Ir para o consentimento do cookie
Foto: Richard Hanson/Tearfund

Da: Gestão do risco diário – Passo a Passo 79

Como gerir os riscos que encontramos na vida diária

Dingiswayo Jere

Foto: Dingiswayo Jere

Foto: Dingiswayo Jere

Durante os últimos anos, o Rio Mwanalundu, no sul do Maláui, tem passado por um ciclo de inundações e secas. A causa disso foi o desmatamento das reservas florestais nas áreas montanhosas próximas à nascente do rio. As árvores foram usadas para a obtenção de madeira e combustível, e as áreas desmatadas foram usadas como hortas. A água fluiu facilmente pelas terras desmatadas, levando areia e detritos para o leito do rio e causando inundações. As plantações, os animais, as escolas e as casas ao longo do rio, no distrito de Nsanje, foram levados pelas inundações. Quando as chuvas terminaram, o rio secou rapidamente, e as comunidades ficaram sem água. Este artigo conta como uma comunidade lidou com o risco e reduziu a probabilidade de que ele ocorresse novamente.

Lidando com o problema

A igreja local trabalhou lado a lado com os chefes dos povoados e os líderes das comunidades para se encontrar com os habitantes dos povoados. Eles usaram o processo de Avaliação Participativa do Risco de Desastres (APRD) para identificar as ameaças de desastres enfrentadas pela comunidade e suas vulnerabilidades às ameaças e, então, encontrar uma solução. Eles também determinaram como a comunidade poderia usar seus próprios recursos para reduzir os riscos.

Ficou claro que o principal problema dos habitantes dos povoados era a maneira como o Rio Mwanalundu causava inunda ções e secava regularmente.

Implementando o projeto

Resultados e efeitos

Nos dois anos após o desassoreamento do leito do rio, o rio parou de causar inundações. As aulas não foram mais interrom pidas devido às inundações, e as hortas próximas ao rio não foram mais levadas pela água. Além disso, durante o inverno e o verão do ano passado, pela primeira vez em muitos anos, o Rio Mwanalundu fluiu, e não houve escassez de água nas comunidades.

“Através do trabalho coletivo dos habitants locais, líderes comunitários e parceiros de desenvolvimento, alguns destes problemas podem realmente ser coisas do passado, como
no caso do Rio Mwanalundu,” diz um dos chefes dos povoados que desempenhou um papel vital no projeto de redução do risco de desastres.

Lições aprendidas

Dingiswayo Jere trabalha para a Igreja Evangélica
River of Life.
PO Box 2146
Blantyre
Maláui
E-mail: dingijere@riverofl ifemw.org

Para obter mais informações sobre o processo APRD, consulte ROOTS 9:
Reduzindo o risco de desastres em nossas comunidades
www.tearfund.org/tilz

Ferramentas utilizadas durante o processo de APRD:

MAPA HISTÓRICO Esta ferramenta ajuda as pessoas a identificar mudanças no local, ao longo de muitos anos. Usando esta ferramenta, os habitantes dos povoados descobriram que o rio costumava fluir durante o ano inteiro e não causava inundações nem secava. Eles descobriram que a derrubada das árvores havia contribuído para a inundação do rio e que a grande quantidade de areia e detritos era o que causava as inundações e as secas. 

SEGREDO NA CAIXA Esta ferramenta faz com que as pessoas procurem descobrir, de diferentes maneiras, que objetos há dentro de uma caixa. O grupo com permissão para olhar dentro da caixa e tocá-los sabe a resposta melhor. Da mesma forma, os habitants locais sabem as melhores soluções para os problemas que enfrentam, pois eles são os que compreendem a situação. 

(Para obter orientação sobre como usar estas ferramentas, consulte o Guia PILARES: Mobilização da comunidade.
www.tearfund.org/tilz)

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outros para que eles também possam se beneficiar

Cadastre-se agora para receber a revista Passo a Passo

Uma revista digital e impressa gratuita para pessoas que trabalham na área de desenvolvimento comunitário

Cadastre-se agora

Preferências de cookies

Sua privacidade e paz de espírito são importantes para nós. Temos o compromisso de manter seus dados em segurança. Somente coletamos dados de pessoas para finalidades específicas e não os mantemos depois que elas foram alcançadas.

Para obter mais informações, inclusive uma lista completa de cookies individuais, consulte nossa política de privacidade.

  • Estes cookies são necessários para o funcionamento do site e não podem ser desativados em nossos sistemas.

  • Estes cookies permitem-nos medir e melhorar o desempenho do nosso site. Todas as informações coletadas por eles são anônimas.

  • Estes cookies permitem uma experiência mais personalizada. Por exemplo, eles podem lembrar em que região você está, bem como suas configurações de acessibilidade.

  • Estes cookies ajudam-nos a personalizar os nossos anúncios e permitem-nos medir a eficácia das nossas campanhas.