Da: A saúde da mulher – Passo a Passo 24

Uma discussão das questões e preocupações de saúde da mulher

Colher frutas de árvores altas pode ser um problema. Algumas pessoas pedem às crianças para subirem às árvores e colherem as frutas maduras. Se as crianças não têm um cesto, elas atiram as frutas ao chão. As crianças podem cair e se magoarem ao tentar atingir a fruta. Outras pessoas atiram pedras ou galhos às frutas maduras. Isto também pode ser perigoso se as pessoas forem atingidas, quer pela fruta ou pela pedra ou galho. Algumas pessoas abanam a árvore, especialmente se for pequena, e algumas vezes isto resulta que os galhos se quebram. As frutas maduras e verdes caem no chão e as famílias rapidamente ficam sem frutas para colher. Da mesma forma, quando a fruta atinge o chão, ela se danifica ou amassa. A fruta apodrece mais rapidamente e é mais difícil de ser vendida.

Aqui está um método que pode ajudar a colher frutas limpas e não danificadas. A Sra Chikowore, de Harare, Zimbábue, usa uma vara com um recipiente para colher abacates. A fruta colhida não é danificada e não há nenhum perigo para outras pessoas. Você precisará de uma vara que seja suficientemente longa para alcançar o topo da árvore e de um recipiente grande para as frutas maiores – uma lata vazia é o ideal. O recipiente deve ser aberto num dos lados. Coloque papel amassado no fundo para evitar que a fruta se danifique. Prenda o recipiente firmemente na ponta da vara com corda ou arame fino.

Para colher a fruta, levante a vara e bata na fruta madura com o recipiente. A fruta cairá dentro do recipiente. A Sra. Chikowore consegue colocar dois ou três abacates em seu recipiente antes de abaixar a vara para colher as frutas.

Livai Matarirano, Zimbábue

DCFRN Notes

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outros para que eles também possam se beneficiar

Cadastre-se agora para receber a revista Passo a Passo

Uma revista digital e impressa gratuita para pessoas que trabalham na área de desenvolvimento comunitário

Cadastre-se agora