Da: Jovens – Passo a Passo 109

Como se envolver com os jovens e ajudá-los a florescer

Por Marc-Romyr Antoine

Nossos jovens não são apenas o futuro: eles são o presente. Fornecendo-lhes as ferramentas necessárias para fazer a diferença, veremos as comunidades e os países florescerem.

Jovens no Haiti explorando o que significa viver com justiça. Foto: Jack Wakefield/Tearfund

Jovens no Haiti explorando o que significa viver com justiça. Foto: Jack Wakefield/Tearfund

Em 2017, reunimos 117 jovens de todo o Haiti para conversarmos sobre reconciliação, paz, justiça e fé. Chamamos a conferência de Venha o Teu Reino. Os participantes passaram algum tempo conversando e aprendendo sobre o que a Bíblia diz sobre a pobreza, a injustiça e como os cristãos devem responder. Os temas abordados incluíram: justiça e o evangelho, o papel dos jovens no reino, igualdade de gênero e equidade, cuidado da a criação, como trabalhar com gangues, proteção infantil, liderança, construção da paz e resolução de conflitos, igreja local e desastres. 

Muitos dos jovens sentiram-se muito inspirados e disseram que queriam que sua fé causasse impacto em sua comunidade, da mesma forma como a fé da igreja primitiva causou. Um dos delegados disse: “Ao crescer, fui ensinado que a responsabilidade da igreja se limitava aos aspectos espirituais da vida e que o desenvolvimento da comunidade e a ação social eram responsabilidades do governo. Aprendi que é meu dever ir além das quatro paredes da igreja para ajudar a desenvolver nossa comunidade”.

Próximo passo

O próximo passo foi reunir os jovens em grupos regionais para fazerem um curso de dez semanas chamado Viva com Justiça. Esse curso abrange seis áreas principais: defesa de direitos, oração, consumo, generosidade, relacionamentos e cuidado da criação. Cada estudo inclui uma exploração teológica aprofundada, incentivo à oração e sugestões de ações. Os estudos foram elaborados para ajudar os jovens a aprender a viver de maneira justa na igreja, no trabalho e em sua comunidade. 

Mel, uma das jovens, disse: “Os estudos bíblicos do curso Viva com Justiça ensinaram-me muito sobre como podemos mudar a situação em nossa comunidade. Percebi que sou a resposta para um problema específico e que Deus tem um plano para minha vida. Ele também tem um plano para minha comunidade e para meu país”.

Intercâmbio de jovens

Ao mesmo tempo em que os jovens haitianos estavam concluindo o curso, um grupo de jovens no Reino Unido também o estava fazendo. Em 2018, sete jovens britânicos vieram ao Haiti para compartilhar aprendizado e aprender com seus colegas haitianos. 

Falar sobre os problemas de suas comunidades proporcionou uma grande riqueza de aprendizagem para todos. Os jovens ficaram surpresos ao ver que muitos dos problemas identificados eram os mesmos em ambos os países. Por exemplo, ambos os grupos estavam preocupados com o abuso doméstico, dívida e a desigualdade. 

Reunir pessoas do Reino Unido e do Haiti funcionou muito bem. Ambos os grupos foram capazes de contribuir para sua aprendizagem geral sobre Deus, teologia, o mundo e a pobreza. Eles também passaram algum tempo aprendendo sobre como responder à sua situação, inclusive sobre campanhas por mudanças e como realizar ações diretas eles próprios.

Agentes de mudança

Duas das prioridades identificadas durante o curso Viva com Justiça foram o cuidado da criação e a proteção infantil. Após um treinamento adicional nessas áreas, agora temos um grupo de jovens empoderados para se tornarem agentes de mudança em suas comunidades. Eles se sentem capazes de falar com confiança sobre questões de pobreza e responder às necessidades ao seu redor.

Novas ideias

Quando envolvemos os jovens, envolvemos pessoas com novas ideias, pessoas ansiosas por trabalhar e dispostas a defender o que é certo. Ao proporcionarmos aos jovens uma plataforma – uma voz – estamos investindo no presente e preparando nosso país para o futuro.

Baixe a edição global de Viva com Justiça gratuitamente ou adquira exemplares impressos em nossa loja virtual.

Acesse a página de Viva com Justiça


Marc-Romyr Antoine é o diretor nacional da Tearfund no Haiti.
E-mail: marc-romyr.antoine@tearfund.org 

Assista a Marc Antoine falando sobre sua própria experiência como agente de transformação no Haiti (disponível apenas em inglês):


Estudo de caso: jovens de yola

Jovens em Yola, na Nigéria, com mesas de centro feitas com pneus velhos. Foto: Naomi Foxwood/Tearfund

Jovens em Yola, na Nigéria, com mesas de centro feitas com pneus velhos. Foto: Naomi Foxwood/Tearfund

Por Ben Osawe 

“Foi um momento de clareza para mim. Não importa quão jovem você seja, ou quão pequeno, você pode acender uma luz em um quarto escuro.”
Ruth 

Ruth vem de uma comunidade do nordeste da Nigéria, arrasada por anos de conflito. Os jovens são frequentemente vistos como preguiçosos e violentos: um problema, não uma solução. Isso cria ressentimento e complacência entre os jovens, distanciando-os ainda mais da população em geral.

Mudança de mentalidade

No entanto, Ruth agora vê as coisas de maneira diferente. Depois de concluir o curso Viva com Justiça, ela e os outros participantes agora falam em mudança de mentalidade. Eles se sentem empoderados e perceberam que não precisam esperar que os outros resolvam seus problemas.

“Não queremos apenas viver, morrer, e lá se foi nossa história”, disse um deles. “Queremos causar impacto.” 

Após o curso Viva com Justiça, um grupo de cerca de 50 jovens nigerianos formou a Yola Renewal Foundation. Os membros apoiam-se uns aos outros na realização de atividades que fazem a diferença em suas comunidades.

Essas atividades incluem:

Os membros também procuram maneiras de ajudar as pessoas necessitadas. Por exemplo, eles ensinam as pessoas a fazer bijuterias, sabonetes líquidos e brinquedos feitos com garrafas velhas. Eles emprestam suas ferramentas até que os aprendizes possam ganhar dinheiro suficiente para comprar as suas. 

Viver de maneira diferente

Os jovens estão colocando em prática as mudanças que querem que ocorram. Eles se comprometeram a desperdiçar menos, manter seu bairro limpo e apoiar os meios de vida dos vendedores de rua não pechinchando. 

O amigo de Ruth, Jimmy, diz: “Eu via a justiça como algo que ocorre nos tribunais, mas agora a vejo como parte da vida. Alguns de nós haviam perdido a esperança, mas, após o treinamento Viva com Justiça, percebemos que possuímos tudo o que precisamos para viver de maneira mais justa e fazer a diferença”.


Ben Osawe é o gestor de Advocacy da Tearfund na Nigéria.

E-mail: benjamin.osawe@tearfund.org 

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outros para que eles também possam se beneficiar

Cadastre-se agora para receber a revista Passo a Passo

Uma revista digital e impressa gratuita para pessoas que trabalham na área de desenvolvimento comunitário

Cadastre-se agora