Comunidade

Passo a Passo 101 - Assistência aos órfãos

Inclui estudos de casos, atividades infantis e uma entrevista comovente sobre como é crescer em um centro de acolhimento infantil.

Comunidade

Ajuda para os órfãos sociais

Ficamos felizes em saber que vocês estão produzindo uma edição da Passo a Passo sobre a assistência aos órfãos. Há muitos “órfãos sociais” nas Filipinas, que são negligenciados ou abandonados por seus pais. Alguns são vítimas da pobreza extrema, catástrofes naturais ou conflitos armados. Às vezes, as crianças com quem trabalhamos acabam nas ruas, apesar de todos os nossos esforços. Isso é desanimador e frustrante. Nossos assistentes comunitários choram durante as orações no escritório por estas crianças.

Community photo

Com o alto risco de desastres nas Filipinas, mais crianças correm o risco de se tornarem órfãs sociais. Esperamos que a Tearfund possa fornecer ferramentas concretas para abordar esta questão de forma sustentável.

Lingap (Tear Netherlands Partner) 

Combate ao estigma contra as crianças

A Passo a Passo 86, sobre o estigma, causou um grande impacto em meu povoado. Tínhamos crianças surdas, mudas, mancas e soropositivas, bem como duas meninas jovens que quase foram estupradas. As pessoas zombavam dessas crianças, e elas não podiam ir à escola e brincar com seus amigos. Até os pais trancavam-nas em casa, com medo de passarem vergonha.. 

Visitei essas crianças com a ajuda de comitês de chefes de povoados. Conversamos com seus pais e guardiões sobre como Jesus amava as crianças, os mancos, os cegos e todas as pessoas. Depois de dois meses convencendo-os, eles permitiram que seus filhos começassem a se misturar com os amigos. Tivemos também uma conversa com os amigos dessas crianças e pedimos-lhes para se imaginarem no lugar delas e como se sentiriam. Começamos, então, uma escola comunitária do povoado e um clube desportivo. Depois de ouvir sobre o amor, as pessoas mudaram sua atitude e comportamento em relação aos órfãos e crianças deficientes e vulneráveis. 

Samson, Zâmbia 

Problema complicado

Pergunta: “Se um orfanato for administrado como se fosse uma família, ele ainda pode causar dificuldades para as crianças?”

Resposta: Alguns orfanatos procuram oferecer cuidados “familiares”. Eles podem cuidar de apenas um pequeno número de crianças. Ou eles podem colocar as crianças em “grupos familiares”, onde elas ficam sob os cuidados de um cuidador em lares menores, dentro de um complexo. Embora esse tipo de orfanato seja muito melhor do que as grandes instituições, ele ainda não substitui uma família no seu verdadeiro sentido. 

Mesmo os pequenos orfanatos semelhantes a famílias têm mudanças de funcionários e regras e rotinas mais fixas do que uma família. Os orfanatos que se organizam como pequenos lares em um complexo ainda assim criam sua própria comunidade. Eles não colocam uma criança em uma comunidade real e na sociedade em geral. Isso afeta as crianças quando elas deixam o orfanato. Os orfanatos cuidam de um grande número de crianças ao longo dos anos. Eles não podem atuar como pais de todas essas crianças, em todas as fases da sua vida. 

Os efeitos negativos de crescer em uma instituição podem ser reduzidos através de ambientes semelhantes ao de uma família, mas não necessariamente eliminados. Portanto, embora o acolhimento residencial semelhante à família seja melhor do que o acolhimento institucional de grande porte, esta ainda não é a melhor opção, se for possível encontrar acolhimento familiar ou comunitário adequado. 

Resposta adaptada do documento de perguntas frequentes do programa Kinnected, da ACCI. 

Entre em contato conosco se tiver algum problema complicado e quiser que a comunidade da Passo a Passo o ajude.

Escreva para: The Editor, Footsteps, 100 Church Road, Teddington, TW11 8QE, Reino Unido  

publications@tearfund.org

www.facebook.com/tearfundlearn

www.twitter.com/tearfundlearn