Por que as mulheres ganham menos que os homens?

Passo a Passo 103 - Empreendedorismo

A Passo a Passo 103 está repleta de conselhos práticos sobre como gerir um negócio bem-sucedido.

Household tasks are often viewed as women's responsibility
As tarefas domésticas frequentemente são vistas como responsabilidade das mulheres. Ilustração: Petra Röhr-Rouendaal, Where there is no artist (segunda edição)

Por que as mulheres ganham menos que os homens?

por Mari Williams 

Por todo o mundo, as mulheres enfrentam muitos obstáculos para se envolverem no empreendedorismo e nos negócios. As mulheres geralmente ganham menos que os homens, têm menos controle sobre os ativos e menos poder de decisão sobre o dinheiro. Por que isso acontece? Quais são os obstáculos para o empoderamento econômico das mulheres, e como eles podem ser superados? 

Há muitos fatores interligados e frequentemente complexos que ajudam ou impedem o empoderamento econômico das mulheres. O acesso à educação e ao treinamento tanto para as mulheres quanto para as meninas é uma das principais áreas. Apesar do progresso nos últimos anos, em muitos países, as meninas ainda têm menos probabilidade de se matricularem e completarem o ensino médio do que os meninos. A falta de acesso a ativos financeiros, como empréstimos e poupança, e ativos físicos, como terras e propriedades, também são obstáculos importantes. 

Por trás de muitos desses obstáculos, estão as normas sociais e de gênero prejudiciais – regras de comportamento consideradas aceitáveis em um grupo ou sociedade. Essas regras determinam quais papéis são considerados apropriados para as mulheres, os homens, as meninas e os meninos. Os homens são frequentemente vistos como os que recebem um salário, enquanto as mulheres são responsáveis pelas tarefas domésticas, como coletar água e lenha, cozinhar e limpar. Assim, as mulheres e meninas têm menos tempo disponível para ganhar a vida e participar de projetos e processos de tomada de decisão. 

Há também muitos fatores estruturais – políticas, regulamentos e leis governamentais – que podem apoiar ou impedir o empoderamento econômico das mulheres. 

O que pode ser feito? 

Alcançar o empoderamento econômico das mulheres requer mudança e ação em todas as áreas – dentro dos indivíduos, famílias, comunidades, instituições, ONGs, setor privado e governos. Nenhuma mudança sozinha será capaz de resolver tudo. Ao ajudar uma comunidade a desenvolver programas de meios de vida, é importante pensar em toda a gama de barreiras que podem limitar o engajamento das mulheres. 

Há muitas medidas positivas que podem ser tomadas. A seguir estão alguns exemplos: 

  • questionar as normas sociais e de gênero prejudiciais através do treinamento comunitário; 
  • reduzir o fardo do trabalho não remunerado de prestação de cuidados através de avanços, tais como fogões de cozinha aperfeiçoados e o melhor acesso à água limpa e ao saneamento; 
  • defender o direito das mulheres de que qualquer trabalho remunerado realizado por elas requeira um salário mínimo adequado, contratos estáveis e condições de trabalho seguras; 
  • ajudar as mulheres a obter acesso à alfabetização e ao treinamento em outras habilidades; 
  • promover os grupos de poupança e crédito e grupos de autoajuda (veja a página 21); 
  • defender a mudança nas leis, políticas e práticas que limitem as oportunidades das mulheres; 
  • ajudar as meninas a se matricularem nas escolas e concluir sua educação. Isso pode incluir confrontar as normas sociais e questionar a falta de instalações sanitárias de que as meninas precisam para frequentar a escola durante a menstruação. 

Quando as mulheres não são economicamente empoderadas, não são apenas elas que sofrem – a comunidade inteira é afetada. No entanto, quando as mulheres são economicamente empoderadas, a comunidade inteira beneficia-se com as famílias mais felizes e saudáveis, os relacionamentos melhores, a maior produtividade e a redução da pobreza. 

Mari Williams é pesquisadora e escritora e trabalha com a Equipe Técnica da Tearfund. 

E-mail: mari.williams@tearfund.org 

O recurso Revelar da Tearfund inclui várias ferramentas para os problemas abordados neste artigo (www.tearfund.org/Reveal/PT).


O meu programa de meios de vida funcionará para as mulheres?

Aqui estão alguns exemplos de perguntas a serem consideradas:

  • Como você consultará as mulheres e os homens durante a elaboração do programa? Por exemplo, você realizará discussões de grupos focais separadas para as mulheres e para os homens?
  • Algumas atividades para as mulheres teriam mais êxito se fossem auxiliadas por funcionários do programa do sexo feminino?
  • As mulheres podem participar de algum treinamento, etc.? Será necessário oferecer transporte ou creche?
  • Qual é o nível de alfabetização das mulheres e dos homens, e como você pode adaptar seus materiais de acordo com ele?
  • Que efeito o projeto terá sobre as mulheres e homens no curto e no longo prazo (em termos sociais, econômicos e políticos)? Como você pode reduzir os efeitos negativos?