Objetivo 7 Garantir a sustentabilidade ambiental

Entre os alvos estão a necessidade de proteger o meio ambiente, reduzir pela metade o número de pessoas sem acesso à água potável e ao saneamento básico e melhorar consideravelmente a vida dos habitantes dos musseques (das favela).

Situação geral
2,6 bilhões de pessoas não têm acesso ao saneamento adequado. Mais de um bilhão não têm acesso à água potável. Cinco milhões de pessoas, a maioria crianças com menos de cinco anos de idade, morrem todos os anos de doenças transmitidas pela água, como resultado de água, saneamento e higiene inadequada.

Os danos ao meio ambiente aumentam a cada ano, principalmente através da agricultura insustentável, do desflorestamento e da perda de fertilidade do solo.

Criar cidades mais limpas

Sileshi Demissie começou a Associação Gashe Abera Molla em Addis Ababa, Etiópia, para limpar o meio ambiente, criar empregos e mobilizar a comunidade. Sileshi, natural da Etiópia, regressou a Addis Ababa depois de 20 anos como cantor de sucesso nos EUA e decidiu fazer alguma coisa quanto aos problemas sociais e ambientais na sua cidade de origem.

Sileshi visitou escolas e usou a música, a dança, poemas e pinturas para incentivar os estudantes a olharem para os problemas ambientais da cidade. Eles pensaram sobre como poderiam lidar com os problemas. Com uma equipe de crianças desabrigadas e moradores locais, Sileshi concentrou-se nas piores áreas da cidade. Eles transformaram áreas desperdiçadas, cheias de lixo e poluição, em parques limpos, verdes, pintados e com cercas. Como resultado, a tosse, as doenças pulmonares e as alergias diminuíram. Foram treinados jovens desempregados no trabalho em madeira e metal, reciclagem e gestão ambiental.

Entretanto, ainda havia urina nas novas áreas verdes. Quando lhes perguntaram por que, os membros da comunidade responderam: “Dê-nos casas de banho (banheiros) e nós as usaremos.” Como resposta, Sileshi e a sua equipe pensaram numa outra abordagem: casas de banho móveis com quiosques. Elas podem ser locomovidas através de rodas, esvaziadas em latrinas e trancadas durante a noite. Para usá-las, as pessoas têm de pagar uma pequena taxa, e as crianças desabrigadas podem trabalhar como empregados, mantendo o local limpo e ganhando algum dinheiro extra vendendo no quiosque.

Isto fez uma grande diferença para Eskender Tadesse. “Antes eu era desabrigado e não tinha dinheiro para me sustentar. Agora, com a casa de banho, tenho dinheiro e posso economizar.”

Fasika, que havia sido uma criança desabrigada, é outra empregada da casa de banho. Ela vende acessórios femininos no seu quiosque e mantém a área limpa. “Meus filhos podem ir à escola, posso arrendar a minha própria casa e vivo confortavelmente. Não quero jamais que os meus filhos saiam para pedir esmolas.”

O sistema beneficia outros moradores locais. Como um freguês disse, “É muito importante que haja casas de banho móveis. Precisamos delas por toda a cidade, para manter o meio ambiente limpo. Elas ajudam os jovens a encontrar empregos na cidade também.”

A Associação Gashe Abera Molla trabalha em parceria com a WaterAid.
E-mail:
wateraid@wateraid.org
Web: www.wateraid.org

Questões para discussão

A Tearfund incentiva o trabalho de defesa de direitos, promovendo o acesso à água potável e ao saneamento…

  • Como podemos facilitar a mudança nas atitudes e nas prácticas, para que haja uma boa higiene e um bom saneamento?
  • Que políticas e práticas afectam a falta de provisão de água e saneamento nas nossas comunidades?
  • Como podemos trabalhar para que haja mudança nestas políticas e práticas? Outras idéias para alcançar o Objectivo 7
  • Plantar mais árvores para proteger o solo e os suprimentos de água, oferecer sombra, lenha e proteger contra o vento.
  • Construir contornos feitos de terra, pedras ou resíduos de plantas, para evitar que a chuva leve o solo dos campos.
  • Usar SODIS para purificar a água (Passo a Passo 51).
  • Construir latrinas cavadas à mão.
  • Recolher água da chuva para beber.
  • Usar fogões mais eficientes para economizar combustível.

Outras idéias para alcançar o Objectivo 7

  • Plantar mais árvores para proteger o solo e os suprimentos de água, oferecer sombra, lenha e proteger contra o vento.
  • Construir contornos feitos de terra, pedras ou resíduos de plantas, para evitar que a chuva leve o solo dos campos.
  • Usar SODIS para purificar a água (Passo a Passo 51).
  • Construir latrinas cavadas à mão.
  • Recolher água da chuva para beber.
  • Usar fogões mais eficientes para economizar combustível.

Progresso do Objectivo 7 

Se não houver muito mais esforço, é improvável que os alvos para melhorar o acesso à água potável e ao saneamento sejam alcançados. O número de pessoas que vivem em musseques (favelas) provavelmente dobrará, passando para quase 2.000 milhões até 2015, e o alvo de melhorar a vida destas pessoas será altamente improvável de ser alcançado.