estes são úteis para fortalecê-las?
  • Como as pessoas cuidam das crianças pequenas e alimentam-nas na nossa comunidade?
  • A diarréia é muito comum nas crianças pequenas. É importante continuar a alimentar a criança que está com diarréia e dar-lhe bastante líquido. Como podemos incentivar as pessoas a fazer isto?

QUANTIDADE DO ALIMENTO USADO PARA DAR SABOR 

Uma orientação simples para incentivar a boa nutrição é dar a todos a mesma quantidade do alimento usado para dar sabor (seja ele legumes, carnes ou grãos de leguminosas), mas variar a quantidade de alimento básico oferecida. As crianças, as mulheres grávidas e as que estão amamentando, as pessoas doentes e os idosos precisam da mesma quantidade do alimento usado para dar sabor que um homem que trabalha.