Da: Treinamento – Passo a Passo 22

Diferentes abordagens de treinamento e facilitação

Isabel Carter.

Quando os membros de um grupo comunitário recentemente formado – o Projeto Avícola de Kyanja – se reuniu em um vilarejo perto de Kampala, em Uganda, um visitante mostrou-lhes uma figura simples. ‘O que está acontecendo aqui?’ ele perguntou.

As pessoas conversavam entre si. O desenho do Joe não era uma obra de arte mas a resposta era óbvia – um pintainho estava saindo de dentro de um ovo. Será que o visitante estava querendo algo mais? ‘O que está causando isto a acontecer?’ Joe perguntou novamente.

Mary decidiu falar. ‘O ovo contém um embrião vivo. Devido a galinha chocar o ovo por três semanas, o embrião ou o pintainho bebé cresce lá dentro. Quando ele cresce e fica muito grande para o ovo, a casca começa a se quebrar e o pintainho sai para fora.’

Joe concordou. Ele então explicou que as comunidades podem ser comparadas exatamente a um ovo. Em cada comunidade e em cada pessoa há um potencial real escondido. Cada um de nós é feito à imagem de Deus, com todas as possibilidades e dons que Ele provê. No entanto, para que as pessoas e comunidades cresçam e se desenvolvam ao seu potencial máximo, algo mais é necessário, assim como o calor e o cuidado que a galinha choca provê ao ovo.

Há pessoas ao nosso redor que parecem agir como uma fonte de calor e energia. Elas fornecem energia para apoiar o processo de desenvolvimento. Podemos chamá-los de agentes de desenvolvimento ou animadores. Todo o potencial está dentro das pessoas que formam a comunidade. Ninguém de fora pode dar a elas este potencial – elas já o têm. Mas agentes prudentes de desenvolvimento podem trazer confiança às comunidades para mudar coisas para melhor. Frequentemente os melhores agentes de desenvolvimento pertencem à comunidade à qual estão servindo.

Nesta edição observamos o trabalho destas pessoas. Tradicionalmente elas eram chamadas de agentes de extensão – mas isto subentende que elas trazem idéias de fora que são consideradas superiores e que devem ser estendidas a outras áreas. Em vez disso, usaremos o termo animadores nesta edição: pessoas que fornecem incentivo, apoio e nova vida em suas comunidades. São pessoas que dedicam tempo a observar o potencial das comunidades, a compreender os seus costumes e a compartilhar idéias e conhecimento. É claro que o que lhes chamamos na verdade não importa – o que importa é a atitude delas em relação às comunidades com as quais trabalham.

NOTA AOS LEITORES

A Passo a Passo é lida na África, Europa e América do Sul. A língua portuguesa muda de um continente para o outro. Alguns artigos podem estar escritos em um estilo diferente do Portugues que você fala. Esperamos que isto não venha a mudar a sua apreciação pela Passo a Passo.

NB Nos referimos a ‘AIDS/SIDA’ porque alguns de nossos leitores conhecem a doença como ‘AIDS’, enquanto outros a chamam de ‘SIDA’.

Conteúdo com tags semelhantes

Compartilhar este recurso

Equipar pessoas que trabalham ao redor do mundo para erradicar a pobreza e a injustiça