Ir para o consentimento do cookie

Da: Energia sustentável - Passo a Passo 114

Exemplos práticos de como a energia sustentável fora da rede pode melhorar a vida diária das pessoas.

Geralmente as mulheres têm mais responsabilidade do que os homens pelas tarefas domésticas. Isso ocorre principalmente nas zonas rurais, onde muitas delas passam grande parte do seu tempo catando lenha, preparando alimentos, cozinhando e limpando.

O acesso à eletricidade tem o potencial de reduzir o tempo que as mulheres e as meninas passam realizando essas tarefas, permitindo que elas participem de outras atividades, tais como educação, negócios e lazer.

No entanto, em vez de fazer suposições sobre o que as mulheres desejam, é extremamente importante perguntar a elas quais são suas prioridades em relação à eletricidade e que elas participem plenamente do desenvolvimento e da implementação dos projetos de eletrificação.

Estudo em Mianmar

Através de uma combinação de grupos focais, entrevistas e pesquisas, a organização local Spectrum pediu a mulheres e homens de 11 povoados em Mianmar que discutissem suas ideias sobre eletricidade.

Os entrevistados identificaram cinco vantagens principais, as quais foram priorizadas pelas mulheres nesta ordem: educação, tarefas domésticas, negócios, lazer e preparação de alimentos.

1. Educação

O principal desejo das mulheres por eletricidade está relacionado à sua capacidade de melhorar a educação dos filhos, inclusive permitir-lhes estudar à noite. Em contraste, apenas um quarto dos homens identificou essa como uma vantagem importante.

2. Tarefas domésticas

Um terço das mulheres e 10% dos homens mencionaram as tarefas domésticas. Os exemplos variavam desde limpar a casa e passar roupa até cuidar das necessidades de saúde e higiene das crianças. Muitas mulheres disseram que a iluminação pública tornaria mais seguro levar os filhos ao hospital à noite.

3. Negócios

Entre as pessoas que não tinham eletricidade, 36% das mulheres e 54% dos homens queriam usá-la para iniciar algum tipo de negócio.

A maioria dos homens queria iniciar negócios com uso intensivo de energia, como carpintaria, soldagem e impressão. Em contraste, os negócios mencionados pelas mulheres geralmente estavam baseados em atividades nas quais elas já estavam envolvidas, como agricultura ou produção de alimentos para a venda. Para muitas mulheres, o único recurso necessário era o tempo de trabalho adicional fornecido pela iluminação.

4. Lazer

Tanto os homens quanto as mulheres consideraram o lazer um benefício principal, sendo que mais de um quarto afirmou que gostaria de assistir à televisão, ouvir rádio, socializar e comprar produtos de luxo, como bebidas geladas.

No entanto, a pesquisa também revelou que o uso de energia elétrica para as atividades de lazer muitas vezes é um benefício disponível apenas para os ricos.

5. Preparação de alimentos

A oportunidade de parar de usar métodos de cozimento a lenha é frequentemente vista como um benefício particularmente importante da eletricidade, pois libera tempo para outras atividades, melhora a saúde por diminuir a inalação de fumaça e reduz o desmatamento.

No entanto, enquanto as mulheres falaram muito sobre o desejo de ter iluminação na cozinha, poucas disseram que gostariam de usar um fogão elétrico. Muitas achavam que sua comida não seria de alta qualidade ou que os fogões elétricos não permitiriam que elas realizassem outras tarefas ao mesmo tempo que cozinhavam.

Necessidades diferentes

Ficou claro que as mulheres e os homens de Mianmar têm necessidades e prioridades diferentes em relação à eletricidade. Isso provavelmente ocorre na maioria das comunidades do mundo, se não em todas elas.

Portanto, é crucial que os membros das comunidades cujas opiniões são frequentemente ignoradas (por exemplo: mulheres, crianças e pessoas com deficiência) participem plenamente da tomada de decisões sobre projetos de eletricidade e outras formas de energia, como o biogás. Caso contrário, as pessoas que mais se beneficiarão provavelmente serão os membros mais prósperos e influentes da sociedade, deixando as pessoas vulneráveis ainda mais para trás.


Dr. Thomas McNamara liderou a equipe de pesquisa comunitária neste estudo. Acesse learn.tearfund.org e pesquise “Women and electrification” (Mulheres e eletrificação) para ver o relatório completo.

Escrito por

Escrito por David Allan

David Allan é o diretor executivo da Spectrum – Sustainable Development Knowledge Network, em Mianmar.

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outros para que eles também possam se beneficiar

Cadastre-se agora para receber a revista Passo a Passo

Uma revista digital e impressa gratuita para pessoas que trabalham na área de desenvolvimento comunitário

Cadastre-se agora

Preferências de cookies

Sua privacidade e paz de espírito são importantes para nós. Temos o compromisso de manter seus dados em segurança. Somente coletamos dados de pessoas para finalidades específicas e não os mantemos depois que elas foram alcançadas.

Para obter mais informações, inclusive uma lista completa de cookies individuais, consulte nossa política de privacidade.

  • Estes cookies são necessários para o funcionamento do site e não podem ser desativados em nossos sistemas.

  • Estes cookies permitem-nos medir e melhorar o desempenho do nosso site. Todas as informações coletadas por eles são anônimas.

  • Estes cookies permitem uma experiência mais personalizada. Por exemplo, eles podem lembrar em que região você está, bem como suas configurações de acessibilidade.

  • Estes cookies ajudam-nos a personalizar os nossos anúncios e permitem-nos medir a eficácia das nossas campanhas.