Pular para o conteúdo Ir para o consentimento do cookie

Uma mensagem de Páscoa encontrada nas favelas da vida

Um blog que reflete sobre o poder transformador de Cristo sobre as pessoas que vivem em pobreza desesperada

Escrito por Sas Conradie | 01 ago 2022

Uma representação de Cristo na cruz, construída com arame enferrujado, pendendo de uma parede sem revestimento e danificada por água em uma igreja na Nigéria

Um símbolo de esperança: Cristo na cruz em uma igreja bombardeada na Nigéria. Foto: Andrew Philip/Tearfund

Ao refletir sobre o que aconteceu com Jesus na Sexta-feira Santa e no Domingo de Páscoa, penso em Nathaniel. Descontraído e articulado, é fácil ter a impressão de que Nathaniel vem de uma família abastada. 

Porém, até alguns anos atrás, Nathaniel vivia em um barraco de plástico, em condições desesperadamente precárias, em uma favela em Nairóbi. Com apenas lonas de plástico como cobertura contra os elementos e sobrevivendo com a pouca comida que conseguia encontrar, a vida era sombria e sem esperança para Nathaniel e sua família. Ele estava desempregado e não conseguia pensar em nenhum trabalho que pudesse realmente fazer. Ele se sentia inferior aos outros e sem valor.

Ele achava que viver em uma pobreza desesperada era seu destino.  

Atraído pelo amor

Foi nesse momento difícil que os membros de uma igreja local encontraram Nathaniel enquanto visitavam pessoas na favela como parte do processo de mobilização de igrejas e comunidades (PMIC), apoiado pela Tearfund Holanda.  Nathaniel contou-me como sentiu vergonha quando o grupo o viu pela primeira vez. Não havia lugar para eles se sentarem e nem café ou chá para oferecer. Porém, em sua situação desesperadora, Nathaniel se sentiu atraído pelo amor de Deus que ele podia ver naquele grupo de pessoas. Baseado em sua conexão com o grupo, ele acabaria abrindo seu pequeno cômodo para estudos bíblicos semanais com outros moradores da favela. Esse foi o início da mudança. Seu coração, sua mente e tudo mais foram transformados pela palavra de Deus.

Vida nova

Através dos estudos bíblicos e do seu relacionamento com as pessoas na igreja, Nathaniel descobriu que Deus o ama e lhe deu talentos e recursos para melhorar sua vida e a vida de sua família e de seu próximo. Hoje, Nathaniel não mora mais em um barraco – ele mora em um apartamento. Ele é um professor habilitado, que ajuda as crianças a estudar para melhorar sua vida e alcançar o potencial que lhes foi dado por Deus. Ele também estudou teologia e faz parte do grupo de liderança do PMIC de sua igreja, que está trabalhando na expansão do trabalho da igreja na comunidade. 

 
O autor do artigo e dois homens nigerianos sorrindo para a câmera enquanto mostram recursos da Tearfund, inclusive um exemplar da revista Passo a Passo.

Nathaniel, no centro, com seu pastor e o Dr. Sas Conradie, à esquerda. Foto Sas Conradie/Tearfund

“Jesus ressuscitou no Domingo de Páscoa para que as pessoas pudessem se reconciliar com Deus, consigo mesmas, com os outros e com a natureza, de forma saírem das favelas da vida.”

O sonho de Nathaniel é transformar a vida de milhares de crianças e jovens nas favelas desenvolvendo sua capacidade em educação e habilidades para a vida. Ele é testemunha de que o crescimento acarreta mudanças, conforme Romanos 12:2: “Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”. (Nova Versão Internacional - PT) 

Nathaniel é dedicado ao processo de mudança da comunidade e leva em conta esta citação de Tolstoy usada pelo autor e pastor americano John Maxwell: “Todos pensam em mudar o mundo, mas ninguém pensa em mudar a si mesmo.” Porque Deus mudou Nathaniel, ele agora quer que Deus o use para mudar os outros. Através dessa mudança, sua vida agora é melhor e repleta da alegria do Senhor e ele procura ajudar os outros a viver a vida em plenitude. 

A esperança da Páscoa

Jesus morreu na Sexta-feira Santa por pessoas como Nathaniel, que viviam, em termos espirituais, sociais, econômicos, psicológicos e emocionais, nas favelas da vida. “Pois o Filho do homem veio buscar e salvar o que estava perdido”, diz Jesus em Lucas 19:10 (NVI-PT).

No entanto, Jesus também ressuscitou no Domingo de Páscoa para que as pessoas pudessem se reconciliar com Deus, consigo mesmas, com os outros e com a criação, de forma a saírem das favelas da vida. A Páscoa dá nova esperança às pessoas que se sentem perdidas, como Nathaniel um dia se sentiu. 

Porém, para compreender essa esperança, elas precisam encontrar a história de Jesus. Se a igreja não tivesse chegado até Nathaniel na favela, ele talvez nunca viesse a saber que há esperança para ele também, que Deus o ama e que Jesus morreu e ressuscitou dos mortos por ele. 

Paulo diz em Romanos 10:14: “Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão, se não houver quem pregue?” (NVI-PT). É por isso que acredito tanto no processo de mobilização de igrejas e comunidades. Ele desenvolve a visão dos cristãos e os capacita para tornarem a Páscoa uma realidade na vida das pessoas que vivem nas favelas da vida... pessoas como Nathaniel. 

Este blog foi atualizado a partir do artigo original, publicado no site Tearfund Aprendizagem em abril de 2020, quando Sas Conradie era o gerente de Teologia e Trabalho em Redes da Tearfund para a África. 

Comentários

Adicionar um comentário

Ler comentários

Escrito por

Escrito por  Sas Conradie

O Dr. Sas Conradie é o gerente de Teologia e Trabalho em Redes da Tearfund para a África.

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhe este blog

Se você achou este blog útil, compartilhe-o com outros para que eles também possam se beneficiar

Receba nossas atualizações do blog

Cadastre-se para receber atualizações por e-mail quando publicarmos novos artigos como este, que explora a teologia por trás do nosso trabalho.

Cadastre-se agora

Preferências de cookies

Sua privacidade e paz de espírito são importantes para nós. Temos o compromisso de manter seus dados em segurança. Somente coletamos dados de pessoas para finalidades específicas e não os mantemos depois que elas foram alcançadas.

Para obter mais informações, inclusive uma lista completa de cookies individuais, consulte nossa política de privacidade.

  • Estes cookies são necessários para o funcionamento do site e não podem ser desativados em nossos sistemas.

  • Estes cookies permitem-nos medir e melhorar o desempenho do nosso site. Todas as informações coletadas por eles são anônimas.

  • Estes cookies permitem uma experiência mais personalizada. Por exemplo, eles podem lembrar em que região você está, bem como suas configurações de acessibilidade.

  • Estes cookies ajudam-nos a personalizar os nossos anúncios e permitem-nos medir a eficácia das nossas campanhas.