Ir para o consentimento do cookie

Da: Energia sustentável - Passo a Passo 114

Exemplos práticos de como a energia sustentável fora da rede pode melhorar a vida diária das pessoas.

Viajamos por trilhas empoeiradas e acidentadas em direção a uma fazenda remota no norte da Tanzânia. Eu havia visitado a fazenda pela primeira vez três anos antes, logo após a construção do biodigestor da família, e estava ansioso para ver se ele tinha feito alguma diferença na vida dela.

Os biodigestores transformam matéria orgânica, como esterco animal e resíduos de cozinha, em um combustível limpo, que pode ser usado para cozinhar. O biogás pode substituir ou reduzir significativamente a dependência de outras fontes de combustível, como a madeira ou o carvão vegetal.

Cozinha sem fumaça

Sentamos na varanda, com vista para a fazenda, e o pastor Julius conversou comigo sobre como o biodigestor estava funcionando bem. Marsha, sua esposa, serviu-nos chá, feito na hora em um fogão a biogás produzido pelo biodigestor. 

Marsha mostrou-nos sua cozinha e fiquei impressionado com o quão diferente ela estava desde a minha visita anterior. Naquela época, as paredes eram pretas de fuligem e o fogo aberto enchia a cozinha com uma fumaça que fazia meus olhos lacrimejar. Agora, ela estava limpa e azulejada, com uma bancada elevada.

“Biogás é melhor do que lenha porque ele nos ajuda a simplificar a vida e encurtar o tempo necessário para cozinhar”, disse Marsha. Na Tanzânia, algumas mulheres e crianças passam quatro horas por dia catando lenha. Isso dá um total de 1.460 horas (61 dias) em um ano.

“Outra coisa muito boa é que agora meu marido entra na cozinha e podemos conversar sobre a família”, acrescentou Marsha. “Meu marido não gosta quando a cozinha fica cheia de fumaça, mas agora posso conversar com ele enquanto cozinho”.

O pastor Julius explicou que costumava ficar fora da cozinha porque a fumaça fazia seus olhos lacrimejar e, na cultura massai, é vergonhoso para um ancião ser visto chorando. Agora ele gosta de passar muito mais tempo na cozinha com a esposa e o resto da família.

Foi um momento bastante emocionante quando ficamos conversando perto do fogão a biogás enquanto Marsha cozinhava uma panela de legumes verdes para comermos mais tarde.

O pastor Julius e Marsha passam muito mais tempo juntos agora que não há fumaça na cozinha. Foto: Tze-Hung Seeto/CREATIVenergie

O pastor Julius e Marsha passam muito mais tempo juntos agora que não há fumaça na cozinha. Foto: Tze-Hung Seeto/CREATIVenergie

Biofertilizante

Saindo da cozinha, demos uma volta pelos fundos da casa para ver o biodigestor propriamente dito. Ele já não estava mais sozinho no meio de um terreno lamacento, mas rodeado por hortaliças e bananeiras.

Além de produzir combustível mais limpo, os biodigestores fornecem uma fonte de biofertilizante rico e orgânico, que pode ser usado para melhorar a estrutura do solo, sua fertilidade e o rendimento das culturas. Aplicar o biofertilizante nas plantações é mais eficaz do que usar esterco cru, pois o processo de biodigestão aumenta a disponibilidade de nutrientes.

Alimentação do biodigestor

Com um balde em uma mão e uma pá na outra, o pastor Julius levou-nos até seu estábulo. Ele encheu o balde com esterco de vaca e levou-nos de volta ao biodigestor, onde despejou o esterco no alimentador, seguido de um balde de água. Ele explicou que deixa o esterco no alimentador por umas duas horas para que a luz do sol o aqueça e, depois, volta para permitir que o esterco flua para o biodigestor.

O pré-aquecimento do estrume ajuda o biodigestor a manter uma temperatura mais alta, o que, por sua vez, acelera o processo de biodigestão. Esse pré-aquecimento em combinação com a alimentação diária do biodigestor garante que a família tenha um suprimento constante e confiável de biogás para cozinhar.

