Trabalhando com Sobreviventes

A violência sexual e de gênero (VSG) é uma epidemia global que afeta aproximadamente uma em cada três mulheres, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, independentemente de status social, etnia ou idade. Muitas vezes, essas mulheres e meninas são estigmatizadas e culpadas pela violência que sofreram.

Procuramos promover a restauração de sua vida, permitindo que elas compartilhem sua história e suas necessidades – compartilhando também suas experiências coletivas com as pessoas no poder e em posição de autoridade, para que haja mudança. Nosso objetivo é trabalhar efetivamente com comunidades religiosas e transformar as normas sociais para reduzir a VSG. Também visamos mudar positivamente as atitudes em relação às sobreviventes.

Jornada para a Cura

Isso é feito através de um processo chamado Jornada para a Cura. Esse processo permite que as sobreviventes da VSG compartilhem suas histórias sem serem estigmatizadas, em grupos de apoio, e se manifestem contra o abuso que sofreram. Nesta seção, você encontrará relatórios da nossa pesquisa, na qual ouvimos sobreviventes da VSG em países como a República Democrática do Congo, Mianmar e Colômbia.

Relatórios da nossa pesquisa

Aviso: Observe que alguns relatos nesses relatórios descrevem a violência sexual em detalhes gráficos e podem ser perturbadores para alguns leitores.

Are we listening to survivors front coverAre we listening to survivors? (PDF 1.2 MB) (em inglês)
Este relatório apresenta um resumo dos principais temas que surgiram em nossas pesquisas qualitativas de linha de base com sobreviventes de violência sexual, realizadas entre 2013 e 2016, na República Democrática do Congo, na República Centro-Africana, na África do Sul, no Burundi, em Mianmar e na Colômbia.

Silent no more report cover

Silent No More (PDF 2.3 MB) (em inglês)
Com base em pesquisas realizadas na Libéria, em Ruanda, no Burundi e na República Democrática do Congo, este relatório mostra como as igrejas têm perpetuado uma cultura de silêncio em torno da violência sexual e, em grande parte, não têm respondido à crise, podendo até ter piorado o impacto por reforçarem a experiência de estigma e discriminação das sobreviventes. Este relatório chama todas as igrejas à prestação de contas e à ação e destaca a necessidade de que a igreja ouça as experiências e opiniões das pessoas pessoalmente afetadas pela VSG e coloque o cuidado das sobreviventes no centro de sua resposta.
Este relatório também está disponível em francês (PDF 1.4 MB)

Série Breaking the silence (Rompendo o silêncio): Uma série de relatórios que mostra os resultados de levantamentos das necessidades de sobreviventes da violência sexual.

South Africa K Natal Report cover

Breaking the silence: KwaZulu Natal, South Africa (Resumo) (PDF 1.6 MB) (en inglés)



Burundi report 2 cover

Breaking the silence: Burundi (Relatório completo) (PDF 400 KB) (en inglés)



Série Listening to survivors of sexual and gender-based violence (Ouvindo as sobreviventes da violência sexual e de gênero): Uma série de relatórios que se concentram em ouvir as experiências e as necessidades de sobreviventes da violência sexual e de gênero em diferentes países.

Falling on deaf ears front cover

Falling on deaf ears – Estado de Plateau, Nigéria (PDF 1.4 MB) (en inglés)




If I speak out English cover

If I speak out: will it change? – República Democrática do Congo  (PDF 450 KB) (en inglés)
Este relatório também está disponível em francês (PDF 462 KB)


Uniendo voces, tejiendo esperanzas

Lifting our voices, building hope – Colômbia (PDF 572 KB) (en inglés)
Este relatório também está disponível em espanhol (PDF 582 KB)



To make our voices heard – República Centro-Africana (PDF 672 KB) (en inglés)
Este relatório também está disponível em francês (PDF 670 KB)


Our daughters' voices – Myanmar (PDF 446 KB) (en inglés)
Este relatório também está disponível no idioma de Mianmar (PDF 12.4 MB)




South Africa W Cape Exec report

Waiting to Speak – Cabo Ocidental, África do Sul (Resumo) (PDF 316 KB) (en inglés)