PESSOAS COM DEFICIÊNCIAS

Há muitos tipos diferentes de deficiência, que vão desde deficiências pequenas, que as outras pessoas podem nem notar, até deficiências que causam risco de vida. Em algumas páginas, não podemos dar muitas informações práticas. Ao invés disso, tentamos concentrar-nos mais nas nossas atitudes em relação às pessoas com deficiências. Todos podemos mudar a nossa maneira de pensar, de reagir, e de assegurar que as pessoas com deficiência sejam totalmente incluídas na nossa comunidade. Muitas pessoas com deficiências aprenderam a aceitar a sua situação, mas elas freqüentemente acham muito mais difícil lidar com as atitudes dos que os rodeiam.

Abaixo estão os artigos da edição 49 da Passo a Passo em html.

Para baixar (descarregar) uma versão pdf da edição 49 da Passo a Passo, clique aqui (978K).


  • A história de Sophal - estudo de caso

    Rachel M Smith. O Camboja tem um dos mais altos índices de pessoas com deficiências do mundo, em parte como resultado de anos de guerra e conflito civil. Quase metade da população do Camboja têm menos de 18 anos de idade. Assim, muitas pessoas com deficiências neste país são, na verdade, crianças.

    leia mais
  • Abrindo a porta

    1. Problemas e preconceitos As pessoas com deficiências são, muitas vezes, levadas a sentirem-se excluídas da sociedade. Usamos a imagem de uma porta fechada, para mostrar que as atitudes negativas em relação a estas pessoas fazem com que elas não sejam ensinadas as habilidades ou recebam as oportunidades que podem melhorar a sua qualidade de vida. Às vezes, as crianças são escondidas atrás de portas fechadas.

    leia mais
  • Acção na deficiência

    Aisha Yousafzai, Maria Kangere e Sheila Wirz. A deficiência pode resultar de muitas formas de problemas médicos e limita as atividades das quais a pessoa pode participar. As pessoas com deficiências são freqüentemente ignoradas por suas comunidades. Entretanto, as estatísticas do UNDP (United Nations Development Programme – Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas) mostram que, em média, 5% da população (1 em cada 20) da maioria dos países têm uma deficiência ou moderada, ou grave.

    leia mais
  • Cartas

    Trabalho em rede para ajudar pessoas Gostaria de agradecer à Pas à Pas por colocar-me em contato com um parceiro que tem incentivado o meu trabalho com pessoas com deficiências. Ele é o Sr Robert Scott, da Campanha Mundial contra a Epilepsia. Eles querem trabalhar com funcionários de saúde e trabalhadores da área do desenvolvimento interessados na epilepsia (veja a página 16).

    leia mais
  • Compartilhando técnicas de apicultura

    Michael Duggan e Paul Draper. Como muitos lugares remotos do mundo, a ilha de Rodrigues, a 560km ao nordeste de Maurício, no Oceano Índico, tem várias pessoas com deficiências. Ailha tem apenas 13km por 7km de tamanho, com uma população cada vez maior e poucas oportunidades de trabalho. As pessoas com deficiências não tinham nenhuma esperança de encontrar trabalho, com 90% de desemprego na ilha.

    leia mais
  • Editorial

    Há muitos tipos diferentes de deficiência, que vão desde deficiências pequenas, que as outras pessoas podem nem notar, até deficiências que causam risco de vida. Em algumas páginas, não podemos dar muitas informações práticas. Ao invés disso, tentamos concentrar-nos mais nas nossas atitudes em relação às pessoas com deficiências. Todos podemos mudar a nossa maneira de pensar, de reagir, e de assegurar que as pessoas com deficiência sejam totalmente incluídas na nossa comunidade. Muitas pessoas ...

    leia mais
  • Epilepsia: Um problema mundial

    Calcula-se que haja 50 milhões de pessoas com epilepsia no mundo. A maioria delas (85%) vivem no mundo em desenvolvimento, onde, muitas vezes, há uma considerável discriminação, devido à ignorância sobre este problema de saúde, e muitas dificuldades em se obter um tratamento eficaz. A Campanha Mundial contra a Epilepsia procura superar as barreiras médicas e sociais que afetam a qualidade de vida das pessoas com epilepsia.

    leia mais
  • Estudo bíblico

    Deficiências: conhecendo o seu verdadeiro valor Em consultas sobre a deficiência em Oxford, em 1998, foi dito: “Queremos que as nossas deficiências sejam vistas como parte da rica diversidade que Deus criou. Queremos receber a dignidade que Deus nos deu nas nossas diferenças.”

    leia mais
  • Oficinas que geram recursos para pessoas com deficiências

    Susie Hart. Em 1997, passei três meses numa comunidade da L’Arche em Kampala, no Uganda. A L’Arche é uma organização cristã que oferece um ambiente familiar por toda a vida para pessoas com dificuldades de aprendizagem que vivem juntas e com as pessoas que cuidam delas. Muitas das suas comunidades possuem oficinas que oferecem recursos e atividades úteis para os seus membros. Quando cheguei, munida de apenas uma pequena bolsa de equipamento para a fabricação de velas, descobri que não havia ...

    leia mais
  • Participação comunitária na melhoria da qualidade de vida

    Katharina Haller. Uma das coisas mais importantes a serem consideradas no apoio a pessoas com deficiências é a necessidade de se incentivar a sua família e comunidade a ajudá-las a encontrar o seu lugar de direito na sociedade. A ajuda médica não é suficiente. As atitudes dos familiares, dos amigos e da comunidade mais ampla são o mecanismo que impulsiona o processo inteiro. Este é um processo educativo do qual a sociedade inteira deve participar.

    leia mais
  • Recursos

    A Curriculum Guide for Teaching Young Learning Disabled ChildrenRobert Deller Este é um currículo muito útil e prático criado para pessoas que trabalham com crianças com deficiências mentais. O currículo usa um sistema de listas de verificação para ajudar a determinar o que a criança pode fazer. Pode ser desenvolvido, então, um plano de ensino individual para cada criança, enfocando as habilidades que aquela criança em particular precisa aprender. Por exemplo, entre as habilidades físicas, ...

    leia mais
  • Trabalhando com crianças com deficiências

    Ter um filho com deficiências é um desafio para todos os pais, quer eles vejam a criança como punição ou devidamente como uma dádiva de Deus. Embora a maioria dos pais cuidem destas crianças no sentido de mantê-las aquecidas, abrigadas e alimentadas, muitas vezes, há pouca compreensão da importância e do valor de se estimular o seu desenvolvimento. É fácil pensar que elas nunca reagirão ou se desenvolverão, mas a experiência de um centro para crianças com deficiências no norte da África mostra ...

    leia mais