Preparação das sementes

As culturas são como as crianças. Se receberem um bom começo na vida, elas geralmente crescerão e ficarão altas, fortes e saudáveis. Porém, se as culturas crescerem devagar após a germinação, elas freqüentemente serão mirradas, terão mais chances de serem danificadas pelas pragas e doenças e produzirão menos.

Quando as sementes são plantadas, elas precisam absorver água do solo para germinar. Isto pode levar muito tempo. Se este período de tempo for diminuído, deixando-se as sementes de molho na água antes de serem plantadas, a germinação será mais rápida, resultando numa cultura mais saudável. A idéia de se deixarem as sementes de molho na água não é nova, porém é raramente posta em prática de forma habitual, porque os agricultores não têm certeza de quanto tempo as sementes devem ficar de molho, o que resulta em casos de sucesso e outros de fracasso.

Os pesquisadores do Centre for Arid Zone Studies (Centro de Estudos sobre Zonas Áridas) examinaram sementes deixadas de molho em fazendas de muitos países. Eles calcularam o período de tempo que as sementes podiam ser deixadas de molho sem que se danificassem para uma variedade de culturas. Depois que o limite seguro para cada cultura foi identificado, foram feitas experiências simples. O desempenho das sementes que haviam ficado de molho foi comparado com o das sementes que não haviam.

Os resultados foram notáveis. Os agricultores relataram que as culturas provenientes de sementes deixadas de molho brotavam mais rápido e cresciam melhor. Em muitos casos, as culturas amadureciam mais cedo e produziam mais. Elas também floresciam mais cedo e, em alguns casos, foram registradas menos doenças. Às vezes, o fato de ela ter ficado de molho não oferecia nenhum benefício, mas também não causava nenhum dano. Já que deixar as sementes de molho custa muito pouco e tem muitas vantagens, a prática pode ser vista como muito útil para os agricultores. A prática de se deixarem as sementes de molho tornou-se muito popular com os agricultores que fizeram as experiências, assim como com seus amigos e vizinhos, pois é simples, barata e extremamente eficaz.

A semente geralmente fica de molho durante a noite e, então, é plantada no dia seguinte. Além de inchar levemente e pesar um pouco mais, a semente que fica de molho pode ser plantada da mesma forma que a semente que não fica de molho. Se a semente deixada de molho for mantida seca, ela poderá ser guardada por vários dias antes de ser semeada. Usando-se os períodos de tempo recomendados na tabela da página 3, a semente deixada de molho só germinará, se retirar umidade adicional do solo após a semeadura.

Os agricultores foram incentivados a experimentar com sementes deixadas de molho e sementes secas. Eles visitaram os campos uns dos outros para comparar o desempenho da semente deixada de molho em vários tipos de solos e níveis de manejo. Eles discutiram os pontos fortes e fracos desta técnica e fizeram melhorias. Ao participarem das experiências, os agricultores puderam desenvolver e adaptar esta técnica e avaliar seus efeitos.

Artigo adaptado com autorização a partir de um documento de pesquisa escrito pelo Dr. Dave Harris, DFID, Plant Sciences Research Programme, Centre for Arid Zone Studies, University of Bangor, Reino Unido. Web: www.seedpriming.org

Resultados das experiências

CULTURA

PERÍODO DE MOLHO (HORAS)

 

PAÍSES EM QUE O TESTE FOI REALIZADO

 

AUMENTO MÁX. NA PRODUÇÃO

trigo

12

Índia, Nepal, Paquistão

37%

cevada

12

Paquistão

40%

arroz de terras altas

12–18

Índia, Nigéria, Gâmbia, Camarões

70%

milho

12–18

Índia, Nepal, Paquistão, Zimbábue

22%

sorgo

10

Paquistão, Zimbábue

31%

milheto

10

Paquistão

56%

grão-de-bico

8

Bangladesh, Índia, Nepal, Paquistão

50%

feijão-mungo

8

Paquistão

206%