Reconhecemos que a mudança climática, o meio ambiente e os meios de vida das pessoas estão intimamente ligados, assim, nossa resposta é promover a sustentabilidade ambiental e econômica. 

A redução da pobreza deve manter o meio ambiente e a economia em equilíbrio. Com isso em mente, trabalhamos com nossos parceiros para alcançar o crescimento econômico, a estabilidade econômica e a capacidade de todos de participar igualmente em sua economia local e aumentar sua renda.

Nossas abordagens incluem projetos de meios de vida, grupos de autoajuda e trabalho para o empoderamento econômico das mulheres. Após uma crise, a Tearfund oferece assistência em dinheiro e vales como parte de sua resposta humanitária.

Meios de vida

A Tearfund e seus parceiros trabalham em algumas das comunidades mais pobres do mundo, onde muita gente luta para ter bens ou renda suficientes para suprir suas necessidades básicas. Frequentemente, as taxas de desemprego são extremamente altas, especialmente entre os jovens, e em locais onde conflitos e desastres podem anular os ganhos de desenvolvimento levando as pessoas de volta à pobreza.

A agricultura é a principal fonte de subsistência para muitas comunidades pobres. Contudo, é comum que pequenos agricultores não consigam produzir alimento suficiente ou ganhar o suficiente para comprar comida para suas próprias famílias. Sem comida e renda suficientes e uma boa nutrição, as pessoas não podem viver uma vida plena ou produtiva. No extremo oposto, temos os países em desenvolvimento, onde a riqueza está concentrada nas mãos de poucas pessoas e os sistemas econômicos adversos agravam ainda mais tal desigualdade.

Nossos estudos de casos fazem uma investigação mais aprofundada de como as comunidades ao redor do mundo estão implementando programas de meios de vida na prática. Eles oferecem uma perspectiva sobre os sucessos e os desafios enfrentados por cada comunidade, para que as lições aprendidas possam ser aplicadas em outros locais.

Descobrir recursos e mais

Grupos de autoajuda

Um componente-chave da abordagem de meios de vida resilientes da Tearfund consiste no estabelecimento e no apoio a grupos de autoajuda. Isso permite que os membros desses grupos tenham acesso a pequenos empréstimos a juros baixos para abrir ou ampliar microempresas.

O modelo de Grupos de Autoajuda da Tearfund fundamenta-se na crença de que as pessoas que vivem na pobreza podem ser agentes de mudança ao invés de meros receptores de auxílio. Nossos grupos de autoajuda promovem o empoderamento econômico, social e político e concentram-se no desenvolvimento pessoal, na construção de relacionamentos, na resolução coletiva de problemas, em ações coletivas, na autoconfiança e na autoaprendizagem. Os membros do grupo são incentivados a se tornarem promotores de mudanças em sua própria vida e em sua comunidade. Os relacionamentos de apoio mútuo são primordiais; os membros frequentemente veem os grupos como santuários onde eles podem discutir seus problemas e construir relações de confiança que lhes ofereçam apoio ao passarem por crises pessoais.

Os grupos de autoajuda têm entre 15 e 20 membros e destinam-se intencionalmente aos setores mais pobres da comunidade. Muitos dos grupos são formados apenas por mulheres. Os membros poupam uma pequena quantia a cada semana. Essa poupança regular lhes possibilita formar um capital de grupo, que permite que eles tomem pequenos empréstimos a juros baixos para ajudar nos custos com educação e saúde, necessidades urgentes de consumo de e, em última análise, para o estabelecimento ou ampliação de microempresas. Os grupos são autogeridos, mas intensos na facilitação, e são inteiramente financiados pela poupança dos seus membros.

A Tearfund trabalha com grupos de autoajuda desde o início do primeiro programa na Etiópia, em 2002. Atualmente, a Tearfund apoia milhares de grupos de autoajuda na África Subsaariana e está ampliando a abordagem pela Ásia e América Latina. Estamos continuamente produzindo evidências do impacto do nosso programa de grupos de autoajuda.

