Pular para o conteúdo Ir para o consentimento do cookie

Artigos

Aprendizagem conjunta

Ligando a aprendizagem com experiências diárias de agricultura e fé na Nigéria

Escrito por Yunana I. Malgwi e Katharine Norton 2022

Um grupo de agricultores nigerianos sentados, ouvindo a dois homens nigerianos que estão em pé, um de cada lado de um quadro negro

Uma participante do Programa Fé e Agricultura verificando suas plantações. Foto: Yunana I. Malgwi/SIL

Três mulheres bolivianas sorrindo e rindo juntas

Da: Comunicação participativa - Passo a Passo 117

Como oferecer oportunidades para que as pessoas compartilhem suas ideias e influenciem mudanças

Quando Jesus se comunicava com as pessoas, ele muitas vezes ligava o que estava dizendo ao que elas podiam ver ao seu redor. Isso as ajudava a compreender e se lembrar dos seus ensinamentos.

De maneira semelhante, a equipe de Fé e Agricultura da SIL, na Nigéria, procura se comunicar com os agricultores de maneiras que estejam ligadas às suas experiências diárias de agricultura e fé. Isso inclui a comunicação bíblica, a comunicação prática, a comunicação oral e a comunicação acessível, as quais estão ligadas entre si.

Comunicação bíblica

Quando os agricultores nigerianos leem as palavras “maldita é a terra por sua causa; com sofrimento você se alimentará dela”, em Gênesis 3:17, muitos chegam à conclusão de que a agricultura é uma maldição. Isso cria uma percepção ruim de si mesmos e seu trabalho, bem como um sentimento de desesperança diante dos desafios.

Quando explicamos que o próprio Deus plantou o Jardim do Éden e que ele ordenou que Adão o cultivasse e cuidasse dele (Gênesis 2:15), o entendimento deles é transformado!

Um agricultor nigeriano disse: “Fiquei muito feliz ao ler que Deus plantou muitas coisas… Isso me incentiva a continuar trabalhando na lavoura e não sentir mais vergonha. Agora que sei que Deus se interessa pela minha lavoura, pedirei a Ele que abençoe meu trabalho antes de plantar”.

Os participantes das nossas oficinas de treinamento observam que estudar passagens bíblicas sobre agricultores e a agricultura ajuda-os a criar confiança e compreender melhor o que significa vivenciar a fé em sua vida diária.

Um participante disse: “Ao vermos como Moisés ajudou as filhas de Jetro a buscar água para suas ovelhas (Êxodo 2:16-19), fomos desafiados a nos ajudarmos mais no trabalho agrícola”.

Uma mulher nigeriana sorrindo em frente às plantações que está cultivando

Uma mulher nigeriana sorrindo em frente às plantações que está cultivando. Photo: Yunana I. Malgwi/SIL

Comunicação prática

Os agricultores são muito práticos. Ao usarmos unidades demonstrativas, fotos e vídeos, podemos mostrar o que é possível alcançar através das práticas agrícolas sustentáveis. Ao experimentarem as técnicas por si próprios, os agricultores adaptam-nas às suas necessidades agrícolas específicas.

Um participante disse: “Ficamos inspirados ao vermos as fotos de todas as diferentes ideias… O que mais cultivamos é inhame e feijão na estação chuvosa, mas vimos que há várias ideias que podemos experimentar para cultivar alimentos para nossa família o ano todo”. 

Comunicação oral

Na Nigéria, os conhecimentos agrícolas tradicionais são passados de geração em geração através do trabalho conjunto e de contos populares, parábolas e histórias orais.

Com base nisso, incentivamos os participantes da oficina de treinamento a discutir ideias juntos, em grupos. Os agricultores ajudam uns aos outros a se lembrarem da sabedoria de seus ancestrais e frequentemente ficam tristes por terem se esquecido de certas habilidades. Nas discussões, eles identificam pessoas que se lembram dessas habilidades e que podem ensiná-las novamente na comunidade.

“Costumávamos armazenar nossos grãos em celeiros tradicionais, que os mantinham a salvo dos ratos”, disse um agricultor. “Mas nosso solo está cansado e não produz o suficiente para enchermos um celeiro. Agora estamos nos lembrando de que podemos usar esterco animal para fertilizar o solo e estamos animados com a possibilidade de melhorarmos nossa colheita. Um tio disse que sabe como construir um celeiro e ele vai nos ensinar.”

Comunicação acessível

Quando se comunicava com as pessoas, Jesus falava de maneira clara e acessível e, muitas vezes, usava histórias para ilustrar o que estava dizendo.

Da mesma forma, tentamos sempre usar um vocabulário claro e exemplos relevantes. Tudo é traduzido e interpretado no idioma local e os participantes são incentivados a discutir os materiais e as histórias bíblicas em seu próprio idioma. 

Isso os ajuda a perceber que as passagens da Bíblia são relevantes para eles e seu trabalho e que eles podem se voltar para Deus em oração no idioma do seu coração.

 
ícone de recursos adicionais

Leitura adicional

Escrito por

Escrito por  Yunana I. Malgwi e Katharine Norton

Yunana I. Malgwi e Katharine Norton trabalham para a SIL na Nigéria e fundaram juntos o Programa Fé e Agricultura.

A SIL trabalha em parceria com comunidades por todo o mundo com a finalidade de desenvolver soluções linguísticas para expandir suas possibilidades de uma vida melhor.

Compartilhe este recurso

Se você achou este recurso útil, compartilhe-o com outras pessoas para que elas também possam se beneficiar

Cadastre-se agora para receber a revista Passo a Passo

Uma revista digital e impressa gratuita para pessoas que trabalham na área de desenvolvimento comunitário

Cadastre-se agora

Preferências de cookies

Sua privacidade e paz de espírito são importantes para nós. Temos o compromisso de manter seus dados em segurança. Somente coletamos dados de pessoas para finalidades específicas e não os mantemos depois que elas foram alcançadas.

Para obter mais informações, inclusive uma lista completa de cookies individuais, consulte nossa política de privacidade.

  • Estes cookies são necessários para o funcionamento do site e não podem ser desativados em nossos sistemas.

  • Estes cookies permitem-nos medir e melhorar o desempenho do nosso site. Todas as informações coletadas por eles são anônimas.

  • Estes cookies permitem uma experiência mais personalizada. Por exemplo, eles podem lembrar em que região você está, bem como suas configurações de acessibilidade.

  • Estes cookies ajudam-nos a personalizar os nossos anúncios e permitem-nos medir a eficácia das nossas campanhas.