Estudo bíblico: Cursos de discipulado

A necessidade de se discipularem cristãos – especialmente recém convertidos – é muito importante. Somos encorajados a fazer isto em muitas partes da Bíblia, por exemplo em Mateus 28:19-20 e em 2 Timóteo 2:2. A igreja frequentemente dá mais atenção à pregação e ao ensino. Isto é muito importante mas, para se darem condições para as pessoas crescerem em sua fé, cursos de discipulado em grupos pequenos são também de grande benefício. Um curso assim foi desenvolvido no Hospital Kagando, em Uganda, por Louise Pott e Dr Emmanuel Luyirika para incentivar as pessoas a estudarem a Bíblia juntas em grupos pequenos. Eles desenvolveram um curso de 14 semanas, incluindo uma introdução ao discipulado, estudo da Bíblia, momentos de reflexão, como discipular a outros e como preparar estudos bíblicos. O curso alcançou muito sucesso em Kagando – muitos líderes foram treinados e o curso foi traduzido para o idioma local, Lukonjo.

Aqui está um exemplo de como se preparar para dirigir um estudo bíblico em grupo quando não há nenhuma instrução disponível para o líder. Usamos aqui, como um exemplo, uma passagem de 1 Tessalonicenses 5:16-18. De qualquer modo, estas diretrizes podem ser usadas para qualquer passagem bíblica. Esta preparação deve ser feita minuciosamente antes do estudo bíblico – não durante!

1. Leia e compreenda

Leia a passagem (1 Tessalonicenses 5-16-18) cuidadosamente, procurando palavras que as pessoas poderão não entender. Isto é muito importante se as pessoas estiverem estudando em uma segunda língua. Lembre-se de que as pessoas podem se sentir encabuladas de dizer que não entendem. É melhor rever quaisquer palavras difíceis.

2. Observe

Ajude as pessoas a observarem o que a passagem está realmente querendo dizer. Faça algumas perguntas para ajudar as pessoas a compreenderem a mensagem ou a situação. Por exemplo…

  • O que deveríamos fazer em todas as circunstâncias?
  • Quando devemos estar alegres?

3. Interprete

Agora que as pessoas entendem os fatos, elas precisam ser ajudadas a entender como interpretá-los. ‘Por que isto aconteceu?’ ou ‘Por que devemos fazer isto?’ são o tipo de perguntas que incentivam as pessoas a fazer uma discussão que venha a ajudá-las a obter sentido da passagem. Por exemplo...

  • O que realmente se quer dizer com orar a todo o tempo?
  • Por que devemos estar gratos em todas as circunstâncias?
  • O que você sentiria se Paulo tivesse dito isto a você?

4. Aplicação

Quando as pessoas entenderem o que a passagem significa, precisamos olhar para as nossas próprias vidas e ver se estamos fazendo o que a Bíblia está ensinando. Este é o tipo de perguntas que mudam nossas vidas e realmente nos desafiam. Por exemplo…

  • Eu estou grato em todas as circunstâncias?
  • Eu estou sempre alegre?

5. Ação

Quando olhamos para as nossas próprias vidas, frequentemente percebemos que existe uma diferença entre o que estamos fazendo e o que agora aprendemos sobre o que deveríamos estar fazendo. Este tipo de perguntas nos faz pensar sobre como diminuir esta diferença. Por exemplo…

  • O que posso fazer para dar graças em todas as circunstâncias?
  • O que posso fazer para estar alegre todo o tempo?

Estas cinco diretrizes podem ser usadas para ajudar a preparar um estudo de qualquer passagem da Bíblia. Se possível, dê um título ao estudo que mencione as coisas que você quer ressaltar do estudo bíblico.

Seria apropriado começar cursos de discipulado ou grupos de estudo bíblico em sua igreja ou local de trabalho? Há alguns livros bons à disposição em livrarias evangélicas – ou você poderia desenvolver o seu próprio método, assim como eles fizeram em Kagando.