Dicas para a defesa de direitos em presídios

Passo a Passo 104 - Presídios

A Passo a Passo 104 traz dicas práticas sobre como se envolver no ministério em prisões e como cuidar de ex-presidiários.

Dicas para a defesa de direitos em presídios

por Sabrina Mahtani  

As pessoas frequentemente pensam que a defesa e promoção de direitos trata apenas de tentar fazer com que o governo mude algo. Mas a defesa e promoção de direitos pode ser realizada em vários níveis diferentes. Por exemplo, ela pode consistir simplesmente em falar com um guarda do presídio para obter cuidados de saúde para um presidiário.

Aqui estão algumas dicas principais:

1. Reserve tempo para entender os problemas. Por que esse problema está acontecendo, o que seria necessário para mudá-lo, e quais são as obstáculos? 

2. Baseie a sua defesa e promoção de direitos em pesquisas sólidas. Por exemplo, se você disser: “As pessoas ficam presas por tempo demais antes do julgamento”, certifique-se de que tenha provas e estatísticas para corroborar isso. 

3. Construa bons relacionamentos. Passe algum tempo construindo relacionamentos para poder manter discussões com o governo ou a polícia. Defina quem tem poder e quem são seus aliados. 

4. Seja claro sobre o que você está pedindo. Por exemplo, você quer que uma lei seja abolida ou que os processos sejam julgados mais rapidamente? 

5. Trabalhe em parceria. Procure encontrar outras organizações que trabalhem em torno de questões semelhantes. Trabalhar em coligações fará com que você tenha uma voz mais forte e pessoas para apoiá-lo. 

6. Certifique-se de que seu trabalho seja de alto padrão. Se o governo, os doadores e as ONGs perceberem que você está fazendo um trabalho de qualidade nos presídios, haverá mais probabilidade de que o convidem para discussões. 

7. Dissemine a mensagem de forma criativa. Use exemplos pessoais e estudos de caso para despertar o interesse das pessoas e ajudá-las a compreender. 

8. Envolva as pessoas que está tentando ajudar. Consulte-as sobre o que você está fazendo e procure lhes dar o máximo de espaço possível para que participem do processo.  

Sabrina Mahtani é a cofundadora da AdvocAid e é formada pelo programa Inspired Individuals (Indivíduos Inspirados) da Tearfund. Consulte a O que faz com que um julgamento seja justo? para obter informações.