Planeamento Familiar Natural

A Edição 27 levou várias pessoas a nos escreverem, especialmente aquelas que sentiram que a Passo a Passo não tinha incentivado suficientemente os métodos naturais de planejamento familiar. De um ponto de vista médico este métodos apresentam um maior risco de gravidez e requerem uma grande dedicação do marido e da mulher. No entanto, com treinamento adequado e dedicação eles podem ser satisfatórios em muitas situações, especialmente no planejamento das gestações. Esta é uma contribuição útil e prática de Evelyne Maire.

Tenho bastante interesse sobre o assunto de planeamento familiar e gostaria de fazer algumas observações sobre a edição 27, a qual considera esta questão. Apesar de terem mencionado os métodos naturais de planeamento familiar, vocês falam pouco sobre eles e mencionam que tais métodos não são confiáveis.

Muitas associações nos países em desenvolvimento estão trabalhando de maneira eficaz para promover estes métodos que comprovadamente têm sido bem aceitos por milhares de casais. Uma das vantagens dos métodos naturais é que ao ajudarem as mulheres a compreenderem o que está acontecendo em seus corpos lhes dá mais confiança em si próprias. Eles permitem que os pais escolham quando ter um bebê ou atrasar a chegada de uma criança desejada. Os casais se tornam mais responsáveis e independentes em regular a sua fertilidade.

Vida, fertilidade e maternidade são alguns dos maiores valores na visão mundial tradicional africana. Ao valorizar estes aspectos e usar os seus conhecimentos sobre os processos naturais do corpo, isto pode criar um elo entre o conhecimento científico com o conhecimento tradicional africano. Ao treinar casais sobre como conversarem juntos sobre estas questões, para respeitar um ao outro e estar em controle de si próprios, nós os incentivamos a compreenderem os seus corpos. Estes são passos que podem ajudar os casais a respeitarem e admirarem a criação de Deus e uma de suas maiores dádivas – a dádiva da vida.

Este método tem sido confiável quando correctamente ensinado para muitos casais e practicado com cuidado. É necessário um treinamento cuidadoso para que se compreenda completamente a fertilidade da mulher. Neste artigo podemos apenas dar uma idéia do que está envolvido. Recomendamos que os leitores recebam um treinamento completo antes de usarem este método.

‘Eu te louvarei porque de um modo terrível e tão maravilho fui formado.’ SALMO 139:14

Cada coisa a seu tempo

Se observarmos a natureza, vemos que há um tempo para semearmos o campo. Geralmente isto não seria durante a estação seca. Para a mulher também há um tempo durante o seu ciclo menstrual para dar vida. Isto poderia ser comparado com a estação chuvosa. Uma mulher que está ciente do que acontece em seu corpo perceberá sinais diferentes. Há um tempo quando ela se sente ‘seca’ (na vulva) e um tempo quando ela se sente ‘molhada’ com secreções liberadas pela vulva. Este é o seu tempo fértil, quando ela pode dar vida. O ciclo de uma mulher inclui tempos férteis e inférteis, cada um com sinais específicos que podem ser observados. (TENHA CUIDADO: este método não é uma questão de usar cálculos mas sim de observações diárias).

Um ciclo normal

A menstruação é o período quando o corpo da mulher perde o revestimento do útero. O ciclo feminino começa no Primeiro Dia com a perda deste revestimento ou sangue (o qual mostra à mulher que ela não está grávida). Este sangramento geralmente dura 4–6 dias.

Tempo provavelmente infértil Para algumas mulheres há um tempo logo após a menstruação quando ‘nada acontece’. Um ovo ainda não está amadurecendo no ovário – este é um período de descanso. O colo do útero fica fechado, selado com uma tampa de muco, a qual torna difícil ao esperma entrar. A mulher se sente seca durante esta fase. A duração desta fase é muito variável.

