O futuro da agricultura

Passo a Passo 110 - Agricultura sustentável

A Passo a Passo 110 concentra-se nas estratégias que os agricultores e criadores de animais podem usar para manter a saúde dos ecossistemas e a produtividade de suas terras agrícolas

O futuro da agricultura

No contexto da mudança climática, da degradação ambiental e da perda de biodiversidade, os agricultores enfrentam uma tarefa difícil. Suas propriedades precisam produzir alimento para uma crescente população global e, ao mesmo tempo, proteger e restaurar o meio ambiente. Estes parecem ser grandes desafios, mas, felizmente, há estratégias eficazes que podem ser usadas pelos agricultores para superá-los.

Kibe Kifle, na Etiópia, mostra suas plantações de fava e cevada, cultivadas com técnicas de agricultura de conservação. Foto: Neil Rowe-Miller

Já estamos começando a ver o impacto da mudança climática na elevação do nível do mar e no clima mais imprevisível. Em algumas partes do mundo, as tempestades, as inundações e os períodos de seca estão afetando a saúde do gado e perturbando os padrões sazonais agrícolas.

Alguns agricultores conseguem irrigar seus campos durante as épocas secas, mas a maioria dos pequenos agricultores depende das chuvas para sua produção agrícola e precisa encontrar outras soluções.

A agricultura de conservação é uma dessas soluções. Ela se baseia em três princípios básicos: a perturbação mínima do solo; a cobertura permanente do solo; e o uso de mais de uma espécie de cultura, em conjunto ou em rotação. Essas estratégias ajudam a manter o solo úmido, fértil e aerado. Trabalhar com mais de um tipo de cultura reduz o risco de perder a colheita e limita os danos causados por pragas e doenças, geralmente resultando em culturas mais saudáveis e produtivas.

Além de ajudar os agricultores a lidar com as mudanças no clima, a agricultura de conservação libera menos gases de efeito estufa prejudiciais na atmosfera do que muitos outros sistemas de cultivo. Isso ocorre porque o solo não revolvido e as plantas saudáveis armazenam carbono, e há uma menor utilização de fertilizantes nitrogenados e máquinas agrícolas.   

INTENSIFICAÇÃO SUSTENTÁVEL

A população mundial cresceu de 3,7 bilhões para 7,7 bilhões nos últimos 50 anos, enquanto que as terras agrícolas aráveis aumentaram em menos de 20%. Como é provável que essa tendência continue, a intensificação sustentável da produção deve fazer parte do futuro da agricultura. Isso significa aumentar as colheitas e a renda e, ao mesmo tempo, manter a saúde dos ecossistemas tanto dentro quanto ao redor das terras agrícolas.

Uma estratégia, conhecida como agroecologia, procura copiar a diversidade dos sistemas naturais. Com a agroecologia, a produtividade geralmente aumenta, e o sistema agrícola é mais capaz de lidar com os desafios ambientais, tais como os períodos de seca ou de inundação.

Geralmente, trabalha-se com uma mescla de culturas, árvores e animais em conjunto, aproveitando ao máximo os recursos disponíveis, inclusive o solo, a água e a luz. A reciclagem de nutrientes também desempenha um papel importante: por exemplo, os animais comem as plantas, e, depois, seu esterco é adicionado ao solo para ajudar outras plantas a crescer.

A agroecologia reduz a necessidade do controle químico de pragas por utilizar técnicas que gerem naturalmente as populações de insetos. Essas técnicas podem incluir o plantio de árvores para oferecer abrigo para os insetos que se alimentam de pragas, bem como o cultivo de plantas que atraem as pragas para longe da cultura principal.

Aprendendo técnicas de regeneração florestal em Timor-Leste. Foto: Visão Mundial Austrália

A IMPORTÂNCIA DAS ÁRVORES

Por várias gerações, o plantio de árvores tem sido promovido como algo importante para os meios de vida e a melhoria ambiental.

