Ir para o consentimento do cookie

Da: Captação de recursos local – Passo a Passo 111

Descubra a alegria que há em convidar pessoas a investirem em nosso trabalho e em nossos ministérios

No início da igreja cristã, Paulo pediu aos seus apoiadores na cidade de Corinto que separassem regularmente uma pequena parte de sua renda para ajudar as pessoas de Jerusalém que haviam sido afetadas pela fome e pela pobreza. As cartas que ele escreveu aos coríntios tornaram-se a base do ensino cristão sobre generosidade, captação de recursos e prestação de contas.

Generosidade

Paulo não implorava por dinheiro. Em vez disso, ele ensinava seus apoiadores a dar generosamente. Ele os incentivava a separar regularmente algum dinheiro para que sempre tivessem recursos disponíveis para compartilhar.

“Quanto à coleta para o povo de Deus, façam como ordenei às igrejas da Galácia. No primeiro dia da semana, cada um de vocês separe uma quantia, de acordo com a sua renda, reservando-a para que não seja preciso fazer coletas quando eu chegar” (1 Coríntios 16:1-2).

Captação de recursos

Paulo, então, instruiu os coríntios a escolherem pessoas de confiança para administrar e entregar as ofertas. Uma administração ruim ou corrupta dos fundos teria desencorajado as pessoas a participarem da coleta.

“Então, quando eu chegar, entregarei cartas de recomendação aos homens que vocês aprovarem e os mandarei para Jerusalém com a oferta de vocês” (1 Coríntios 16:3).

Essas cartas de recomendação provavam que as pessoas encarregadas do dinheiro eram de confiança.

Prestação de contas

Na segunda carta de Paulo aos coríntios, vemos as regras sendo seguidas pelas pessoas envolvidas na campanha de captação de recursos. Por exemplo, elas viajavam em duplas, diminuindo a tentação ou a oportunidade de roubo. Isso envolvia trabalho extra, mas elas tomavam essas precauções para garantir que estivessem honrando a Deus em tudo o que faziam.

“Queremos evitar que alguém nos critique quanto ao nosso modo de administrar essa generosa oferta, pois estamos tendo o cuidado de fazer o que é correto, não apenas aos olhos do Senhor, mas também aos olhos dos homens” (2 Coríntios 8:20-21).

Quando as pessoas apoiam financeiramente um trabalho, elas esperam que o dinheiro seja usado com sabedoria. Se ele for bem gasto, elas confiarão novamente seu dinheiro àquela igreja ou organização. No entanto, se o dinheiro não for usado com sabedoria, elas não terão interesse em financiar o trabalho no futuro, e a organização poderá acabar com uma má reputação.

Grupos de prestação de contas

Há diferentes formas de fazer a prestação de contas, entre elas dar feedback nas reuniões, elaborar relatórios regularmente e fazer avaliações independentes.

Treinamento em captação de recursos para líderes de igrejas e ministérios no Egito, como parte do trabalho do grupo NABLA Initiative. 
Foto: NABLA Initiative

Treinamento em captação de recursos para líderes de igrejas e ministérios no Egito, como parte do trabalho do grupo NABLA Initiative.
Foto: NABLA Initiative

Hoje em dia, muitas igrejas e organizações cristãs trabalham juntas em “grupos de prestação de contas”. Cada grupo garante que seus membros estejam seguindo os padrões estabelecidos de administração responsável. O fato de uma igreja ou organização ser membro certificado de um desses grupos garante aos doadores que o dinheiro doado por eles será bem usado.

Foram estabelecidos grupos de prestação de contas em vários países, entre eles a Austrália (CMA Standards Council), o Canadá (CCCC), o Egito (NABLA Initiative), a Guatemala (CONFIABLE), a Índia (EFAC), o Quênia (AfCAA, que também cobre outros países africanos), as Filipinas (CCTA), a Coréia do Sul (CCFK) e os EUA (ECFA).

Padrões

Para Paulo, a generosidade, a captação de recursos e a prestação de contas estavam intimamente ligadas. O povo de Deus devia seguir certas diretrizes para manter e provar sua honestidade e integridade. Esse modelo de usar padrões para construir confiança e incentivar doações locais generosas continua sendo seguido até hoje.

Questões para discussão

Exemplo dos grupos de prestação de contas

Incentivo à generosidade

No Egito, temos muitos dos principais ministérios cristãos da região, mas dependemos, em grande parte, do apoio externo, porque não temos o costume de doar.

No entanto, estamos começando a perceber que Deus já nos deu tudo o que precisamos. Nosso grupo de prestação de contas – o NABLA Initiative – está desbloqueando o potencial das igrejas e de outros ministérios, equipando-os para incentivar a generosidade, ensinar sobre captação de recursos a partir de princípios bíblicos e promover a prestação de contas financeira.

Hoje, o grupo NABLA Initiative inclui seis membros credenciados, e acreditamos que muitos outros se juntarão a esse movimento. Com o tempo, também esperamos servir a outras igrejas do Oriente Médio e do Norte da África.

Adel Azmy Matta, diretor administrativo do grupo NABLA Initiative, no Egito.

www.nabla-initiative.org

Construção de confiança

O CONFIABLE, que significa “confiável”, é um grupo de prestação de contas da Guatemala. O grupo foi formado para ajudar os ministérios a construir confiança e aumentar as doações locais, apesar do histórico de corrupção no país.

O CONFIABLE promove sete padrões de gestão organizacional:

  1. compromisso de operar de acordo com os valores e as práticas bíblicas;
  2. boa governança, contando com um conselho de administração independente, composto por pelo menos cinco pessoas, que se reúnem duas vezes por ano;
  3. prestação de contas financeira, inclusive auditorias independentes e a preparação de demonstrações financeiras completas e precisas;
  4. cumprimento da lei, garantindo que os recursos sejam usados de forma responsável;
  5. transparência, inclusive a apresentação de demonstrações financeiras e outros documentos exigidos por lei;
  6. salários justos, integridade e decência em todas as transações com pessoas e organizações;
  7. boa administração das doações beneficentes, baseada nos princípios da generosidade cristã.

Embora o CONFIABLE seja uma iniciativa recente, os membros do grupo já contam com uma ótima reputação e credibilidade entre os doadores. Pessoas de vários outros países, entre eles El Salvador e o Brasil, manifestaram interesse em discutir os sete padrões e formar grupos semelhantes.

Juan Callejas, presidente do conselho do CONFIABLE, na Guatemala.


Definições

https://www.lausanne.org/about/lausanne-standards/about-the-lausanne-standards

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outros para que eles também possam se beneficiar

Cadastre-se agora para receber a revista Passo a Passo

Uma revista digital e impressa gratuita para pessoas que trabalham na área de desenvolvimento comunitário

Cadastre-se agora

Preferências de cookies

Sua privacidade e paz de espírito são importantes para nós. Temos o compromisso de manter seus dados em segurança. Somente coletamos dados de pessoas para finalidades específicas e não os mantemos depois que elas foram alcançadas.

Para obter mais informações, inclusive uma lista completa de cookies individuais, consulte nossa política de privacidade.

  • Estes cookies são necessários para o funcionamento do site e não podem ser desativados em nossos sistemas.

  • Estes cookies permitem-nos medir e melhorar o desempenho do nosso site. Todas as informações coletadas por eles são anônimas.

  • Estes cookies permitem uma experiência mais personalizada. Por exemplo, eles podem lembrar em que região você está, bem como suas configurações de acessibilidade.

  • Estes cookies ajudam-nos a personalizar os nossos anúncios e permitem-nos medir a eficácia das nossas campanhas.