Foto: Marcus Perkins

Da: Saúde sexual – Passo a Passo 69

Como iniciar a conversa sobre questões sexuais

A Vigilance é uma organização cristã que trabalha em Burquina Faso. Romper o tabu que existe em se conversar sobre a saúde sexual é um desafio que gostaríamos de trazer para o âmago da igreja. Falar abertamente sobre questões sexuais é vital para o combate ao VIH (HIV) e à SIDA (AIDS). Em Burquina Faso, 85% das pessoas que vivem com o VIH contraíram o vírus através de relações sexuais, e a situação é semelhante em muitos outros países. Este alto índice de infecção do VIH é causado principalmente pela falta de compreensão das pessoas sobre o VIH e a saúde sexual.

Muitas vezes, a igreja não gosta de conversar abertamente sobre questões sexuais. Porém, o VIH também existe dentro da igreja. Assim, não nos podemos dar ao luxo de ignorá-lo. É obrigação das pessoas que trabalham no combate à pandemia da SIDA falar, conscientizar e reduzir o estigma.

Motivação

A nossa inspiração é a Bíblia, que nos ensina que as relações sexuais são uma dádiva de Deus e que o sexo foi criado para o nosso benefício e prazer. O sexo permite a reprodução e, portanto, a sobre vivência da raça humana. Contudo, quando olha mos à nossa volta, vemos que o sexo também está a propagar a morte e a doença.

Métodos

Uma maneira de rompermos os tabus no combate à SIDA (AIDS) é através do aconselhamento sobre os relacionamentos. A Vigilance organiza encontros de treinamento sobre como se ter um casamento saudável e feliz. Muitas vezes, a comunicação pode ser um problema entre os casais, especialmente quanto a assuntos considerados tabus, tais como o sexo. Nos nossos encontros de treinamento, incentivamos os casais a conversarem entre si, de maneira mais aberta, sobre todas as questões, inclusive o sexo. É importante que as opiniões e os sentimentos tanto do homem quanto da mulher sejam respeitados dentro do relacionamento. O bom relacionamento entre os pais oferece um bom exemplo para os filhos.

Os nossos encontros de treinamento começam com uma sessão geral para trocar idéias e ensinar sobre o casamento. Depois disto, são feitas discussões em grupo. A divisão das pessoas em pequenos grupos proporciona-lhes a confiança para falarem. O facilitador incentiva os casais a escutarem-se e respeitarem-se mutuamente. Os tópicos para a discussão são:

Quando apropriado, certas discórdias entre os casais são expostas ao grupo e discutidas por ele.

No final de um encontro de treinamento, uma mulher falou sobre como o marido havia começado a respeitá-la mais e pedido perdão a ela pela primeira vez. Um homem disse: “Desde o encontro de treinamento, a nossa vida de casados transformou-se.”

A educação sexual infantil na nossa cultura continua ser responsabilidade dos pais. Entretanto, com frequência, os pais não sabem como começar e sentem-se envergonhados demais para falar sobre os detalhes. Para resolver este problema, convidamos os pais, juntamente com os filhos, para participarem de uma conferência sobre questões sexuais. Damos-lhes informações e os princípios bíblicos sobre as questões sexuais. Ao levantarmos publicamente um assunto considerado tabu, proporcionamos aos pais e aos filhos uma oportunidade para falarem mais abertamente sobre sexo. Isto pode ajudar a evitar a falta de conhecimento, que está a custar a vida de muitos jovens no nosso país.

Problemas e soluções

O maior desafio é motivar os homens para que participem dos seminários de casais. Em 2004, as mulheres de uma igreja decidiram organizar um destes seminários. Todas elas convidaram os maridos, mas, das 60 pessoas que participaram, somente 12 eram homens. Os homens achavam que falar sobre relacionamentos era “coisa de mulher”. Em 2006, o pastor da mesma igreja organizou outro seminário semelhante para casais com o nosso apoio. Desta vez, somente dois dos homens convidados não participaram, e isto aconteceu somente porque eles não se puderam libertar do trabalho. Os homens que participaram do primeiro seminário, em 2004, haviam desafiado os outros, dizendo-lhes que haviam errado em não participar. Além disso, o facto de o pastor ter enviado convites desta vez incentivou os membros da igreja a participarem.

O Pastor Kouliga Michel Nikiema é o Director da Vigilance. Vigilance, 04 BP 8276, Ouagadougou 04, Burquina Faso. E-mail: vigi@fasonet.bf


Questões para discussão

Foto: Marcus Perkins

Foto: Marcus Perkins

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outros para que eles também possam se beneficiar

Cadastre-se agora para receber a revista Passo a Passo

Uma revista digital e impressa gratuita para pessoas que trabalham na área de desenvolvimento comunitário

Cadastre-se agora