Mantendo a boa saúde

compilado por Maggie Sandilands

Evitar as doenças e os acidentes é tão importante quanto poder tratá-los quando eles ocorrerem. Podem ser necessários profissionais da saúde especializados ou tratamento hospitalar para doenças graves, mas a prevenção deve começar em casa. Existem muitas maneiras simples de ajudar a sua família a manter a boa saúde.

As pessoas podem se recuperar de muitas doenças comuns sozinhas, sem a necessidade de remédios. Para ajudar uma pessoa a combater ou se recuperar de uma doença, geralmente tudo que é preciso é a boa higiene, muito repouso, uma boa nutrição e água potável suficiente. Muitas doenças são causadas pela falta de higiene e podem ser prevenidas tomando-se somente água potável, fazendo-se com que todos lavem as mãos e tomando-se cuidado no preparo e na armazenagem dos alimentos.

Lavar as mãos

Enxaguar as mãos só com água não é suficiente para a boa saúde e para prevenir as doenças. Ambas as mãos devem ser esfregadas com sabão ou cinzas e enxaguadas com água corrente para eliminar os germes.

As mãos devem ser lavadas freqüentemente, principalmente depois de ir ao banheiro e antes de comer.

Preparo de alimentos   

Foto: Geoff Crawford, Tearfund
Foto: Geoff Crawford, Tearfund

Garantir que todos os membros da família tenham o suficiente para comer e que os alimentos sejam nutritivos (Passo a Passo 65), é vital para manter a boa saúde.

A maneira como os alimentos são armazenados e preparados também é importante para prevenir as doenças.

  • Lave bem as mãos com água e sabão antes de preparar os alimentos.
  • Assegure-se de que todas as panelas, pratos, facas e utensílios usados para preparar os alimentos estejam limpos.
  • Mantenha as carnes e peixes crus longe dos alimentos cozidos.
  • Cozinhe as carnes por completo antes de comê-las.
  • Sirva alimentos frescos. Não espere muito para comer os alimentos cozidos. O leite, o peixe, a carne cozida e o arroz cozido estragam rapidamente. Se requentar algum alimento cozido, assegure-se de ele seja requentado por completo.
  • As moscas transmitem doenças, assim, cubra sempre os alimentos para mantê-las afastadas.

Água potável

A água potável é vital para a saúde. Uma forma de garantir que a água seja segura para beber é fervendo-a. Ferver a água mata os germes que causam a diarréia e tornam a água potável. Se o combustível for escasso, é possível purificar a água com a luz do sol (Passo a Passo 51 e www.sodis.ch).

Depois que a água tiver sido tratada, ela deve ser mantida limpa. Se a água para beber for armazenada, certifique-se de que os recipientes estejam limpos e sejam cobertos com tampas para evitar as moscas e o pó. Não coloque as mãos na água. Ao invés disso, use uma caneca limpa de alça comprida ou uma concha para tirar a água do recipiente para beber.

Evite ferimentos

Procure evitar que ocorram ferimentos.

  • Mantenha todos os objetos afiados, como facas, latas abertas e vidro quebrado, longe das crianças.
  • Mantenha os fósforos e lampiões fora do alcance das crianças.
  • Tenha cuidado ao cozinhar e não deixe as crianças pequenas chegarem perto do fogo ou de água fervent
  • Não deixe os cabos das panelas saindo para fora do fogão, para que as crianças não possam alcançá-los.
  • Ensine as crianças a atravessarem a rua com segurança.
  • Mantenha os aparelhos elétricos longe da água para evitar o risco de choques elétricos. Ensine as crianças a não tocarem em tomadas elétricas.
  • Não consuma bebidas alcoólicas em excesso.

Prevenção de infecções

Os bons hábitos de higiene e saneamento em casa ajudam a prevenir as infecções. Para ver idéias para o saneamento comunitário, consulte a Passo a Passo 73.

