Educação sobre a saúde para mulheres no Afeganistão

Mark Larson

Foto: Marcus Perkins
Foto: Marcus Perkins
A organização SERVE possui um programa de educação sobre a saúde comunitária para mulheres na província de Nangarhar, no Afeganistão. Agentes sanitárias treinam mulheres jovens e mães na educação sobre a saúde preventiva através de clubes cujos encontros são realizados nas casas dos povoados. A maioria destas mulheres não sabe ler e tem pouco acesso à educação. Assim, são oferecidas aulas de alfabetização juntamente com a educação sobre a saúde, para permitir que as mulheres tenham acesso a informações escritas sobre a saúde, saibam como encontrar onde precisam ir no hospital e leiam a bula dos remédios.

Masuda participou de um destes clubes e descreve sua experiência:

“Quando a professora do clube veio à minha casa para encontrar alunas para o clube de saúde, ela me explicou sobre o programa. Achei que esta era uma boa oportunidade para as mulheres, assim, decidi participar da aula. Uns dias mais tarde, comecei a ir às aulas. Mas, infelizmente, quando o meu marido viu que não iam dar nenhuma ajuda financeira, ao contrário de outros programas de ONGs, que dão alimentos, dinheiro, e assim por diante, ele começou a discutir comigo. Ele disse, ‘Não vá às aulas de saúde. De que adiantam estas aulas para nós? Para que você está desperdiçando o seu tempo, ao invés de ficar em casa cuidando direito das suas responsabilidades?’ Foi muito difícil explicar a ele como estas coisas eram importantes para mim. De qualquer maneira, apesar de todos os problemas, continuei participando das aulas.

Um dia, quando cheguei da aula, meu bebê estava com uma febre alta e estava muito irritadiço. Meu marido estava muito zangado comigo e começou a me culpar por não ter cuidado direito do bebê. Felizmente, uma semana antes disto, eu tinha tido uma aula sobre febre e já sabia o que fazer quando uma pessoa tem febre. Na mesma hora, segui as instruções que tinha recebido na aula, e, depois de algumas horas, meu bebê melhorou. Quando meu marido veio para levar o bebê ao médico, viu que ele já estava melhor. Ele me perguntou, ‘O que você fez com ele?’ Eu lhe expliquei o que havia feito, e, agora, ele está satisfeito comigo.”

Mark Larson é o Coordenador de Relações com os Doadores da SERVE.

SERVE, PO Box 4015, Karte Char, Kabul, Afeganistão.

E-mail: donorrelations@serveafghanistan.org