Estabelecendo prioridades

Para os trabalhadores da área da saúde e do desenvolvimento, é provável que cada dia traga muitos problemas e preocupações que exijam atenção imediata. Entretanto, é fácil deixar que estes problemas imediatos controlem o planeamento a longo prazo. Todos nós precisamos de estabelecer prioridades nas nossas vidas e no nosso trabalho e tentar assegurar que estas realmente ‘tenham a prioridade’ e ocupem a maior parte do nosso tempo. Senão, olharemos para o ano que passou e perceberemos que não ajudamos a alcançar nenhum benefício prático e a longo prazo.

Algumas das interrupções comuns que tomam o nosso tempo e a nossa atenção:

  • ler o jornal
  • visitas que precisam de hospitalidade
  • amigos e parentes que precisam de ajuda e transporte
  • autoridades pedindo auxílio com o seu trabalho
  • falta de combustível para fazer as visitas planeadas
  • perder documentos ou cartas importantes.

Ao invés de lidarmos sempre com as coisas imediatas, todos nós precisamos de ter a certeza de ter uma visão a longo prazo e dar-lhe a nossa atenção completa. Abaixo, estão algumas idéias para uma reunião que pode ajudar os participantes a aprenderem como estabelecer prioridades de maneira eficaz.

Depois das pessoas terem experimentado estes exercícios e terem-se familiarizado com a idéia da priorização, estas habilidades podem ser usadas em qualquer situação. O registro das informações é importante para o planeamento. As pessoas podem fazer uma lista dos problemas ou preocupações daqueles com quem trabalham ou da sua organização, clínica ou escola, sozinhas ou em pares, e combiná-los numa tabela, como a que se segue. As pessoas poderiam, então, indicar quais são as preocupações prioritárias. Neste exemplo, pediu-se a 25 pessoas que classificassem por prioridade três problemas locais, em termos de freqüência e seriedade.
  

As questões com mais pontos indicam as prováveis prioridades para a acção. Porém, lembre-se de que precisamos de procurar as prioridades de Deus também! Compartilhe estas habilidades com a comunidade mais ampla e incentive-a a priorizar as suas próprias preocupações.

Adaptado do Resource Manual for the Organisation and Training of Community Health Commitees, de Keith Wright, produzido pela UCBHCA, Box 325, Entebbe, Uganda.

Idéias para encontros

  • Divida as pessoas em pares e leia esta história em voz alta.

Você acabou de voltar do mercado e vê a sua casa ardendo/incendiando. O telhado todo está em chamas e não há nada que você possa fazer para salvar a casa. Você só tem dois ou três minutos para tirar para fora as cinco coisas mais importante. O que você tiraria?

    • Dê às pessoas alguns minutos para decidirem quais são as cinco posses que tirariam primeiro.
    • Peça a vários pares para dizerem aos outros que items escolheram.
    • Depois, peça a cada par para decidir que item eles tirariam primeiro e porquê.
    • Explique que eles fizeram uma lista de prioridades. De todas as suas posses, eles priorizaram as cinco mais importantes. Depois, eles decidiram qual era a sua principal prioridade e deram os motivos disto.

Experimente repetir este exercício de outras formas. Aqui estão algumas sugestões de situações.

  • Você ouviu no rádio que um ciclone trazendo muitos ventos e enchentes chegará à sua região dentro de uma hora. Pense na comunidade e decida quais seriam as cinco coisas que você faria para salvar o máximo de vidas e propriedades possível. Qual seria a principal prioridade?
  • O sanitarista comunitário na sua comunidade vai embora, para trabalhar na cidade. A comunidade precisa de escolher um substituto. Quais são as cinco habilidades e características que você procurará ao escolher um novo sanitarista? Qual é a mais importante?
  • Considere o seu trabalho e a sua situação de trabalho. Quais são as cinco coisas que você gostaria de melhorar, mudar ou alcançar durante o próximo ano? Qual é a mais importante e porquê? Que providências você pode tomar para ter a certeza de que poderá alcançá-las?