Fumar: um hábito fatal

por Isabel Carter.

Por que deveria haver um artigo sobre o hábito de fumar nesta edição sobre drogas? Sem dúvida, fumar é um hábito social agradável. Anúncios de cigarros nos levam a crer que fumar nos ajuda a sentir em controle de nossas vidas, que nos ajudam a relaxar e nos torna atraentes ao sexo oposto!

Oito anos de vida a menos

Fumar é aparentemente o hábito mais perigoso que podemos ter. Nenhuma outra coisa que escolhemos fazer em nossas vidas nos é tão perigoso. O hábito de fumar mata uma pessoa em cada quatro e provoca deficiências em muitos outros. De maneira geral, fumar reduz a expectativa de vida em oito anos.

A OMS diz que cerca de 3 milhões de pessoas estão morrendo a cada ano de doenças causadas pelo fumo. Os efeitos malignos do fumo levam muitos anos para se desenvolver. Não há nenhum efeito imediato na saúde. Especialistas médicos dizem que são necessários 25 anos de prática intensa de fumar em um país, para que os efeitos dramáticos sejam refletidos no número de mortes no país. Nos países em desenvolvimento, 40-60% dos homens e 2-10% das mulheres fumam. Nos países industrializados, menos homens fumam hoje em dia (30-40%) e mais mulheres – especialmente mulheres jovens – (20-40%).

Mulheres que fumam experimentam maiores riscos do que os homens. Assim como câncer e doenças do coração, elas têm menores chances de terem filhos e estão mais predispostas a terem bebês anormais. Os filhos de mães que fumam são menores, aprendem mais devagar e estão mais predispostos a sofrerem de infecções pulmonares. Eles próprios também estão mais predispostos a fumar.

Tóxicos

Cigarros contêm alcatrão e nicotina, que são tóxicos. Nicotina faz seu coração bater mais rápido, por isso é que após fumar um cigarro, você tem mais energia. No entanto, ela também estreita os vasos sanguíneos, causando doenças do coração mais tarde na vida. O alcatrão pode causar câncer – geralmente câncer do pulmão. É também a causa da ‘tosse do fumante’.

O alcatrão em cigarros permanece no interior dos pulmões atraindo impurezas e bactérias. Os pulmões começam então a ficar irritados e inflamados e a ‘tosse do fumante’ aparece. Os pulmões são danificados e então se torna muito mais fácil pegar pneumonia e bronquite.

Fumar passivamente

Nada é mais irritante a um não fumante (especialmente se ele teve dificuldades para deixar de fumar) do que fumar passivamente. Isto é quando outras pessoas são forçadas a respirar a fumaça do cigarro de outros fumantes dentro do ônibus, trem, escritório ou local de trabalho. Sabe-se hoje que fumar passivamente danifica a saúde de não fumantes – especialmente se eles respiram com regularidade a fumaça de cigarros de outras pessoas. Cerca de 40 países ao redor do mundo proibiram o hábito de fumar no local de trabalho. Outros estão se preparando para fazer o mesmo.

Viciados em nicotina

Por quê tantas pessoas continuam a fumar? Por que há tantas pessoas viciadas neste hábito? Números grandes de pessoas consideram o fumo como um hábito social, sem perceber que, de fato, eles estão viciados em nicotina – a droga contida no tabaco. Jovens fumam porque isto os ajuda a sentir que cresceram ou porque seus amigos fumam. A venda de cigarros traz lucros enormes para os fabricantes. O tabaco é um produto principal de exportação – o oitavo produto mais cultivado no mundo em termos de exportações agrícolas. No entanto, a maioria dos países em desenvolvimento gastam muito mais na importação de produtos do tabaco do que ganham na exportação de folhas de fumo.

Em alguns países industrializados, pressões de grupos de saúde resultaram na proibição de todo tipo de anúncios de cigarros e venda de cigarros com alto teor de alcatrão e nicotina. É pena que isto com freqüência signifique que muito mais pressões são feitas para que anúncios e vendas de cigarros de maior risco sejam feitos em outros países, onde governos podem receber os benefícios extras prometidos pelas companhias de tabaco, ignorando os efeitos de longo prazo na saúde de seus cidadãos. A venda de cigarros nos países em vias de desenvolvimento é três vezes maior que nos outros países.

O que os anúncios não dizem

Os comerciais não mostram pessoas morrendo com câncer do pulmão em camas de hospitais. Eles não falam sobre os danos à saúde de crianças, assim como à do fumante. Eles não falam quão desagradável é o cheiro do cigarro para o cabelo e as roupas. Eles não mencionam que fumar causa falta de fôlego à atletas apesar de que muitos eventos esportivos são apoiados por empresas de tabaco.

A boa nova é que parar de fumar em qualquer idade aumenta a expectativa de vida. Quantas pessoas que você conhece fumam? Você e seus amigos estão por dentro dos perigos à saúde mais tarde na vida? Faça o que puder para passar a mensagem adiante...

Fumar mata.