Usando as pequenas empresas para captar recursos e dar autonomia às pessoas

Trabalhador cuidando de porcos no Centro de Salvação, nos arredores de Asbest, Rússia. A criação de animais foi o primeiro empreendimento do centro. Foto: Kieran Dodds/Tearfund
Trabalhador cuidando de porcos no Centro de Salvação, nos arredores de Asbest, Rússia. A criação de animais foi o primeiro empreendimento do centro. Foto: Kieran Dodds/Tearfund

Galia Kutranova

O Centro Antinarcótico de Salvação oferece reabilitação cristã de drogas a homens e mulheres que estão lutando contra a dependência. Pessoas de todas as partes da Rússia vêm ao Centro de Salvação. O centro capta parte dos seus recursos através de pequenas empresas.

A equipe do Centro de Salvação sempre acreditou que é importante ter diferentes tipos de renda e ser o mais autossuficiente possível. “Queríamos mostrar aos nossos doadores que não só podemos gastar dinheiro, mas também podemos ganhá-lo” – diz Konstantin Lyubimov, um dos diretores do Centro de Salvação. Eles também precisavam financiar o centro – as pessoas não pagam nada para ficar no centro – ao mesmo tempo em que ensinavam habilidades de trabalho e uma boa ética de trabalho. 

“A dependência destrói a vida das pessoas, assim, elas precisam recomeçar. Elas têm que reaprender a assumir a responsabilidade para estarem mais bem preparadas para uma vida normal” – diz Konstantin. 

“Quando vim para o Centro de Salvação, eu não sabia cozinhar absolutamente nada, nem mesmo comida simples, como batata” – diz Katya, que veio para o Centro de Salvação para fazer reabilitação e agora é a funcionária responsável pelo programa das mulheres.

Desenvolvimento da confiança através de empregos

Após o primeiro estágio da reabilitação, depois que os piores efeitos físicos da dependência foram superados, o segundo estágio da reabilitação no Centro de Salvação é a “adaptação”, durante a qual os graduados ainda vivem juntos numa comunidade cristã, mas podem trabalhar e ganhar dinheiro. É então que as empresas do Centro de Salvação oferecem oportunidades de emprego. “Na Rússia, se você foi usuário de drogas, isso fica na sua ficha, e as pessoas não querem contratá-lo ou confiar-lhe dinheiro ou mercadorias. Mas nós sabemos o que é necessário para mudar de vida e que as pessoas só precisam de uma segunda chance – pois nós mesmos já fomos exatamente como elas!” – diz Konstantin, que foi usuário de drogas e detento.

Criação de animais

A primeira experiência do Centro de Salvação foi a criação de animais para a produção de leite e carne, que começou com uma vaca e alguns porcos dez anos atrás. “Começamos com muito pouco” – diz Alexei, um dos líderes, que veio para o Centro de Salvação para fazer reabilitação em 2002. A fazenda agora tem 15 vacas, 40 porcos e 20 ovelhas. Parte da produção é usada pelo centro, e parte é vendida. O volume anual de negócios da fazenda é de aproximadamente 660.000 rublos (cerca de US$ 20.000).

Construção

Vitaly lidera a equipe de construtores do Centro de Salvação. Ele era construtor antes de sua vida ser consumida pelas drogas. Depois de recuperado da dependência, ele quis reunir um grupo de homens para fazer reformas e trabalho de construção, o que se tornou possível em 2009. Desde então, o volume anual de negócios chegou a 420.000 rublos (US$ 13.000).

Limpeza

Outro negócio é uma empresa de limpeza, que oferece limpeza de janelas, limpeza externa de prédios, limpeza de móveis e carpetes e limpeza interna normal. O negócio teve início em 2011, e, dois anos mais tarde, o volume anual de negócios chegou a 286.300 rublos (US$ 9.000). “Esta ideia não precisou de um capital de arranque muito alto, e algumas pessoas simplesmente são boas em limpeza por natureza! Agora, nossas principais metas são oferecer um serviço de alta qualidade e assinar contratos com clientes permanentes” – diz Alexei. 

Uso de subvenções para iniciar novas empresas

Através de sua participação no comitê do governo provincial para a política de HIV e drogas, o Centro de Salvação ficou sabendo de uma iniciativa do governo para prestar apoio ao desenvolvimento de pequenas empresas na província. O governo oferecia treinamento sobre elaboração de planos empresariais, pesquisa de mercado e planejamento financeiro, seguido de uma pequena subvenção de US$ 5.000 para iniciar uma empresa. “Sabíamos que essa era uma ótima oportunidade” – disse Konstantin. O Centro de Salvação tomou as seguintes medidas:

  1. Enquanto procurava uma boa ideia, Konstantin consultou um empresário local, que sugeriu as máquinas automáticas de venda de bebidas quentes como sendo um negócio cada vez mais popular, com um bom potencial.
  2. A equipe fez uma pesquisa de mercado e identificou várias instituições onde as pessoas passavam muito tempo em filas, tais como um hospital local.
  3. Eles então usaram a subvenção e mais algum dinheiro de um empréstimo que haviam feito sem juros de um empresário local para alugar as máquinas automáticas de venda e para comprar café, chá e chocolate quente. “Fomos abençoados ao encontrarmos locais muito bons para colocar as máquinas” – diz Konstantin. “Para o negócio de máquinas automáticas de venda, esse foi o fator mais importante”. 
  4. Eles decidiram que a manutenção das máquinas seria feita por graduados de reabilitação que estivessem passando pela fase de “adaptação”. O volume anual de negócios da empresa desde que iniciou em 2010 é de 800.000 rublos (cerca de US$ 24.000). 

