Juntos, podemos trabalhar para trazer esperança e mudança. Richard Hodgson/Tearfund
Juntos, podemos trabalhar para trazer esperança e mudança. Richard Hodgson/Tearfund

OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO DO MILÊNIO

Helen Gaw

Em setembro de 2000, 189 nações acordaram os oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODMs). O propósito dos objetivos é cortar pela metade a pobreza extrema em todas as suas dimensões até 2015.

Dez anos depois que os objetivos foram acordados, os líderes mundiais estão reunindo-se novamente para examinar o progresso. Agora é mais óbvio do que nunca que a mudança climática talvez seja a maior ameaça para os ODMs. Nosso meio ambiente precisa sustentar-se, caso contrário, não conseguiremos alcançar os objetivos - podendo, até mesmo, acabar numa situação pior do que quando os objetivos foram estabelecidos.

Os objetivos estão relacionados entre si e, muitas vezes, o progresso de um objetivo significa progresso em outro. Por exemplo, a melhoria do saneamento ajuda a reduzir a mortalidade materna e infantil (Objetivos 4 e 5), reduzir a propagação de algumas doenças tropicais negligenciadas (Objetivo 6) e incentivar as meninas a freqüentarem a escola (Objetivos 2 e 3).

Esta edição incentiva-nos a perseverarmos, apesar de os objetivos serem tão grandes que cheguemos a nos perguntar se realmente podemos fazer alguma diferença. Segundo um provérbio chinês, “o homem que move montanhas começa carregando pedras pequenas”. A fé também move montanhas!

Em termos gerais, o progresso até agora tem sido demasiadamente lento para alcançarmos os objetivos até 2015, mas, como mostram muitos dos artigos desta edição, há sempre motivos para se ter esperança. Além de fazermos algumas coisas práticas e simples, podemos nos manifestar, pedindo aos nossos governos que ajam e cumpram os acordos que fizeram em 2000. O Desafio Miquéias está reunindo os cristãos e as igrejas de muitas nações para fazer isto. Talvez haja alguma atividade no seu país em que você possa participar.

O foco da próxima edição será a Liderança.

Abaixo estão os artigos da edição 83 da Passo a Passo em html.

Para baixar uma versão pdf da edição 83 da Passo a Passo, clique aqui (678K).


  • Combatendo as doenças tropicais

    O Objetivo 6 visa reduzir a incidência de doenças potencialmente fatais. Mais de um bilhão de pessoas (uma em cada seis pessoas no mundo) sofrem de uma ou mais doenças que a Organização Mundial da Saúde chama de “doenças tropicais negligenciadas”. Estas doenças podem debilitar (enfraquecer), deformar, cegar e matar. Neste artigo, compartilhamos alguns conselhos práticos sobre quatro doenças, uma em cada categoria.

    leia mais
  • Comércio justo

    Compilado por Helen Gaw O Objetivo 8 trata do trabalho conjunto de países e organizações internacionais para aliviar a pobreza. O objetivo inclui o desenvolvimento de políticas mais justas entre os países ricos e os países pobres, a redução da dívida pública dos países pobres e o aumento do acesso mundial às tecnologias de comunicação e aos medicamentos.

    leia mais
  • Educação para todos no Haiti

    Joanna Watson A educação básica de boa qualidade pode transformar uma sociedade. Porém, no Haiti, muitas famílias pobres não possuem escolas nas suas comunidades. Quando há escolas, um grande número de pessoas não tem condições de enviar os filhos para elas.

    leia mais
  • Melhorando a saúde através da água, do saneamento e da higiene

    Sue Yardley. Reduzir a mortalidade infantil e materna são os alvos dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio 4 e 5. Atualmente, muitos governos doadores e agências internacionais estão se concentrando nestas questões. Houve algum progresso animador em relação a estes objetivos, mas ainda é necessário um esforço maior para alcançá-los. A melhoria do acesso à educação sobre a água, o saneamento e a higiene pode ajudar significativamente a ...

    leia mais
  • Trazendo esperança para as favelas

    Dra. Kiran Martin. Estima-se que mais de um bilhão de pessoas, no mundo, vivam em favelas. Até 2030, provavelmente haverá cinco bilhões de pessoas vivendo em cidades, sendo que quatro bilhões, em cidades do mundo em desenvolvimento. Um em cada cinco habitantes de favelas do mundo vive na Índia. Embora a Índia, como país, tenha se tornado mais rica nos últimos anos, a situação das pessoas que vivem em favelas não mudou.

    leia mais