Cartas

Babosa (Áloe) 

Observei com interesse o uso popular da planta babosa na Nigéria para o tratamento de várias doenças, inclusive infecções de pele, queimaduras, problemas de estômago e doenças de olhos. As pessoas estão cultivando esta planta em seus quintais e ganhando dinheiro com a venda das mudas e do suco. Ela pode ser facilmente cultivada tirando-se mudas das folhas.

Há várias publicações de herbários descrevendo o uso da babosa para o tratamento de doenças. Entretanto, como promotor da saúde, estou preocupado com a promoção desta planta como um remédio para a cura de tudo.

Dzever Ishenge, PO Box 684, Makurdi, Bennue State, Nigéria

EDITORA: Os cientistas viram que o suco de babosa possui propriedades antibióticas e coagulantes (coagulação do sangue). Isto significa que ela pode ser benéfica para tratar a prisão de ventre, a indigestão e infecções menos sérias. Ela parece também acelerar a cicatrização de ferimentos na pele. Ela atua como hidratante da pele, o que a torna muito eficaz no tratamento de queimaduras cutâneas. Embora seja uma planta muito útil, ela certamente não é um remédio para a cura de tudo e nunca deve ser apregoada como, por exemplo, uma cura para a AIDS/SIDA. Há também mais de 300 espécies, e algumas podem ser venenosas. Portanto, tenha cuidado e obtenha orientação local sobre que espécies cultivar e usar.

Como fazer um remédio para tratar a coccidiose nas aves (galinhas)

Gostaria de contribuir com uma receita para um remédio à base de ervas que ajuda a curar a coccidiose nas aves, a qual resulta freqüentemente em diarréia sangrenta, seguida de morte em duas semanas.

  • Junte levemente sementes de mamão, ainda não maduro.
  • Esmague, seque bem ao sol e triture até formar um pó.
  • Junte flores de mamão macho (de árvores que não produzem frutos).
  • Mais uma vez, esmague, seque bem ao sol e triture até formar um pó.
  • Misture os dois pós em quantidades iguais.
  • Misture com água potável até formar uma pasta fina.

Dê esta mistura à ave assim que vir o primeiro sinal de coccidiose, e isto ajudará a curar a doença.

The Aged Family Uganda PO Box 2882, Kampala Uganda E-mail: agedr@yahoo.com

Amaranto 

Nossa Organização de Agricultura Orgânica introduziu grãos de amaranto na culinária. As mulheres tradicionalmente só cozinhavam as folhas como legumes, esquecendo-se dos grãos, os quais possuem alto teor de proteína. Os grãos podem ser fritos com um pouquinho de óleo ou triturados em moinhos ou numa pedra de moer e cozidos como mingau para as crianças e outras pessoas da família.

O grão de amaranto possui um equilíbrio perfeito de aminoácidos essenciais e proteínas. Ele ajuda a curar a náusea, a tontura e a anemia. Os leitores da Passo a Passo do leste da África podem enviar-nos pedidos de sementes.

Yembe/Nasusi Organic Farming Organisation, PO Box 643, Kimilili, Quênia

EDITORA: O amaranto pode ser encontrado por todo o mundo e é geralmente comido como legume.

Livros sobre agricultura em suaíli 

Durante meu trabalho na Tanzânia, produzimos uma série de folhetos, tanto em inglês quanto em suaíli, sobre vários tópicos relacionados com a agricultura, em grande parte baseados nos artigos da Passo a Passo. Não podemos enviá-los a indivíduos. Entretanto, se houver organizações que possam fazer cópias dos folhetos para distribuir, teríamos prazer em enviar cópias mestres deles.

Estes assuntos estão disponíveis tanto em inglês quanto em suaíli:

Kilimo Mseto (Agrosilvicultura)
Utunzaji wa miti (Gestão de árvores)
Mlonge (A árvore moringa)
Misingi ya Ufugaji bora (Noções básicas da criação de animais) ~
Misingi ya lishe bora ya mifugo (Nutrição aperfeiçoada de animais)

Estes assuntos estão disponíveis somente em suaíli:

Kurutubisha udongo (Melhoria da fertilidade do solo)
Utengenezaji wa mboji (Produção de composto)
Kupima makingo maji (Medição de terraços com uma linha de nivelação)

Os leitores devem enviar seus pedidos de folhetos para: info@dynamoderation.de e explicar como planejam usá-los.

Heinz Horsch, Arusha, Tanzânia 

Biblioteca da Passo a Passo

Aproveito ao máximo cada publicação da Passo a Passo e vejo que as edições nunca deixam de ser relevantes. Guardo minhas edições como materiais de referência permanentemente em minha pequena biblioteca pessoal. Algumas das seções que eu mais leio são as cartas dos leitores e os recursos. Isto tem-me permitido entrar em contato com outras pessoas e trocar informações.

