Programas de empréstimo de animais: conselhos de várias partes do mundo

Ather Mudenda recebeu um boi da BICC e conseguiu comprar o segundo boi depois de dois anos cultivando e poupando. Foto: BICC
Ather Mudenda recebeu um boi da BICC e conseguiu comprar o segundo boi depois de dois anos cultivando e poupando. Foto: BICC

Como você pode ver no nosso artigo aqui, realizar um programa de empréstimo de animais pode ser uma experiência recompensadora, mas que traz desafios. Assim, para ajudá-lo, a Passo a Passo pediu a cinco organizações de várias partes do mundo para que compartilhassem suas experiências com os nossos leitores. Agradecemos aos seguintes parceiros:

  • Brethren in Christ Church (Zâmbia);
  • SERVE Afghanistan;
  • Convenção Batista de Mianmar;
  • EAGLES (Malaui);
  • Departamento de Desenvolvimento de Livingstonia (Malaui).

POR QUE VOCÊS COMEÇARAM UM PROGRAMA DE EMPRÉSTIMO DE ANIMAIS?

“Muitos agricultores da Província do Sul de Zâmbia (onde a Brethren in Christ Church trabalha) dependem do gado bovino como fonte de tração, além de carne e laticínios. Infelizmente, os rebanhos ficaram gravemente reduzidos pela theileriose (uma forma de febre da Costa Leste, transmitida por carrapatos) durante os anos 90. Em consequência da grande perda de gado, a demanda subiu muito, o que, por sua vez, resultou num aumento excepcional no preço do gado. Isto tornou muito difícil ou impossível para as que as pessoas pobres rurais pudessem ter gado, o que nos levou a ajudar as pessoas nesta área de grande necessidade.”

Brethren in Christ Church, Zâmbia

QUEM VOCÊS SELECIONARAM PARA RECEBER OS ANIMAIS E POR QUÊ?

“Normalmente, os beneficiários são famílias pobres, com crianças em idade escolar, viúvas e famílias chefiadas por mulheres. Também procuramos pessoas com experiência e recursos disponíveis para criar animais (tempo, espaço, etc.). Um Comitê de Animais de Produção do Povoado, formado no início do programa, escolhe os beneficiários.”

Convenção Batista de Mianmar

“A comunidade selecionou as pessoas pobres vivendo com HIV e AIDS ou diretamente afetadas pelo vírus para receber duas vacas como empréstimo.”

Brethren in Christ Church, Zâmbia

“Os beneficiários são identificados numa reunião comunitária onde todos são bem-vindos. Eles são selecionados de acordo com critérios que identificam famílias vulneráveis (por exemplo, pessoas vivendo com HIV/AIDS, idosos, famílias chefiadas por crianças, etc.).”

EAGLES, Malaui

QUE TIPO DE TREINAMENTO AS PESSOAS RECEBEM?

“O projeto ERCDP organiza vários tipos de treinamento para as famílias vulneráveis e outros membros da comunidade. Os treinamentos cobrem diferentes questões relacionadas com os animais de produção como, por exemplo, pecuária em geral, como alimentar o animal durante seu ciclo de vida (isto é, gestação, lactação, etc.), saúde animal (inclusive a importância da vacinação sazonal e das campanhas de vermifugação, etc.), processamento de leite e higiene e saneamento.”

SERVE Afghanistan

“Os beneficiários são treinados em manejo de gado antes de receberem animais. É feito um treinamento especial em gestão comercial básica para ajudar os beneficiários a gerirem sua empresa agrícola de forma lucrativa.”

Brethren in Christ Church, Zâmbia

“Depois que os beneficiários são selecionados, eles são treinados por pessoas experientes em habitação animal, como escolher um animal adequado, prevenção e tratamento de doenças, forragem, documentação e comercialização.”

Convenção Batista de Mianmar

COMO O PROGRAMA É ADMINISTRADO? QUE CONSELHO VOCÊ PODE DAR AOS LEITORES?

“O reembolso pode ser feito em dinheiro ou em qualquer outra forma de pagamento que seja fácil de trocar por dinheiro e aceita pela comunidade. Este dinheiro é usado para comprar mais bovinos, os quais são dados a um novo grupo de beneficiários. O reembolso é feito a juros baixos e fixados pelo comitê de gestão comunitária após consulta com a comunidade. O reembolso pelas vacas leiteiras é feito através da repassagem de um bezerro por animal recebido.”

Brethren in Christ Church, Zâmbia

A SERVE Afghanistan distribuiu 362 vacas em Shewa, Afeganistão. Os beneficiários, então, repassaram 516 bezerros a novas famílias. Foto: ERCDP
A SERVE Afghanistan distribuiu 362 vacas em Shewa, Afeganistão. Os beneficiários, então, repassaram 516 bezerros a novas famílias. Foto: ERCDP

“O Shura (comitê do povoado) ajuda-nos a selecionar os beneficiários. Nós, então, elaboramos acordos específicos com as famílias escolhidas, os quais estabelecem as responsabilidades das três partes envolvidas no empréstimo, isto é, o projeto, as famílias que se qualificaram e os membros do Shura que atuam como fiadores. Quando a família devolve o filhote exigido para redistribuição, nós lhe damos um certificado de propriedade, que mostra que o animal original e sua futura prole pertencem a ela.”

SERVE Afghanistan

“O Comitê de Animais de Produção do Povoado é fundamental para o sucesso do projeto porque ele supervisiona e monitora o programa para evitar o manejo inadequado e o surto de doenças.”

Convenção Batista de Mianmar

“Para que o processo seja transparente, ele é dirigido por um comitê especial e por líderes tradicionais. Todos os animais são entregues num espaço aberto, onde todos são convidados a testemunhar quem recebe cada animal. Todos os agricultores assinam um acordo na presença dos líderes tradicionais e do comitê de animais de produção. A elaboração de uma constituição que protege o programa foi vital.”

Departamento de Desenvolvimento de Livingstonia, Malaui