Valas de armazenamento subterrâneo

As valas de armazenamento subterrâneo podem ser usadas para armazenar legumes em regiões secas por alguns meses. Ter um bom suprimento de legumes armazenados melhora a nutrição da família e significa que os legumes podem ser vendidos por um preço mais alto mais tarde no ano, quando não puderem ser obtidos facilmente. O armazenamento subterrâneo mantém os legumes frescos durante a estação quente.

As raízes e os tubérculos, tais como a mandioca e as batatas, são bons de serem armazenados subterraneamente. Os legumes sólidos, como o repolho, também podem ser armazenados. As valas podem variar em tamanho, dependendo da quantidade de legumes a serem armazenados e do nível do lençol de água. Geralmente elas têm de 1 a 2 metros de profundidade. Coloque os legumes próximos uns aos outros, sobre uma camada de areia, palha ou folhas. Coloca-se, então, uma camada grossa de folhas, como folhas de bananeira, em cima dos legumes, seguida de uma camada de 25 a 50cm de terra ou areia.

As folhas fornecerão alguma umidade para os legumes. Se o clima for muito seco, pode-se derramar um pouco de água sobre a vala de armazenamento ocasionalmente. Entretanto, a água em demasia fará com que os legumes apodreçam. As valas de armazenamento precisam ser verificadas periodicamente, para se assegurar que os legumes que estiverem apodrecendo sejam retirados rapidamente, antes que a putrefação atinja os outros.

Se os legumes forem colocados em sacos feitos de tecido, juta ou papel forte eles poderão ser retirados facilmente e isto poderá ajudar a evitar a propagação de doenças ou pragas. Pode-se colocar uma pequena quantidade de inseticida no fundo do buraco, para evitar insetos. Experimente usar diferentes profundidades, tipos de folhas e níveis de umidade. Compare o tamanho e a qualidade dos legumes que foram armazenados por períodos de tempo diferentes.

Adaptado a partir de informações em Debacle, Vol. VI, Nos. 3 e 4 e no guia PILARES sobre Segurança Alimentar