Gripe aviária: prevenção e controle

A gripe aviária afeta vários tipos de aves. Foto: Layton Thompson/Tearfund
A gripe aviária afeta vários tipos de aves. Foto: Layton Thompson/Tearfund

A gripe aviária é uma doença viral infecciosa que se espalha entre as aves. Ela pode afetar galinhas, patos, gansos, perus, galinhas d’angola, codornas, faisões, pombas, passeriformes e vários tipos de aves silvestres. As aves podem ou não apresentar sinais da doença. Quando aparecem sinais, eles começam entre dois e cinco dias após a ave ter contraído o vírus. 

A gripe aviária é uma doença perigosa porque ela pode: 

  • matar todas as aves de uma granja;  
  • espalhar-se rapidamente para outras granjas e para o país inteiro; 
  • às vezes, ser transmitida para os seres humanos, causando a doença e, até mesmo, a morte. 

A gripe aviária é semelhante à gripe humana e, em casos raros, ela pode afetar os seres humanos. Casos de mortes humanas causadas pela gripe aviária foram registrados no Azerbaijão, em Bangladesh, no Camboja, na China, no Egito, na Indonésia, no Iraque, em Laos, na Nigéria, no Paquistão, na Tailândia, na Turquia e no Vietnã. 

Quais são os sinais? 

Sempre suspeite da gripe aviária se várias aves morrerem rapidamente. Elas podem não parecer doentes antes de morrerem, ou podem estar um pouco deprimidas e/ou comendo pouco, com as penas eriçadas e com febre. 

Os sinais clínicos variam conforme a cepa do vírus da infecção, a espécie e a idade da ave, bem como outras doenças que podem estar presentes no ambiente. 

Alguns sinais são: galinhas pondo ovos de casca mole, diarreia líquida, sede excessiva, dificuldade para respirar, fraqueza geral, cristas e barbilhões inchados e de coloração escura, sangramento na pele não coberta por penas e aparência de sono, com a cabeça caída. 

Como a gripe aviária se espalha? 

A gripe aviária pode espalhar-se de várias maneiras, inclusive através do contato direto e indireto com as aves infectadas: 

CONTATO DIRETO - pode ocorrer quando uma ave infectada é comprada no mercado, dada de presente ou até mesmo trazida para dentro da granja por cachorros. O contato direto com aves silvestres infectadas também pode espalhar a doença. Não se esqueça de que as aves infectadas podem não parecer doentes! Os patos ou galinhas que andam soltos e podem interagir com aves infectadas longe da granja também correm risco. 

CONTATO INDIRETO - pode ocorrer em decorrência de visitas de pessoas vindas de uma granja ou propriedade rural infectada. As pessoas podem trazer a doença nas roupas, nos sapatos, nas botas, nos veículos (por exemplo, nas rodas de uma motocicleta), em sacolas, etc. As pessoas que trabalham num mercado de aves vivas, num matadouro ou num laboratório em que o vírus esteja presente também podem portar a doença. O esterco infectado pode trazer a doença, e os lagos também podem ficar infectados. 

Tratamento 

Atualmente, não há tratamento algum para a gripe aviária, portanto, precisamos, em primeiro lugar, concentrar-nos na prevenção da doença antes que ela chegue até nossas aves. 

O QUE DEVO FAZER COM AS AVES DOENTES? 

  • Nunca coma aves doentes. 
  • As aves doentes devem ser colocadas num galpão totalmente fechado, sem contato algum com qualquer outro animal. Todas as aves mortas e outros objetos contaminados (por exemplo, esterco, ovos, sangue, penas, caixas de ovos) devem ser devidamente destruídos o mais rápido possível, no mesmo dia, através de: 
    • INCINERAÇÃO Coloque todas as aves e objetos num recipiente, coloque gasolina e ponha fogo. 
    • ENTERRO Cave um buraco no solo (longe de poços, lagos e outros animais); coloque cal virgem no fundo e nas beiradas do buraco; coloque todas as aves e objetos no buraco; cubra com cal virgem; depois cubra com terra. ATENÇÃO: a cal virgem é extremamente cáustica, e o contato com ela causa queimaduras. 


O QUE DEVO FAZER COM AS AVES SAUDÁVEIS? 

  • As aves que parecem saudáveis devem ser mantidas vivas desde que fiquem num galpão totalmente fechado, sem contato algum com qualquer outro animal. 
  • As autoridades veterinárias talvez sugiram abater essas aves imediatamente, se o risco for alto demais ou se for constatado, através de exames laboratoriais, que elas estão com gripe aviária.
  • Um avicultor não deve jamais vender ou dar essas aves ou seus ovos, mesmo que pareçam saudáveis! Se o fizer, ele estará colocando a si próprio e a outras pessoas em risco. 

