Comunidade

Passo a Passo 107 - Resíduos

A Passo a Passo 107 está repleta de conselhos práticos e histórias inspiradoras sobre como lidar com os resíduos em nossas comunidades.

Trinta anos da passo a passo!

Comunidade

trinta anos da passo a passo!

A primeira edição da revista Passo a Passo foi publicada em dezembro de 1989. Agora, depois de mais de 100 edições, a Passo a Passo tem milhares de leitores em mais de 130 países e é publicada em diversos idiomas. 

Ao celebrarmos esses 30 anos de existência e olharmos para o futuro, gostaríamos muito de “ouvir” você. Como você usa a Passo a Passo? O que você gosta na revista? Há alguma coisa que gostaria de mudar? 

Estamos particularmente interessados em saber das opiniões de alguém que venha lendo a Passo a Passo desde 1989! 

Além disso, você poderia nos enviar fotos de pessoas lendo e usando a Passo a Passo em seu país? Queremos montar uma galeria de fotos de todas as partes do mundo. Procure por essas fotos nas próximas edições da Passo a Passo

Favor enviar suas histórias e fotos para: Footsteps Editor, Tearfund, 100 Church Road, Teddington, TW11 8QE, Reino Unido. Ou você pode enviá-las por e-mail para publications@tearfund.org

Muito obrigada!

Problema Complicado

Pergunta: Se os lixões a céu aberto são tão prejudiciais, deveríamos estar procurando simplesmente fechá-los?

Resposta: Frequentemente, quando a atenção do mundo se vira para um lixão a céu aberto, o governo responde fechando-o, e os jornalistas vão embora. O que acontece então é que outro lixão a céu aberto surge nas proximidades, e as pessoas que sobrevivem do lixo mudam-se para o novo local.

O problema é que, se não houver uma solução alternativa, as pessoas descartarão seus resíduos das únicas formas disponíveis – nos lixões ou queimando-os. E os catadores de lixo irão atrás do lixo. 

Substituir um lixão a céu aberto por um sistema de gestão de resíduos controlado pelo governo também não é uma solução automática. Os perdedores, mais uma vez, serão as centenas de homens, mulheres e crianças que sobrevivem do lixão. Se você tirar essa oportunidade de ganhar uma pequena renda das pessoas mais pobres da sociedade, elas morrerão de fome. As soluções precisam ser inclusivas. 

Para fechar os lixões, você precisa ter uma solução alternativa viável para substituí-los. Você precisa ter coleta regular de lixo e um lugar para onde levá-lo. Uma ideia é criar instalações de recuperação de recursos ao lado dos lixões a céu aberto já existentes (veja Uma revolução verde no Paquistão). Os catadores informais que atualmente trabalham em condições perigosas no lixão podem obter emprego (ou melhor ainda, formar uma cooperativa) separando os materiais recicláveis e reduzindo a quantidade de “lixo” real que precisa ser descartado. 

Sempre restará algo. O fato é que, na maioria dos casos, um aterro revestido padrão, com captura de gás do aterro, ainda é a resposta mais adequada para os resíduos não recicláveis – isto é, até que paremos de produzir resíduos ou aprendamos a fazê‑lo desaparecer!

Resposta fornecida por Zoë Lenkiewicz, da WasteAid. E-mail: zoe@wasteaid.org


Escreva para: The Editor, Footsteps, 100 Church Road, Teddington, TW11 8QE, Reino Unido

publications@tearfund.org  

www.facebook.com/tearfundlearn  

www.twitter.com/tearfundlearn