Da: Violencia sexual e de genero – Passo a Passo 106

Ideias de como podemos pôr fim à violência sexual e de gênero e prestar apoio holístico às sobreviventes

A violência sexual não é algo que só aconteça na sociedade de hoje: ela vem acontecendo ao longo da história. A história de Tamar ilustra uma cadeia de eventos que leva a um ato devastador: o estupro de Tamar. Este estudo bíblico pode ser usado como uma ferramenta para envolver as igrejas e comunidades na questão da violência sexual, quebrando o silêncio que frequentemente envolve esta questão.

Leia 2 Samuel 13:1–22

A história de Tamar é um relato claro de um ato premeditado de violência sexual que ocorre na casa de Davi. O agressor, um meio-irmão cheio de luxúria em relação à sua meia-irmã, Tamar, admite a sua paixão por ela e é aconselhado a inventar uma história que facilitaria seu acesso a Tamar. 

A violência sexual resultante tem um grave efeito sobre a jovem: ela rasga sua túnica e cobre-se de cinzas, simbolizando luto por ter sido violada. Esta história é um lembrete de que a violência sexual é uma violação dos direitos humanos. Juntos, em parceria com todas as sobreviventes de violência sexual, precisamos falar contra ela e mantermo-nos firmes. Devemos nos dar as mãos em oração e ação pela justiça e restauração dos relacionamentos rompidos.

Discussão 

Em pequenos grupos, conversem sobre do que se trata essa passagem da Bíblia. Depois, discutam as seguintes perguntas no grande grupo:

Ilustração: Petra Röhr-Rouendaal, Where there is no artist (segunda edição)

Ilustração: Petra Röhr-Rouendaal, Where there is no artist (segunda edição)

O que podemos aprender com essa passagem?

Amnom abusou de seu poder e autoridade para conseguir o que queria, apesar do dano causado a Tamar.  

O silêncio das pessoas envolvidas nessa história é vergonhoso. Os cristãos não devem permanecer em silêncio em nossa sociedade se estiverem cientes de que alguém está cometendo abuso, independente do custo pessoal para eles. 

O papel de Tamar no agregado familiar tornava-a vulnerável: ela não podia se recusar a servir ou cozinhar para aquele homem. Os jovens, especialmente as meninas, são muito vulneráveis à violência sexual. Precisamos garantir que eles sejam ensinados sobre os riscos desde a tenra idade e que haja proteção eficaz para eles dentro de nossas próprias famílias e comunidades. 

A violência sexual pode ocorrer em qualquer lugar, mesmo em lares e igrejas cristãs. (Davi era um homem de Deus e, no entanto, houve violência sexual em seu lar.) É importante conscientizarmos mais as pessoas de que as sobreviventes NÃO são culpadas da violência.

Pontos para oração  

Ore pela cura da dor e sofrimento causados pela violência sexual (física, mental e emocional).  

Ore pela proteção de meninas como Tamar, que são vulneráveis à violência sexual. 

Ore por homens e mulheres solidários e devotos, que se pronunciem contra a violência sexual e busquem proteger as pessoas mais vulneráveis. 


Adaptado a partir de De Mãos Dadas: Estudos bíblicos para transformar a nossa resposta à violência sexual.

De mãos dadas: estudos bíblicos para transformar a nossa resposta à violência sexual

Uma coleção de 12 estudos bíblicos sobre violência sexual, disponível em português, inglês e francês. Entre em contato conosco para encomendar um exemplar impresso por £6 (libras esterlinas) ou acesse www.tearfund.org/sexualviolence para baixar uma cópia gratuita. 


Problema complicado

Pergunta: Eu administro um curso de treinamento sobre o fim da violência contra as mulheres, mas alguns participantes estão reagindo negativamente. O que eu posso fazer? 

Resposta: Quando as pessoas são desafiadas e pensam de modo diferente sobre a violência e a desigualdade entre homens e mulheres, elas podem se sentir resistentes à mudança. Os tipos de resistência incluem: negar, minimizar o problema, justificar o comportamento ou atitude, culpar a vítima, mudar o foco e ficar calado. 

É muito improvável que a pessoa mude sua opinião de forma aberta. Porém, você terá apresentado um ponto de vista alternativo pelo simples fato de confrontá-la.

Resposta adaptada de Transformando Masculinidades.

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhar este recurso

Equipar pessoas que trabalham ao redor do mundo para erradicar a pobreza e a injustiça