Adaptado a partir de Prevention and Control of Avian flu in small scale poultry: A guide for veterinary para-professionals in Cambodia, publicado conjuntamente pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (www.fao.org) e a Agronomes et Vétérinaires Sans Frontières (Agrônomos e Veterinários Sem Fronteiras www.avsf.org



Como posso prevenir a gripe aviária? 

Os princípios básicos de higiene ajudam a proteger suas aves contra a gripe aviária. Se não houver conhecimento de nenhum surto na sua região, alguns princípios simples ajudarão a manter suas aves em segurança: 

  • Mantenha as aves em boas condições, pois as aves em boa forma, saudáveis, com um bom suprimento de água e alimentos limpos e uma boa habitação têm menos probabilidades de pegar a gripe aviária. 
  • Mantenha as aves num ambiente protegido – por exemplo, num galpão fechado, numa área cercada ou num quintal protegido. As aves que andam soltas correm maior risco. 
  • Controle todas as entradas na granja. 



Surto na granja da Sra. Tha 

Abaixo está um exemplo das medidas que você deve seguir caso suspeite de um surto de gripe aviária. 

DOMINGO 

18h00  A Sra. Tha alimenta suas 20 galinhas. Elas todas parecem normais. 

SEGUNDA-FEIRA

07h00  Cinco galinhas aparecem mortas, e as outras estão fracas. 

08h00  A Sra. Tha lava as mãos e as sandálias e vai para a casa do técnico veterinário (profissional de saúde animal). 

09h00  O técnico veterinário pega um desinfetante e vai para a casa da Sra. Tha. 

09h30  O técnico veterinário chega e deixa sua motocicleta no portão da granja. 

09h35  O técnico veterinário examina as aves (vivas e mortas). Ele faz algumas perguntas à Sra. Tha e descobre que várias galinhas morreram na semana anterior na casa ao lado. Ele acha que pode ser gripe aviária ou a doença de Newcastle e explica à Sra. Tha o que deve ser feito. 

10h00  A Sra. Tha coloca as galinhas mortas em sacos de plástico. Ela fecha os sacos de plástico e coloca-os num local seguro (longe da casa, de outros animais e do poço). Ela mantém as aves vivas num local seguro (numa gaiola ou numa área cercada). 

11h00  O técnico veterinário prepara uma solução de desinfetante comercial num balde, vai até o portão da granja, lava e escova as mãos e as sandálias no balde e lava as rodas da sua motocicleta. A Sra. Tha coloca pequenas ferramentas e equipamentos que podem conter o vírus no balde. A Sra. Tha concorda em controlar a entrada e a saída de pessoas e animais na sua granja. Ela coloca cal virgem no galinheiro afetado e em todos os locais por onde as aves podem ter passado nos últimos dias. Ela se assegura de que todos os animais sejam mantidos em suas gaiolas. 

11h30  O técnico veterinário vai imediatamente informar o chefe do povoado e telefona para as autoridades veterinárias regionais para informá-las sobre a doença. Ele fornece informações detalhadas sobre o que viu e o que fez. As autoridades concordam em mandar alguém para discutir a situação e recolher algumas amostras para exames laboratoriais. 

15h00  O Responsável Veterinário do Distrito (RVD) chega à casa da Sra. Tha com o técnico veterinário. O RVD e o técnico veterinário seguem o processo estabelecido antes de entrar na granja para evitar espalhar o vírus. 

O RVD abre a sacola e examina as aves mortas para descobrir como elas morreram (esse exame é conhecido como autópsia). Ele tira amostras tanto das aves mortas quanto das aves vivas. Durante essas operações, o RVD e os outros usam luvas e máscaras. 

16h00  O RVD faz as seguintes perguntas à Sra. Tha: Quem entrou na granja durante as últimas três semanas e para onde foram depois disso? Que animais foram comprados durante as últimas três semanas e de onde vieram? Que animais saíram da granja durante as três últimas semanas e para onde foram? 

17h00  O RVD diz à Sra. Tha para não tirar nem trazer nenhum animal para a granja, diminuir a entrada e a saída de pessoas da granja e abater os animais restantes antes de receber os resultados do laboratório. A Sra. Tha concorda. 

17h30  O RVD vai à casa ao lado para fazer as mesmas perguntas e ver se ainda há algum animal vivo por lá. Ele encontra alguns. Assim, eles recolhe amostras e diz aos agricultores para que mantenham os animais num local seguro. 

19h00  De volta ao escritório, o RVD chama o Departamento de Saúde Animal da Província para informá-los. São guardadas amostras no refrigerador do escritório do RVD. O RVD elabora um breve relatório para enviar juntamente com as amostras para o laboratório. 

TERÇA-FEIRA

O RVD chama a Sra. Tha para lhe dar os resultados do laboratório. Ele confirma que as aves da Sra. Tha morreram de gripe aviária. O RVD agradece a ela pelo comunicado rápido e pela assistência e oferece-lhe também apoio para ajudá-la a controlar uma propagação maior da doença.