Mitigação

Lucas 6:46-49 e Mateus 7:24-27

Contexto

Tanto Lucas como Mateus incluem esta parábola no fim de uma sessão mais longa de ensinamentos de Jesus. No caso de Lucas, ele acaba de ensinar sobre como amar os nossos inimigos (Lucas 6:27-36), não criticar os outros (6:37-42) e julgar uma árvore pela qualidade do seu fruto (6:43-45). Na exposição de Mateus, os tópicos são semelhantes mas incluem o desejo de Deus de oferecer boas dádivas aos seus filhos (Mateus 7:7-12) e o contraste entre entrar pela porta estreita e pela porta larga (7:13-14). 

A passagem em si não pretende ser uma orientação para construtores civis! É, sim, uma instrução de Jesus para basearmos as nossas vidas nele e na “rocha” dos seus ensinamentos e não nas modas e crenças que mudam constantemente no mundo à nossa volta (as “areias”). De qualquer modo, Jesus baseou sempre as suas parábolas em exemplos bem conhecidos da vida quotidiana. Supõe-se que as pessoas sabiam que os alicerces de uma casa são importantes – que apenas uma casa construída sobre bons alicerces tinha alguma probabilidade de ficar em pé quando as tempestades e as cheias viessem.

Pontos-chave

  • É importante que a gente não ouça apenas as palavras de Jesus mas também aja com base nelas. Isto irá dar-nos uma base sólida para a vida, até mesmo quando surgirem pressões e dificuldades.
  • Ouvir as palavras de Jesus sem fazer nada é uma insensatez que leva à ruína assim que surgem pressões ou oposição.

Perguntas

1) A quem se dirigia Jesus com este ensinamento? Até que ponto são as duas passagens um comentário às palavras anteriores de Jesus em Lucas 6 e Mateus 7?

2) Nas suas parábolas, Jesus usa actividades da vida quotidiana, muitas vezes da agricultura (por ex. o semeador, a videira verdadeira) ou da criação de ovelhas (por ex. o bom pastor, a ovelha perdida). Porque será que Jesus escolhe falar da construção de casas nas passagens acima (Lucas 6:46-49 e Mateus 7:24-27)? O que é que estas passagens nos dizem das práticas de construção daquela altura?

3) Quais são as formas pelas quais nós ouvimos e recebemos as palavras de Jesus? Como podemos garantir que a casa espiritual (as nossas vidas) não cai sob a pressão? O que é que estamos nós próprios a fazer para aplicar os ensinamentos de Jesus?

4) Neste livro, escolher bons alicerces para uma casa chamar-se-ia mitigação de desastres! Que outras sugestões poderia fazer para assegurar que uma casa física não cai em caso de cheias, tempestade de vento ou tremor de terra?