O despertar da Igreja em Honduras

Xiomara Guzman ajudando as pessoas que vivem com o HIV e AIDS na sua igreja e comunidade. Foto: Deiby Amaya/AMIGA
Xiomara Guzman ajudando as pessoas que vivem com o HIV e AIDS na sua igreja e comunidade. Foto: Deiby Amaya/AMIGA

Por Norman Molina

A costa atlântica de Honduras é a terra de um grupo étnico chamado garífuna. Eles têm sua própria língua e uma rica tradição de dança e música. Infelizmente, o HIV é cinco vezes mais comum entre o povo garífuna do que no resto de Honduras.

Nas comunidades garífunas, a maioria das pessoas que vive com o HIV esconde sua condição por causa do estigma e da discriminação. Elas têm medo de serem demitidas. As famílias frequentemente tratam as pessoas que vivem com o HIV como rejeitadas, e as pessoas usam palavras rudes para se referirem a elas.

A AMIGA Garifuna é uma organização que trabalha nas comunidades garífunas, treinando pastores e líderes da comunidade sobre a prevenção do HIV e como lidar com o estigma. Xiomara Guzman é uma das líderes da sua igreja e da sua comunidade, que tem participado do treinamento oferecido pela AMIGA. Ela já viu a diferença que o apoio da AMIGA fez na sua vida, na igreja e na comunidade em geral. “Consegui desenvolver uma boa série de habilidades e conhecimentos, que agora me permitem falar com as pessoas e apoiar as famílias que vivem com o HIV”, diz Xiomara.

Xiomara explica que as igrejas costumavam ou ignorar o HIV, ou condenar o problema, mas, agora, as coisas começaram a mudar. “Enquanto igrejas, estamos despertando para uma nova abordagem”, diz Xiomara. “Estamos respondendo com compaixão, paciência e amor. As igrejas oferecem aconselhamento e orientação às pessoas que vivem com o HIV. A mentalidade das pessoas está mudando, e sua autoestima está sendo restaurada.”

A AMIGA acredita que o reconhecimento público do HIV ajudará a reduzir o estigma e, em última análise, prevenir o HIV. Porém, o desafio está longe de terminar. Ainda existem alguns fatores de risco que contribuem para os altos índices de HIV, tais como a pobreza, o abuso, a desigualdade de gênero e a falta de acesso à educação e aos cuidados de saúde. No entanto, o fato de a igreja assumir seu papel e mostrar o amor de Jesus em palavras e ações já é um começo animador.

Norman Molina é o Coordenador de Projetos do escritório da Tearfund na América Central.

Norman Molina

Norman Molina is Tearfund’s Design, Monitoring and Evaluation Officer for Eurasia, Latin America and Caribbean; email: norman.molina@tearfund.org