Da: Pessoas idosas – Passo a Passo 39

Aprenda com a contribuição dos idosos para a sociedade e celebre-a

Uma experiencia da áfrica do sul

Val Kadalie.

No contexto africano, não é muito comum encontrar um lar de idosos.’ Apesar disto ser uma realidade no resto da África, a situação sul-africana tem muitas diferenças no que diz respeito ao cuidado para com os idosos.

Perspectiva histórica

A África do Sul é uma democracia jovem e que está mudando rapidamente. Antes de 1994, existiam desigualdades enormes em todas as áreas entre os vários grupos da nossa população. As condições de alojamento variam muito entre os idosos da África do Sul. Uma das diferenças principais é que entre os grupos mais abastados, os idosos preferem viver de forma independente, enquanto que entre as famílias mais pobres, várias gerações tendem a viver juntas.

A política do apartheid deixou um legado de grandes desigualdades, apesar das coisas estarem melhorando gradualmente. Estes são alguns exemplos de desigualdades:

Olhando adiante

O problema da pobreza na velhice é uma grande realidade. A economia sul-africana não será capaz de apoiar um número cada vez maior de idosos e, assim, a prioridade será as pessoas extremamente pobres. Muitos outros correm o risco de não terem o mínimo para sobreviverem.

É possível que o número de idosos aumente de 2 para 3 milhões nos próximos doze anos, sendo que o crescimento mais rápido será entre as mulheres de 85 anos ou mais.

As redes familiares tradicionais de apoio mútuo estão sofrendo grandes pressões devido à rapida urbanização e aos desafios do pósapartheid. As famílias podem ter poucos ou nenhum recurso para ajudarem na provisão de um atendimento especial para os idosos, especialmente os que são muito fracos ou que sofrem de demência.

No entanto, apenas 5% de todos os idosos estão seriamente doentes ou muito debilitados. Os idosos têm um potencial tremendo que é pouco usado no nosso país.

Luz, cor, barulho

O Centro GH Starck, na Cidade do Cabo, foi inaugurado em 1982. Foi um verdadeiro milagre e uma resposta de oração, quando consideramos as condições descritas acima e os efeitos das transferências forçadas de comunidades inteiras por parte do governo. Este centro foi estabelecido como resultado da visão e generosidade do Sr George Henry Starck, um senhor da Grã-Bretanha que já faleceu, o qual havia se fixado na África do Sul.

Nós temos autorização para cuidarmos de até 52 idosos e funcionamos em um sistema familiar. Os idosos vivem em unidades familiares com aproximadamente dez membros cada uma. Cada unidade familiar tem uma pessoa responsável que vive com os demais. Elas são pessoas comuns provenientes da comunidades, as quais são treinadas aqui em todos os aspectos que dizem respeito ao atendimento dos idosos. Os cuidados médicos são da responsabilidade de enfermeiros treinados.

O nosso centro é acolhedor, bem iluminado, colorido, barulhento e oferece muitas opções. Os lares de idosos podem se isolar facilmente da comunidade. No entanto, acreditamos que as pessoas atendidas pelo nosso centro não devem se tornar recipientes passivos de atendimento, mas devem ser informadas e envolvidas nas questões da comunidade.

Opções

Nós iniciamos muitos eventos que trouxeram grande alegria e animação às vidas de centenas de idosos do nosso e de outros centros.

Olimpiátrica anual Esse título combina as palavras ‘olimpíada’ e ‘geriátrica’ e se trata de um dia dedicado à prática de desportos para pessoas com mais de 60 anos de idade. Entre as várias atividades, realizamos uma marcha espetacular, bem como corridas de brincadeira e corridas de estafeta (revezamento) que envolvem entre 45 e 50 equipes de idosos de vários lares e clubes. Eventos especiais para as pessoas bastante debilitadas são realizados paralelamente aos eventos de corrida voltados às pessoas com maior capacidade física.

Este evento levou o governo a estabelecer um programa nacional de desportos e lazer para os idosos.

Intercâmbio de férias Durante este evento anual, nós literalmente trocamos de cama com os residentes de outros lares de idosos por doze dias. Esta tem sido uma maneira muito boa de expor os idosos das zonas rurais ao contexto das cidades e vice-versa. Isto permitiu a formação de profundas amizades e resultou em três casamentos ao longo dos anos!

Cerca de 80 a 90 idosos costumam participar todos os anos. Cada lar se compromete a realizar um programa de atividades e visitas a lugares de interesse, para os seus próprios residentes e para os visitantes, durante o período de ‘férias.’

