O jogo de misangas

Um instrumento útil para avaliação

Siri Wood.

É dificil recolher informações para avaliar os programas de educação sobre HIV/AIDS/SIDA. Trabalhar com pessoas pouco alfabetizadas é um desafio especial porque os questionários escritos não podem ser usados e as pessoas têm receio de responder de maneira honesta durante as entrevistas orais.

Os funcionários do projecto CRWRC, no Senegal, desenvolveram uma técnica, baseada em um jogo, para avaliar os conhecimentos, atitudes e práticas dos participantes, antes e depois do trabalho educacional sobre a AIDS/SIDA. Este instrumento nos ajudou a recolher dados sobre práticas sexuais, ao mesmo tempo que permite aos participantes partilharem informações de maneira confidencial.

O jogo utiliza pequenas bolsas numeradas, feitas de pano. São dadas aos participantes misangas coloridas. Uma série de perguntas, que devem ser respondidas com um ‘sim’ ou ‘não’, são lidas. Para cada pergunta, os participantes respondem colocando uma misanga em uma bolsa numerada, que é passada pelo facilitador, de uma pessoa para a outra, ao redor da sala. As misangas vermelhas significam ‘não’ e as misangas verdes significam ‘sim’.

Esta técnica permitiu que os participantes respondessem anonimamente a questões como: ‘Você conversa com os seus filhos sobre sexo?’ ou ‘Você já teve uma doença sexualmente transmissível (DST)?’ Os participantes se divertiram com a actividade e nós conseguimos recolher dados úteis.

Os grupos se acostumaram rapidamente com este método.

Materiais

  • lista numerada de perguntas que requerem um ‘sim’ ou um ‘não’, para serem lidas
  • bolsas pequenas numeradas, feitas de pano – uma para cada pergunta
  • miçangas (ou quaisquer outros objectos pequenos) de duas cores diferentes (vermelho e verde, por exemplo)
  • bolsas não numeradas (uma por participante) para guardar as misangas.

Instruções

  1. Peça para os participantes se sentarem em um círculo.
  2. Explique a actividade e dê uma bolsa para cada participante com as misangas.
  3. Peça para os participantes responderem as perguntas, colocando uma misanga na bolsa de pano numerada, quando for passada de uma pessoa para a outra. Esclareça que as respostas são anônimas e, assim, não é possível saber quem respondeu ‘sim’ ou ‘não’ para cada pergunta. Os participantes devem esconder as misangas nas suas mãos.
  4. Leia as perguntas em voz alta para o grupo, pelo menos duas vezes.
  5. Depois de cada pergunta, passe uma bolsa numerada ao redor do grupo para recolher as respostas dos participantes. Quando as respostas de todos forem recolhidas, feche a bolsa e continue com a próxima pergunta.
  6. Para saber as respostas, conte as misangas de cada bolsa e calcule a percentagem de respostas positivas e negativas para cada pergunta.

É possível usar envelopes, ao invés de bolsas de pano. Outros objectos pequenos, tais como conchas, feijões ou pedras podem ser usadas ao invés de miçangas. As pessoas podem usar miçangas amarelas para indicar incerteza, se for necessário. Para ajudar os participantes a se lembrarem como responder, nós usamos as cores de um semáforo (verde para seguir adiante ou ‘sim’, etc). Nós sugerimos que sejam feitas no máximo 20 perguntas.

O jogo pode ser usado de várias maneiras para recolher informações dos participantes, especialmente por parte dos programas de saúde que lidam com assuntos delicados, tais como planeamento familiar, uso de drogas/álcool, prevenção de DSTs e AIDS/SIDA.

Lembre-se de partilhar os resultados com os participantes e discuta o que eles revelam.

Um exemplo da espécie de dados que podem ser obtidos sobre questões delicadas, permitindo que os participantes partilhem informações de maneira anônima.

Siri Wood era coordenadora de um projeto de prevenção da AIDS/SIDA, do Christian Reformed World Relief Committee (CRWRC), no Senegal. Endereço: BP 5323, Dakar Fann, Senegal. E-mail: giraffe@telecomplus.sn