  • As árvores liberam oxigênio na atmosfera e absorvem o dióxido de carbono, um dos gases de efeito estufa.
  • Elas reduzem a erosão, mantendo o solo no lugar e protegendo-o do sol, da chuva e do vento.
  • As árvores captam a água da chuva e ajudam o solo a absorvê-la.
  • Elas fornecem sombra, que protege as plantações, os animais e as pessoas do sol.
  • As árvores são uma fonte de alimento, medicamentos, lenha, forragem para os animais e madeira para a construção.
  • Elas oferecem abrigo para muitas espécies de pássaros, animais e insetos, alguns dos quais são importantes para a polinização e o controle de pragas.

Nos últimos 30 a 40 anos, surgiu uma nova abordagem para o reflorestamento na forma de regeneração natural gerida por agricultores. Essa estratégia promove a gestão eficaz das árvores e dos arbustos que ocorrem naturalmente. Agora, ela é usada em muitos países para restaurar terras improdutivas e melhorar os meios de vida agrícolas.

O PAPEL DAS MULHERES

As mulheres desempenham um papel fundamental na agricultura e frequentemente são as primeiras a adotar novas técnicas. No entanto, muitas vezes, elas são ignoradas na hora de tomar decisões e podem ter pouco poder nas comunidades onde vivem.

É essencial que as mulheres estejam totalmente envolvidas nas iniciativas agrícolas, e os governos e as ONGs devem ser confrontados para que incluam as mulheres em cargos de liderança. Tanto a voz das mulheres quanto a dos homens devem ser ouvidas e respeitadas para que as comunidades tomem decisões sábias para o futuro.

HORA DE AGIR

É importante que ajamos agora para restaurarmos as terras danificadas, melhorar a biodiversidade e ajudar a reduzir o impacto da mudança climática. Isso requer que os agricultores, as agências de desenvolvimento, os governos e os pesquisadores trabalhem juntos e aprendam uns com os outros. As práticas agrícolas sustentáveis que já foram amplamente adotadas, tais como as mencionadas acima, envolveram um aprendizado mútuo desse tipo.


ALGUMAS DEFINIÇÕES

Mudança climática 

Alterações nos padrões climáticos normais, causadas pelas atividades humanas.

Em meados do século XIX, os seres humanos começaram a queimar combustíveis fósseis, tais como carvão, petróleo e gás. A queima de combustíveis fósseis produz energia, mas também libera “gases de efeito estufa”, como o dióxido de carbono, o metano e o monóxido nitroso, no ar.

Os gases de efeito estufa que ocorrem naturalmente formam uma camada ao redor da Terra, que retém o calor e mantém o planeta aquecido. No entanto, devido às atividades humanas, há mais desses gases na atmosfera do que deveria haver, e eles estão retendo calor demais. Isso está causando o aquecimento do planeta, resultando em danos ambientais e em um clima mais imprevisível.

Ecossistema (sistema ecológico)

Uma comunidade de seres vivos que interagem entre si e com os objetos inanimados em seu ambiente (por exemplo, terra, água e ar). Se algo é adicionado ou retirado de um ecossistema – por exemplo, uma mudança nas espécies ou o aumento da temperatura – o equilíbrio natural das interações pode ser afetado, prejudicando ou destruindo o ecossistema.

Biodiversidade (diversidade biológica)

A variedade de seres vivos em um determinado local. Se um ecossistema é biodiverso, as pequenas mudanças têm menos impacto em sua estabilidade.

Os solos saudáveis são muito biodiversos. Eles contêm bilhões de organismos que decompõem material orgânico, liberando nutrientes essenciais para todas as plantas e animais.

Neil Rowe-Miller
Neil Rowe-Miller trabalha como consultor técnico de agricultura e meios de vida (Leste da África) para a Tearfund e o Canadian Foodgrains Bank. E-mail: neil.rowe-miller@tearfund.org