Competição culinária Os idosos que vivem nos lares raramente são capazes de continuarem a usar os seus conhecimentos culinários tradicionais e, assim, desafiamos outros lares de idosos através de uma competição culinária todos os anos. Os residentes são convidados a darem as suas receitas preferidas de pratos que costumavam preparar para as suas famílias. Doze destes pratos são escolhidos por um especialista da área culinária. A competição é realizada diante de um painel de juízes. Nós concluimos comendo os pratos preparados pelos nossos residentes idosos. Eles são de um nível muito alto. Uma revista familiar muito conhecida publica estas receitas.

Atividades ligadas à igreja O nosso lar de idosos funciona como uma igreja para muitas pessoas da nossa comunidade. Existe um escola dominical para as crianças e toda a comunidade é constantemente atraída ao nosso lar através de reuniões para jovens, grupos de oração e estudo bíblico, aconselhamento para dependentes de drogas e reuniões para senhoras. Isto evita que os residentes se isolem do resto da comunidade.

Agentes de atendimento comunitário Nós treinamos um grupo de pessoas da comunidade para nos ajudarem a cuidar dos idosos que vivem nas suas próprias casas, daqueles que estão se recuperando de infartos e para ajudarem os nossos próprios funcionários no nosso centro. Este trabalho comunitário é principalmente feito de maneira voluntária, apesar de pagarmos quando eles trabalham aqui. Nós damos apoio profissional e recursos práticos, além de supervisionarmos o que é feito e darmos constantemente o treinamento necessário.

Recuperação de infartos cerebrais O hospital da região está sob uma grande pressão e o seu quadro de funcionários está reduzido. Eles estão incapacitados de darem um atendimento médico adequado aos nosso idosos.

Devido a isto, nós realizamos reuniões semanais muito alegres e ativas para cerca de 40 a 45 pessoas que sofreram infartos cerebrais. A maioria delas são idosas mas, devido à necessidade, nós também recebemos pessoas mais jovens que tenham sofrido infartos. Nós levantamos os nossos próprios recursos para contarmos com o apoio de terapeutas treinados. Nestas reuniões, contamos principalmente com o apoio de voluntários, os quais são um presente de Deus para nós.

Atendimento diurno e de repouso Nós fornecemos atendimento diurno para idosos, pois assim, as pessoas que cuidam deles em casa podem continuar a trabalhar para apoiarem as suas famílias. Além disto, também oferecemos atendimento nos fins de semana, ou por até quatro semanas, para que as pessoas que cuidam dos idosos em casa, as quais muitas vezes também são idosas, possam descansar.

Projetos de responsabilidade social As pessoas responsáveis pela unidades familiares incentivam as suas ‘famílias’ a trabalharem em conjunto para levantarem recursos durante o ano para instituições de caridade escolhidas por elas. Isto ajuda os residentes a lembrarem que ainda podem ser úteis, apesar da idade avançada que possuem. Isto faz com que eles se sintam valorizados ao contribuirem para as vidas de outras pessoas.

HIV / AIDS (SIDA) O nosso lar de idosos também é um recurso para as pessoas com HIV/AIDS (SIDA). Oferecemos um atendimento de urgência para as pessoas com grandes necessidades, até que seja conseguido um atendimento alternativo. Nós tivemos o privilégio de ministrarmos, de maneria prática, a muitos adultos e crianças.

Atividades com crianças Algumas escolas locais adotaram o nosso centro. Nós temos uma coleção de objetos e produtos artesanais muito antigos que promovem debates fascinantes com as crianças sobre a vida, as épocas e os métodos usados no passado. As crianças também se envolvem bastante nas atividades da nossa Olimpiátrica, como voluntárias e como claques de equipes.

Vida e aprendizagem adicional

Nós reconhecemos a importância de ajudarmos os idosos a permanecerem com as suas próprias famílias e comunidades o maior tempo possível, mas a realidade de hoje no nosso país é que não existem serviços de apoio para a grande maioria dos nossos idosos. Apesar da generosidade do Sr GH Starck no sentido de implementar este lar não poder ser gozada em outros lugares, as atitudes e atividades podem ser certamente repetidas em outros lugares.

Temos a convicção de que Cristo promete uma vida abundante até mesmo em uma idade avançada. Quando um idoso necessita de ser admitido no nosso lar, desejamos que a estadia dele não seja uma experiência de desespero e sim uma oportunidade positiva para que continue fazendo escolhas, viva e aprenda.

Val Kadalie é uma enfermeira altamente qualificada na área de geriatria e que trabalha para a Missão da Cidade do Cabo como responsável do Centro GH Starck desde há 17 anos. PO Box 36091, Glosderry 7702, África do Sul.

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outros para que eles também possam se beneficiar