Possuo alguns manuais que gostaria de compartilhar com os leitores de espanhol. Eles são distribuídos gratuitamente como parte de um programa governamental aqui na Argentina. Acho que eles seriam úteis em outras regiões. Alguns dos tópicos são: Como começar um mercado de troca de mercadorias, Horticultura orgânica intensiva e Árvores frutíferas. Posso enviá-los por e-mail a qualquer leitor interessado.

Walter Zurdo, Argentina proyectojubileo@yahoo.com.ar

Secador 

Desenhei um secador simples feito de gavetas, o qual é útil para secar folhas, tomates, ervas e frutas. Você constrói uma estrutura quadrada, de 1,5 metros de cada lado, sobre postes a 20cm acima do solo. A estrutura contém quatro gavetas, uma acima da outra, mas cada uma é puxada para um lado diferente. Na frente de cada gaveta, são colocados postes para segurá-las quando estiverem abertas.

De manhã, quando o sol começar a ficar quente, você abre as gavetas totalmente. À noite, ou se começar a chover, você as fecha. O conteúdo seca, porque fica quente dentro da cabine e há orifícios de ventilação, para permitir que o ar circule.

Pascal Kazadi, Action pour le Développement, BP 1377, Bujumbura, Burundi E-mail: paskazadi@iwa.org

Crianças com deficiências 

Gostaríamos de agradecer pela qualidade das informações em Pas à Pas 49, a qual melhora o status e aumenta a motivação das pessoas com deficiências. Aqui, em nosso trabalho, enfrentamos vários problemas. São muito poucos os pais de filhos com deficiências que se interessam pelo seu treinamento, preferindo assumir a responsabilidade pelos que estão em escolas “normais”. A maioria das crianças surdas em nossa escola aqui em Tshela, foram quase abandonadas por seus pais. Por exemplo, não são fornecidos uniformes, matrículas, canetas e livros de exercício para suas necessidades escolares. Este tipo de atitude cria uma sensação de inquietude nas mentes das crianças.

Todos os pais de crianças com deficiências devem compreender que nada acontece por acaso, pois todas as coisas contribuem juntas para o bem daqueles que amam a Deus (Romanos 8:28). Algumas famílias até se separam como resultado do nascimento de uma criança deficiente. Entretanto, a família deveria permanecer unida em oração e procurar formas e meios para o futuro treinamento da criança. A igreja deve dar o exemplo, incentivando o status das pessoas com deficiências, aceitando-as como membros integrais. Por exemplo, permitindo que as pessoas surdas compreendam os sermões dominicais através de tradução em linguagem gestual.

Roger Dimbi-Sanzu, Coordenador de programas da CERHA, BP 145, Tshela, Bas-fleuve, República Democrática do Congo

Cultivo de legumes em pouco espaço 

Muitas pessoas que vivem em áreas urbanas acham difícil encontrar espaço para cultivar legumes em casa. A falta de água também pode ser um dos problemas.

Aqui está uma idéia simples para o cultivo de legumes. Encha um saco de plástico velho com terra até ao topo, colocando adubo e composto, se possível. Talvez você queira enrolá-lo com arames, para mantê-lo firme.

Enfie um tubo de PVC ou um bambu grosso de mais ou menos 1 metro de comprimento no centro. Faça cortes laterais para plantar legumes, tais como abóboras, e cultive legumes de folhas na parte de cima. Use o tubo para regar periodicamente com água doméstica servida e acrescente urina de vaca fermentada como fertilizante uma vez por semana.

R. Sarvanandha Ranjasthan, Thavady, Kokuvil, Sri Lanka 

EDITORA: Tamb ém podem ser usados, da mesma forma, dois ou três pneus velhos de carro empilhados, com um plástico no fundo.

Programas de plantio de árvores

Em Bangladesh, as estradas são um dos únicos locais altos o suficiente para o cultivo de árvores, sem o perigo de que as raízes sofram com a inundação da estação das chuvas. Em 1990, a maioria das estradas eram aterros, sem nenhuma árvore plantada ao longo delas. Agora, muitas ONGs estão incentivando os programas de plantio de árvores ao longo das estradas.

Em Suagram, os membros do Grupo de Mulheres de Udoghi plantaram 2.500 árvores resistentes à inundação à beira de 3km de estradas em 1994. Entre elas, estavam o mogno, bom para fazer móveis, a árvore-da-chuva, que cresce rapidamente, e variedades locais, boas para a construção de casas. Quando as árvores estiverem prontas para serem cortadas, o dinheiro que provier delas será dividido entre o grupo de mulheres, a ONG (COB), que forneceu as mudas e a orientação, e o governo local (que permitiu o uso da terra). A estrada é bastante usada, e as pessoas estão gratas pela sombra que as árvores proporcionam.

Durante as épocas de inundações, as estradas com estas árvores oferecem abrigo para as pessoas temporariamente desabrigadas. As árvores também ajudam a melhorar o meio ambiente e oferecem alimento para os animais e folhas para composto. Algumas também produzem frutas ou possuem propriedades medicinais.

Peter Musgrave, 3 Auckland Road, Ilford, Essex, IG1 4SD, Reino Unido. E-mail: peter@redbridgecvs.net