Desenvolvimento das habilidades das pessoas

“Todas as nossas empresas foram iniciadas quando uma pessoa com habilidades em algo, como construção, por exemplo, quis desenvolvê-las ainda mais – nós apenas lhe demos uma oportunidade para ir em frente” – diz Konstantin.  “Eu acho que esse é o segredo do sucesso.”

“É um trabalho árduo, mas nós certamente nos sentimos mais confiantes quanto ao futuro e vemos que Deus nos abençoou” - diz Alexei.

Galia Kutranova, Representante Nacional da Tearfund para a Rússia, entrevistou os funcionários no Centro Antinarcótico de Salvação. O Centro de Salvação foi aberto em 1998 e fica em Asbest, uma cidade situada na região russa de Ural, com uma população de cerca de 70.000 habitantes.


Como os lucros são usados

  • o líder da equipe/empreendedor recebe 5% em bônus 
  • 10% volta para a empresa
  • os funcionários recebem salários
  • o resto é usado para financiar o Centro de Salvação


Dicas para o sucesso


Comercialização de produtos

Para comercializarmos nossos produtos com sucesso, precisamos considerar “Os 4 Ps”:

Produto   O que estamos vendendo? Quais são os benefícios do produto? Ele é de boa qualidade e bem projetado?

Preço   Qual seria um preço justo para o produto, de forma que as pessoas o comprem e possamos ganhar mais do que o suficiente para cobrir os custos?

Ponto de Venda   Onde venderemos o produto?

Propaganda   Como contaremos às pessoas sobre o produto?

Para pesquisar essas questões, é útil conversar com os clientes potenciais.


Geração de renda para organizações comunitárias e ONGs locais

Antes de começar

Para ter sucesso com um projeto de geração de renda, precisamos de:

  • conhecimento de produtos semelhantes concorrentes que já estejam no mercado;
  • capacidade para responder rapidamente às mudanças no mercado, tais como o aumento no preço das mercadorias ou um novo produto concorrente.

Devemos considerar a geração de renda como uma opção de captação de recursos para a nossa organização somente se: 

  • os funcionários tiverem uma boa experiência comercial;
  • nossa organização tiver dinheiro suficiente para investir no trabalho;
  • houver treinamento ou orientação comercial disponível.

Dificuldades

Enquanto organização, podemos passar pelas seguintes dificuldades:

  • falta de comprometimento, se os funcionários não se beneficiarem pessoalmente;
  • o tempo e a energia dos funcionários podem ser tirados de outras áreas de trabalho;
  • uma parte excessiva dos lucros poderia ser usada para o trabalho da nossa organização, sem colocar o suficiente de volta para financiar e desenvolver a empresa.

Subvenções externas

Os doadores de grande porte frequentemente não dão subvenções para a geração de renda por ser arriscado e porque muitos projetos de geração de renda fracassaram no passado. Se a organização já tiver dinheiro para investir na geração de renda, ela deve considerar cuidadosamente os riscos e os benefícios em comparação com o uso do dinheiro em outra coisa.

Empresas sociais

Pode ser uma boa ideia escolher projetos de geração de renda quando os benefícios forem maiores do que apenas uma renda adicional. Os projetos que beneficiam as pessoas além de produzir verbas são frequentemente chamados de empresas sociais. As empresas do Centro de Salvação são empresas sociais: elas ajudaram os ex-dependentes de drogas a desenvolver habilidades e autoconfiança ao mesmo tempo em que lhes proporcionavam uma renda. 

Para que uma empresa social tenha sucesso, as pessoas envolvidas no dia-a-dia precisam ter entusiasmo e determinação além de habilidades comerciais e devem sentir-se tão motivadas pelos objetivos sociais quanto pela renda obtida. Quando um projeto de geração de renda procura alcançar o principal propósito da organização, ele pode aumentar o impacto sem criar distrações.

Compilado por Helen Gaw, com base em materiais retirados de ROOTS 6 – Captação de recursos, páginas 56-63. Outras publicações anteriores da Passo a Passo sobre pequenas empresas e contabilidade são: Passo a Passo 11, sobre como manter registros; Passo a Passo 57, sobre a administração de dinheiro; e Passo a Passo 35 e 80, sobre microempresas.