Aplicando uma “lente de meios de sobrevivência” nos seus programas de HIV

Pense meios de sobrevivência! 

Kara Greenblott e Ari Clowney

Ajudar as pessoas vulneráveis a proteger, melhorar e expandir os seus meios de sobrevivência resulta na melhoria da saúde e da nutrição, na educação e, acima de tudo, no bem-estar das suas famílias e da sua comunidade. Este é também um passo crucial para garantir que os programas de HIV tenham êxito e sejam sustentáveis. 

O que é um meio de sobrevivência?

Bertha, portadora do HIV, cultiva e vende batatas-doces como meio de sobrevivência sustentável. Photo: Peter Caton/Tearfund
Bertha, portadora do HIV, cultiva e vende batatas-doces como meio de sobrevivência sustentável. Photo: Peter Caton/Tearfund

Um meio de sobrevivência é uma forma de sustento. Ele consiste nas capacidades, nos bens e nas atividades necessárias para se ganhar a vida.

As pessoas, as famílias e as comunidades usam os bens que lhes estão disponíveis para manter um meio de sobrevivência que lhes permita sustentar suas famílias e até mesmo prosperar. Estes consistem em:

  • Bens físicos, tais como terras, ferramentas agrícolas e gado.
  • Bens humanos e espirituais, tais como habilidades profissionais, conhecimentos e crenças religiosas.
  • Bens sociais, tais como o apoio da igreja e dos membros comunitários.

Os meios de sobrevivência sustentáveis são aqueles que sustentam as famílias por todo o ano. Eles são capazes de se recuperar de choques, como enchentes ou secas, e podem ser mantidos por um longo período de tempo. Os meios de sobrevivência sustentáveis consistem em ações que não colocam as pessoas em risco de contrair HIV ou as tornam mais vulneráveis ao impacto da doença.

Como se aplica uma “lente de meios de sobrevivência”?

Uma “lente de meios de sobrevivência” é uma ferramenta que nos ajuda a examinar e compreender o que está acontecendo num dado contexto. A lente ajuda-nos a pensar sobre os pontos fortes e os pontos fracos de uma comunidade em relação ao HIV e os meios de sobrevivência (veja o estudo de caso).

A Tearfund está elaborando um guia prático, etapa por etapa, para aplicar uma lente de meios de sobrevivência nas atividades de HIV. Este guia, intitulado Think livelihoods! (Pense meios de sobrevivência) é destinado a igrejas e organizações com base na fé. Ele traz uma série de perguntas sobre os componentes de uma Estrutura de Meios de Sobrevivência Sustentáveis (veja o diagrama da página 15). As perguntas mostram de que maneira cada componente está relacionado com a sua intervenção de HIV e o seu grupo alvo, ajudando-o, assim, a desenvolver respostas novas e mais holísticas. Este guia estará disponível no início de 2010.

Por que você deve aplicar uma lente de meios de sobrevivência no seu programa de HIV?

A aplicação de uma lente de meios de sobrevivência no seu programa de HIV ajuda-o a:

  • alcançar, com maior eficácia, os objetivos relativos ao HIV, tais como a melhora dos resultados do tratamento do HIV e a melhora dos resultados em termos de cuidados e apoio
  • trazer uma sustentabilidade maior para os resultados relativos ao HIV, garantindo a sua continuidade após o término do programa
  • enfatizar as prioridades das pessoas beneficiadas pelo programa
  • construir em cima dos pontos fortes existentes do seu grupo-alvo e ajuda-lo a se tornar mais resiliente a futuros choques
  • ajudar os implementadores a contribuir com o bem-estar holístico da comunidade.

Kara Greenblott trabalha como consultora, especializada em HIV, meios de sobrevivência e segurança alimentar para organizações como as Nações Unidas e várias ONGs. Kara morou e trabalhou na África e no Sudeste da Ásia por 11 anos.

Para obter mais informações, entre em contato com Ari Clowney. Ari é a Coordenadora de Inovações da equipe de HIV.

E-mail: ari.clowney@tearfund.org
Site: www.tearfund.org/hiv/response 


 

Meios de sobrevivência e o HIV

Os meios de sobrevivência sustentáveis são especialmente importantes para as pessoas vivendo com HIV ou afetadas por ele. Existe uma relação bilateral entre o HIV e os meios de sobrevivência. Esta relação pode ser vista no diagrama.

  1. O HIV prejudica os meios de sobrevivência A doença e a morte provavelmente prejudicarão as opções de meios de sobrevivência. Por exemplo, à medida que a pessoa fica doente, ela não pode mais trabalhar nos campos ou manter um emprego. Os pais que morrem de doenças relacionadas com a AIDS não podem ensinar aos filhos habilidades agrícolas e profissionais importantes, o que coloca o futuro destas crianças em risco.
  2. Os meios de sobrevivência inseguros tornam as pessoas vulneráveis ao HIV. Se os meios de sobrevivência não forem seguros, o risco de contrair o HIV poderá aumentar. As mulheres podem ser forçadas a vender sexo para sobreviver, ou os órfãos, a mendigar no mercado. Ambas são maneiras arriscadas de se ganhar dinheiro. Sem um meio de sobrevivência seguro, uma pessoa que já está vivendo com o HIV pode não ter condições de pagar uma boa nutrição, despesas médicas, inclusive medicamentos anti-retrovirais, e o transporte para a clínica, os quais a ajudarão a se manter saudável e forte.

Estudo de caso

Uma comunidade usa a “lente dos meios de sobrevivência” e descobre que possui um bem físico: acesso a terra para uma criação de animais pequenos. Entretanto, eles também concluem que o seu ponto fraco é o acesso restrito à água. Com base nestas informações, a comunidade decide criar cabras ao invés de porcos, pois elas precisam de menos água que os porcos para viver. Assim, as pessoas não terão de gastar uma energia valiosa buscando água para os porcos.