A Tearfund acredita que os grupos de autoajuda sejam mais eficazes ao abordarem a redução da pobreza quando combinados com treinamento e serviços de assessoria em redução do risco de desastres, agricultura adaptável e diversificada, desenvolvimento de negócios, saúde e saneamento, defesa e promoção de direitos, alfabetização e outras habilidades. As atividades adicionais e o apoio dos “Grupos de Autoajuda Plus” maximizam o potencial dos grupos de autoajuda para a resiliência nos meios de vida e a redução da pobreza.

A Tearfund também está investigando como a abordagem dos grupos de autoajuda pode ser integrada a um processo de mobilização da igreja e da comunidade para empoderar igrejas locais e membros comunitários para transformar suas comunidades.

Veja nossos recursos para uso com grupos de autoajuda

Empoderamento econômico das mulheres

As mulheres fazem uma contribuição enorme para a renda de suas famílias. No entanto, elas são desproporcionalmente afetadas pela pobreza, discriminação e exploração e, muitas vezes, têm menos acesso a ativos, menos controle sobre a renda e menos participação na tomada de decisões. A Tearfund está trabalhando para ajudar os homens e as mulheres a trabalhar juntos como parceiros de igual valor, para que indivíduos, famílias e comunidades possam florescer.

Sabemos que o empoderamento econômico das mulheres é benéfico para as mulheres, suas famílias, suas comunidades e para as economias nacionais. Globalmente, no entanto, as mulheres ganham menos do que os homens e têm acesso mais limitado à terra e aos recursos do que eles. As finanças domésticas são frequentemente controladas pelos homens, em vez de serem compartilhadas entre eles e as parceiras. As mulheres (e meninas) também realizam a maior parte do trabalho doméstico não remunerado, deixando menos tempo para se engajarem na geração de renda para sustentar suas próprias necessidades e as de suas famílias.

A falta de independência financeira também pode deixar as mulheres presas em relacionamentos perigosos e violentos. Além disso, ao abordar o empoderamento econômico feminino, é preciso considerar o fato de que os papéis e as normas de gênero existentes serão perturbados, o que potencialmente poderia gerar mais violência contra as mulheres. Assim, precisamos trabalhar com toda a comunidade ao mesmo tempo, para criar um ambiente favorável e ajudar as pessoas a entender os benefícios para todos.

Conheça nossos recursos sobre empoderamento econômico das mulheres

Assistência em dinheiro e vales

Nos programas de assistência em dinheiro e vales, as transferências em dinheiro ou os vales para bens ou serviços são fornecidos diretamente aos beneficiários.
Não há mais nenhuma controvérsia séria quanto ao fato de que as transferências de dinheiro feitas diretamente às pessoas podem melhorar significativamente a ajuda humanitária. Os agentes humanitários estabelecidos agora investem em transferências de dinheiro em maior escala e de uma forma mais consistente do que nunca. Isso está na vanguarda da inovação para as pessoas em situação de crise (Relatório do Estado Monetário Mundial).

As transferências de dinheiro estão se tornando cada vez mais obrigatórias em muitos aspectos da resposta humanitária. A questão passou de “Podemos usar as transferências de dinheiro?” para “Por que não as estamos usando?”.

A Tearfund usa a assistência em dinheiro e vales como a maneira preferida de resposta a crises humanitárias e para complementar atividades de meios de vida, tanto nos países onde atua diretamente como onde se faz presente através de seus parceiros. Alinhada com o CaLP Global Framework for Action (em inglês) e o Grand Bargain (em inglês), a prática padrão da Tearfund é desenvolver capacidades suficientes, e investir no apoio a organizações nacionais e locais para o desenvolvimento de liderança e capacitação.

As atividades de assistência em dinheiro e vales da Tearfund são customizadas para cada contexto diferente, sendo uma combinação de transferências de dinheiro com propósitos múltiplos, transferências de dinheiro para um setor específico e vales e subvenções para o início de atividades de meios de vida. A fim de facilitar a implementação das atividades de assistência em dinheiro e vales, a Tearfund e seus parceiros estão realizando alguns projetos-piloto e usando diferentes tecnologias, tais como pagamentos móveis, smart cards e blockchain.

Leia nossas pesquisas sobre assistência em dinheiro e vales

Tópicos relacionados