Tempo fértil Durante esta fase o ovo amadurece no ovário até ser liberado no dia da ovulação. O colo do útero continua aberto e as secreções de muco ficam húmidas, elásticas, o que é útil para o esperma, permitindo-o sobreviver durante vários dias (até ao dia da ovulação).

Tempo infértil pós-ovulação Uma vez que o ovo é liberado, o corpo espera aproximadamente 2 semanas por um sinal que mostre se o ovo foi fecundado ou não. O colo do útero se fecha, fica endurecido e muda de posição. O muco forma como que uma tampa. A temperatura usual do corpo aumenta um pouco. A mulher se sente seca, não há muco e a diferença de temperatura se mantem alta e estável. Uma vez que o começo desta fase é claramente identificada, esta é uma fase muito ‘mais segura’ para os pais que definitivamente desejam adiar uma gravidez, do que a fase infértil anterior.

Se um ovo não for fecundado, a temperatura do corpo diminuirá após 12–14 dias, a mestruação ocorrerá e o ciclo menstrual começará novamente. Se um ovo for fecundado, a menstruação não acontecerá pois o ovo se implantou no útero. Uma vida nova se iniciou. A temperatura se mantém alta’.

Tempo de espera Durante os 3 primeiros dias ‘secos’ após a fase fértil, é possível que o ovo sobreviva e seja fecundado.

Como reconhecer os sinais

Para que se reconheçam as fases férteis e inférteis do ciclo menstrual, o casal deve observar três sinais principais:

1 Secreções de muco Assim como o clima chuvoso é necessário para plantar as sementes no campo, a secreção de muco (a qual é uma secreção especial, muito facilmente reconhecida entre os outros tipos de secreções) mostra à mulher que ela está em seu tempo fértil.

2 Mudanças de temperatura A pequena mudança de temperatura indica o começo do período infértil. Estas mudanças são tão pequenas que só podem ser medidas com um termômetro.

3 Variações na posição do colo do útero Se o colo do útero estiver endurecido e baixo e não houver secreção, isto indica um período infértil. Se o colo do útero estiver mole e alto e houver secreções, isto indica um período fértil.

É preciso treinamento, tempo e experiência para ‘ler’ corretamente todos os sinais do corpo de uma mulher. Depois de registrar detalhes durante vários meses, os casais devem se sentir mais confiantes em compreenderem os períodos férteis e inférteis. Se um casal não quiser uma criança, eles devem evitar ter relações sexuais completamente desde o começo do período fértil até três dias após o final do período fértil.

Estes métodos somente funcionarão quando o casal compreender a situação e o homem e a mulher estiverem em completo acordo.

Abaixo estão alguns endereços úteis de contacto para maiores informações e para obter treinamento completo sobre estes métodos.

Evelyne Maire e o seu marido passaram 25 anos trabalhando na África em vários ministérios (incluindo o Service d’Entraide et de Liaison, Tearfund). No momento ela está trabalhando como assistente de pesquisas médicas na França. Correio eletrônico: cdmaire%siam.cal.fr

ENDEREÇOS DE CONTACTO PARA INFORMAÇÕES E TREINAMENTO

I: Inglês F: Francês E: Espanhol P: Português

Evelyne Maire, Chardon, 26160 Le Poët-Laval, France.

I Family Life Counselling Association, PO Box 18077, Nairobi, Kenya.

I Family Life Movement, PO Box 50796, Lusaka, Zambia.

I F Action Familiale, Royal Road, Rose Hill, Mauritius.

F Pastorale Familiale, 01 BP 149, Bobo Dioulasso, Burkina Faso.

F Association Education à la Maitrise de la Fécondité, BP 335, Bangui, République Centrafricaine.

F PROVIFA, BP 525, Abidjan 12, Ivory Coast.

P CENPLAFAM, Ave. Bernardino de Campos, 110 04004 – São Paulo, Brasil.

S CENPAVA, Avenida 28, 37–21 Bogotá, Colombia.