Cobertura permanente do solo

Passo a Passo 110 - Agricultura sustentável

A Passo a Passo 110 concentra-se nas estratégias que os agricultores e criadores de animais podem usar para manter a saúde dos ecossistemas e a produtividade de suas terras agrícolas

COBERTURA PERMANENTE DO SOLO

Neil Rowe-Miller

Um dos principais princípios da agricultura de conservação é a cobertura permanente do solo. Ela reduz o risco de erosão do solo, mantendo-o úmido e reduzindo o crescimento de ervas daninhas.

Para isso, pode-se acrescentar uma camada de vegetação ao solo como cobertura morta, ou pode-se deixar a base das culturas nos campos após a colheita. No entanto, quando há escassez de alimentos para os animais, as pessoas podem acabar permitindo que eles pastem nos campos recém-colhidos ou se alimentem da vegetação que poderia ser usada como cobertura morta, deixando os campos vazios.

Abaixo, estão algumas ideias para solucionar esse problema.

  • Use qualquer terreno disponível para plantar gramíneas ou árvores que possam ser usadas como alimento para os animais e/ou cobertura morta.
  • Seque e armazene gramíneas e outras plantas forrageiras para a estação seca.
  • Separe as terras cultivadas das terras de pastagem. Se a terra for gerida em comunidade, estabeleça e aplique regras de pastagem com as quais todos concordem.
  • Use árvores forrageiras de crescimento rápido para fazer cercas vivas.
  • Plante uma cultura de cobertura, como o guandu, e use parte dela como alimentação animal.
  • Para proteger os campos, mantenha os animais em um cercado e traga-lhes a forragem.
  • Envolva a comunidade em geral. Se apenas algumas pessoas entenderem o valor da cobertura permanente do solo, será difícil entrar em acordo quanto à melhor maneira de gerir os animais em terras cultivadas.

Neil Rowe-Miller trabalha como consultor técnico de agricultura e meios de vida (Leste da África) para a Tearfund e o Canadian Foodgrains Bank.

E-mail: neil.rowe-miller@tearfund.org