O pastor Julius cobriu seu biodigestor com uma estrutura protetora feita de plástico transparente (o tipo de plástico usado para fazer estufas). Isso ajuda a manter uma temperatura mais alta dentro do biodigestor, protegendo-o contra danos causados pelo sol, por pássaros ou por animais. Os biodigestores também podem ser cobertos com um telhado de lata, palha ou uma cúpula de concreto.

Vida abundante

Enquanto caminhávamos de volta para a cozinha, vimos o tubo que leva o biogás do biodigestor para o fogão de duas bocas em que Marsha havia colocado suas panelas antes.

Refletindo sobre nossas conversas, fiquei muito animado. A construção do biodigestor não só resultou em um maior rendimento de culturas nutritivas, um suprimento sustentável de combustível para cozinhar e um ar mais limpo na cozinha, mas também melhorou o relacionamento entre marido e mulher. Que grande exemplo de tecnologia de biogás liberando energia sustentável para uma vida abundante!

A CREATIVenergie está comprometida em disponibilizar energia sustentável para uma vida abundante. A equipe trabalha com organizações parceiras locais e internacionais com o objetivo de encontrar soluções para problemas de energia. Participe de um de seus webinars interativos para saber mais: www.biogas.eventbrite.co.uk

Email: hello@creativenergie.co.uk

www.creativenergie.co.uk

Projeto “Bitesize energy exchange”

Por toda a África Subsaariana, os painéis solares e os biodigestores fornecem eletricidade limpa e sustentável e combustível para cozinhar às pessoas cujas casas não estão conectadas à rede nacional de eletricidade ou gás.

No entanto, muitas famílias não têm condições financeiras para comprar seus próprios painéis solares ou biodigestores, o que as exclui das oportunidades e dos benefícios que as fontes de energia limpa oferecem. Ao mesmo tempo, alguns de seus vizinhos têm mais energia do que precisam: mais energia solar é gerada do que consumida durante o dia; os sistemas de biogás produzem gás continuamente e o excesso é desperdiçado.

Depois de ganhar o prêmio “Energy Catalyst” (Catalisador de Energia) em 2019, a CREATIVenergie e várias organizações parceiras internacionais estão trabalhando para desenvolver um sistema que permita a distribuição justa do abastecimento de energia limpa.

Começando em Uganda, na Tanzânia e em Ruanda, seu projeto “Bitesize Energy Exchange” (BEE – Intercâmbio de Energia em Pequenas Quantidades) visa desenvolver tecnologias para permitir que o excesso de energia solar e biogás sejam acondicionados, distribuídos e comercializados em pequenas quantidades.

Por exemplo, a energia solar excedente pode ser usada para carregar baterias portáteis. Depois de carregadas, essas baterias podem ser alugadas pelas pessoas em um centro de energia e, depois, retornadas para serem recarregadas. O excesso de biogás pode ser embalado em contêineres portáteis seguros.

Isso aumentará o acesso a suprimentos confiáveis de energia limpa e financeiramente acessíveis para as famílias de baixa renda que não são capazes de gerar energia para si mesmas.

Escrito por

Escrito por Joel e Esther Chaney

Joel Chaney é cofundador, administrador e diretor de inovação da CREATIVenergie e Esther Chaney é a coordenadora de programas.

www.creativenergie.co.uk

hello@creativenergie.co.uk

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outros para que eles também possam se beneficiar

Cadastre-se agora para receber a revista Passo a Passo

Uma revista digital e impressa gratuita para pessoas que trabalham na área de desenvolvimento comunitário

Cadastre-se agora

Preferências de cookies

Sua privacidade e paz de espírito são importantes para nós. Temos o compromisso de manter seus dados em segurança. Somente coletamos dados de pessoas para finalidades específicas e não os mantemos depois que elas foram alcançadas.

Para obter mais informações, inclusive uma lista completa de cookies individuais, consulte nossa política de privacidade.

  • Estes cookies são necessários para o funcionamento do site e não podem ser desativados em nossos sistemas.

  • Estes cookies permitem-nos medir e melhorar o desempenho do nosso site. Todas as informações coletadas por eles são anônimas.

  • Estes cookies permitem uma experiência mais personalizada. Por exemplo, eles podem lembrar em que região você está, bem como suas configurações de acessibilidade.

  • Estes cookies ajudam-nos a personalizar os nossos anúncios e permitem-nos medir a eficácia das nossas campanhas.