Fazer check-ups regularmente, como este em Serra Leoa, pode ajudar a detectar os primeiros sinais de doença. Jim Loring/Tearfund

Da: Doenças não-transmissíveis – Passo a Passo 87

Formas de compartilhar mensagens de saúde e reduzir o risco de desenvolver doenças não transmissíveis

Em termos de ameaças globais, o tabaco é um dos maiores perigos no mundo atualmente. Em 2010, mais de cinco milhões de pessoas morreram em conseqüência dos efeitos do ato de fumar ou mascar tabaco. Esta não é somente uma doença de pessoas ricas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 80 por cento destas mortes ocorreram em países de baixa e média renda. O tabaco continua sendo o único produto legalmente disponível para consumidores que mata pelo menos um terço de todos os seus usuários.

Como médico, já tive de dizer a muitos pacientes que eles estão com câncer de pulmão e também aconselhar famílias que perderam entes queridos como resultado de alguma doença associada ao tabaco. Um dos principais motivos pelos quais saí da medicina clínica e passei para a saúde pública foi a agonia de ver quantas destas mortes poderiam ter sido evitadas.

Baixo custo, alto impacto

A relação custo-eficácia do controle do tabaco é clara. Uma vez que o tabaco mata pelo menos um em cada três usuários, se você fizer com que três pessoas parem de fumar através de educação sobre a saúde e apoio, você terá salvado pelo menos uma vida! Para fazer uma comparação: um programa de vacinação pode requerer 150 vacinações para prevenir uma morte. É claro que gastar no controle do tabaco é um bom investimento.

As intervenções que mostram ser mais eficazes são: aumentar o preço do tabaco através de impostos, regulamentar a publicidade dos cigarros, marketing social em massa com o objetivo de mudar o comportamento e banir o fumo nos locais públicos.

Alguns leitores da Passo a Passo podem fazer lobby junto ao governo para que haja mudanças nos impostos e leis proibindo o fumo, mas todos nós podemos participar na redução do uso de tabaco em âmbito comunitário.

Norte da Índia: Reduzindo o consumo de tabaco em âmbito local

Unindo-se para fazer lobby e exercer influência

Embora seja difícil para um indivíduo ou para pequenas organizações fazer lobby junto aos governos, o Aglomerado de Uttarakhand, norte da Índia, da Rede Global de Saúde Comunitária (Community Health Global Network – CHGN) reuniu 37 programas de saúde comunitária para defender e promover direitos em relação ao tabaco. Iniciamos com uma campanha de conscientização e agora estamos desenvolvendo uma iniciativa abrangente de controle e cessação do tabaco. Unindo-se, o grupo produziu um DVD de conscientização, envolveu o ministro da saúde e teve grande publicidade no seu lançamento. Juntos, nossa voz se fortaleceu contra o tabaco.

O aglomerado também mobilizou o apoio internacional para reduzir o uso do tabaco. A Iniciativa de Controle do Tabaco do Aglomerado (Cluster Tobacco Control Initiative – CTCI) foi desenvolvida com base em consultas com especialistas em controle do tabaco da Austrália e divide-se em três partes principais: uma campanha de ação contra o tabaco na escola, uma campanha de conscientização comunitária/marketing social e um programa de serviços de cessação.

Utilizacão de agentes da saúde comunitária ou voluntarios

Os índices de tabagismo tendem a ser mais altos entre as pessoas mais pobres e menos instruídas nas áreas rurais. Muitos dos nossos programas de saúde comunitária possuem agentes de saúde e divulgação para atingir estes grupos. Com freqüência, estes agentes são mais eficazes para transmitir mensagens às comunidades rurais e marginalizadas do que a publicidade em massa através da televisão ou dos outdoors. Quando há pouco conhecimento e altos índices de tabagismo (como em Uttarakhand, Índia), os estudos mostram que muitos param de fumar imediatamente assim que compreendem os perigos do tabaco.

Na CTCI, cada organização-membro escolhe um ou dois treinadores-mestres. Estes quarenta treinadores são, então, responsáveis por treinar mais de 3000 agentes da saúde e voluntários como Promotores do Controle do Tabaco, o que proporciona um promotor para cada povoado da nossa região do norte da Índia e permite uma ampla cobertura até chegar aos grupos de base.

Idéias para campanhas locais de combate ao tabaco 


Espalhe a mensagem, salve vidas

O tabaco causa uma série de problemas de saúde graves e mata uma em cada três pessoas que o utilizam. É importante que não permaneçamos em silêncio sobre os perigos do fumo. Exemplos do norte da Índia mostram que a educação básica e a defesa e a promoção de direitos em torno desta questão podem salvar vidas.

O Dr. Nathan Grills, da Universidade de Melbourne, é um Médico da Saúde Pública que trabalha com o controle do tabaco e a saúde preventiva na Índia para a Emmanuel Health Association, o Aglomerado de Uttarakhand da CHGN (www.chgnukc.org) e a Fundação de Saúde Pública da Índia.
E-mail:
ngrills@unimelb.edu.au



Fatos sobre o fumo



O fumo passivo ou o fumo de segunda mão é quando uma pessoa é exposta aos efeitos prejudiciais do fumo por estar no mesmo ambiente que um fumante ou alguma outra forma de fumaça, como, por exemplo, um fogo para cozinhar dentro de casa. Estes fumantes passivos correm um risco maior de desenvolver câncer e DPOC do que outros não-fumantes. 

O fumo durante a gravidez é prejudicial para o bebê, bem como para a mãe, estando associado a abortos e outras 
complicações. Com freqüência, ele leva ao baixo peso ao nascer, acarretando um risco maior de diabetes e doenças cardíacas mais tarde para a criança.



Eventos comunitários “pare de fumar para ganhar”
 
Num festival comunitário, o Aglomerado de Uttarakhand da CHGN ofereceu US$25 a três voluntários se eles parassem e ficassem sem fumar por seis meses. Isto seria o mesmo que salvar uma vida, desde que eles continuassem sendo não-fumantes. Estes programas de “pare de fumar para ganhar” podem ser eficazes, e as pessoas que param de fumar podem se tornar, por sua vez, “promotores contra o fumo” nas suas comunidades e, então, levar mais pessoas a parar de fumar. Após o evento, pelo menos quatro outras pessoas seguiram o exemplo e pararam de fumar.

 

Muitas pessoas fumam cigarros enrolados à mão como esta mulher em Tikapur, oeste do Nepal. Ralph Hodgson/Tearfund

Muitas pessoas fumam cigarros enrolados à mão como esta mulher em Tikapur, oeste do Nepal. Ralph Hodgson/Tearfund

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outros para que eles também possam se beneficiar

Cadastre-se agora para receber a revista Passo a Passo

Uma revista digital e impressa gratuita para pessoas que trabalham na área de desenvolvimento comunitário

Cadastre-se agora