Comunidade

Passo a Passo 104 - Presídios

A Passo a Passo 104 traz dicas práticas sobre como se envolver no ministério em prisões e como cuidar de ex-presidiários.

Foto: James Morgan/Tearfund
Photo: James Morgan/Tearfund

COMUNIDADE

POR QUE A IGREJA PRECISA SE ENVOLVER NOS NEGÓCIOS

Foi animador ler a discussão sobre a geração de riqueza por parte de cristãos e igrejas na Passo a Passo 103 e no blog da Tearfund Aprendizagem. Fiz a seguinte pergunta a vários estimados amigos cristãos em países de baixa renda: Por um lado, as igrejas oram de joelhos para que Deus as abençoe com recursos e dinheiro. Por outro, a igreja é muito rápida para criticar qualquer atividade que gere dinheiro. De onde a igreja pensa que o dinheiro vem?

As pessoas frequentemente citam o versículo que diz que é mais difícil um rico ir para o céu do que um camelo atravessar o buraco de uma agulha, mas eu acredito que o que Jesus estava criticando era a atitude do homem rico em relação ao dinheiro, e não
o dinheiro em si. Há também a história do Bom Samaritano, que cuida de um estranho ferido. Imagino que ele fosse um bom empresário, com algum dinheiro, mas o mais importante foi que ele usou o dinheiro ganho nos negócios para ajudar seu próximo.

Não é necessário nos distanciarmos do mundo para servir a Deus. Nós o glori camos em tudo na vida. Um colega indiano salientou que muitos homens e mulheres de talento estão deixando seus negócios para trabalhar com o “ministério em tempo integral”. Essa é uma compreensão equivocada da Bíblia e muitas vezes um grande desperdício dos talentos comerciais dessas pessoas. Desde que sejam legítimos
e honestos, os negócios agradam a Deus.

LIU LIU, ASSESSOR DE EFICÁCIA DE PROGRAMAS, EQUIPE DA TEARFUND PARA A ÁFRICA OCIDENTAL E CENTRAL



Problema complicado

Pergunta: Queremos receber um ex- presidiário em nossa igreja, mas como podemos garantir que nossa congregação não seja colocada em risco?

Resposta: O papel da igreja é único no que diz respeito a acolher e mostrar amor aos ex-presidiários. Porém, esse processo pode trazer consigo desa os práticos, que precisam ser cuidadosamente considerados.

É muito importante proteger a congregação contra danos, especialmente as crianças e outras pessoas vulneráveis.
As igrejas devem de nir algumas políticas- chave para manter as pessoas em segurança. Por exemplo, qualquer pessoa que tenha cometido um crime sexual contra crianças jamais deve ser convidada a trabalhar com crianças ou manter contato com elas sem supervisão. Alguma forma
de veri cação de antecedentes deve ser realizada em relação a qualquer pessoa que deseje trabalhar com crianças ou adultos vulneráveis. A sede da sua denominação pode ter algumas diretrizes sobre o desenvolvimento de políticas adequadas.

A liderança da igreja deve entrar em acordo com o ex-presidiário sobre quaisquer limites necessários. O ideal é identi car um mentor para oferecer ajuda e incentivo contínuos ao ex-presidiário.

Os ex-presidiários verdadeiramente arrependidos devem entender que essas medidas são postas em prática para a segurança da congregação e para evitar colocá-los em uma situação de tentação. A igreja pode desempenhar um papel importantíssimo em termos de prestação de contas e apoio.

Você tem algum problema complicado e gostaria que a comunidade da Passo a Passo o ajudasse? Escreva para o endereço abaixo.


Escreva para: The Editor, Footsteps, 100 Church Road, Teddington, TW11 8QE, Reino Unido

publications@tearfund.org  

www.facebook.com/tearfundlearn  

www.twitter.com/tearfundlearn