  • Não deixe os porcos ou outros animais entrarem em casa ou nos locais onde as crianças brincam.
  • Se as crianças ou os animais defecarem perto de casa, limpe imediatamente. Ensine as crianças a usarem a latrina.
  • Não cuspa no chão e cubra a boca quanto tossir ou espirrar.
  • Leve as crianças para serem vacinadas. As vacinas geralmente são gratuitas e oferecem proteção contra muitas doenças perigosas. Peça orientação no seu posto de saúde mais próximo.
  • Trate as doenças infecciosas o mais rápido possível para evitar que elas sejam transmitidas para outras pessoas.
  • Não ande de pés descalços em locais onde haja vermes.

Artigo compilado por Maggie Sandilands, com informações de Where There Is No Doctor (Edição Revisada 2007), de David Werner, com Carol Thuman e Jane Maxwell, publicado pela Hesperian. Veja Recursos, página 15, para saber como encomendar.


Remédios caseiros

Por todo o mundo, as pessoas usam diferentes curas tradicionais. Para muitas doenças, os remédios caseiros funcionam tão bem quanto os remédios modernos, ou até melhor. Por exemplo, muitos dos chás de ervas que as pessoas usam para curar tosses e resfriados ou diarréia fazem mais bem e causam menos problemas que os xaropes de tosse e os remédios fortes que alguns médicos receitam. O chá feito com a casca da árvore nim ajuda a diminuir a febre e parar a dor. O óleo da semente de nim aplicado no corpo ajuda a repelir os mosquitos.

Entretanto, outros remédios caseiros são menos eficazes, e alguns podem até ser prejudiciais. Use somente remédios que você tem certeza que são seguros e sabe como usar.

A maioria das doenças mais sérias, como a pneumonia, o tétano, o tifo, a tuberculose, a apendicite, as infecções transmitidas sexualmente e a febre após o parto, devem ser tratadas com remédios modernos o mais rápido possível.


Quando procurar ajuda médica

Muitas doenças e ferimentos podem ser tratados em casa por uma pessoa bem informada. Porém, existe o risco de a pessoa não se dar conta de algo sério ou cometer um erro e fazer o tratamento errado, o que poderia deixar a pessoa doente ainda pior. É importante reconhecer quando procurar ajuda médica. Se estiver em dúvida, ou se as condições do doente não melhorarem ou ficarem piores, procure ajuda.

Se a pessoa apresentar um ou mais dos seguintes sinais, ela provavelmente estará doente demais para ser tratada em casa sem ajuda médica qualificada. A vida dela pode estar em perigo. Procure ajuda médica o mais rápido possível.

  • Grande perda de sangue de qualquer parte do corpo
  • Tosse com sangue
  • Sangue na urina
  • Lábios e unhas azuladas
  • Grande dificuldade para respirar, que não melhora com o repouso
  • Não pode ser acordada (coma)
  • Tão fraca que desmaia quando fica de pé
  • Um dia ou mais sem conseguir beber nenhum líquido
  • Um dia ou mais sem conseguir urinar
  • Muito vômito ou diarréia grave por mais de um dia (ou mais de algumas horas num bebê)
  • Fezes negras como piche ou vômito com sangue
  • Dores estomacais fortes e contínuas e vômito numa pessoa que não consegue defecar
  • Pescoço duro e costas arqueadas, com ou sem a mandíbula dura
  • Mais de uma convulsão numa pessoa com febre ou uma doença séria
  • Febre alta (acima de 39°C), que dure mais que quatro ou cinco dias
  • Problemas de gravidez ou parto como:
    • sangramento durante a gravidez
    • rosto inchado e dificuldade de visão nos últimos meses
    • muita demora depois que a água se rompeu e o trabalho de parto começou
    • sangramento grave.

As mulheres grávidas devem planejar antecipadamente o que fazer caso ocorram complicações no parto. Decida onde será o parto, e, se for em casa, organize o transporte para um hospital se houver uma emergência.

Adaptado de Where There Is No Doctor (Edição Revisada 2007), de David Werner, com Carol Thuman e Jane Maxwell, publicado pela Hesperian.